NEY FRAUDE!

ney_franco

O atual treinador do Vitória, que chegou a ser chamado de Mito por alguns debiloides nas redes sociais e aqui mesmo no blog, continua mostrando o quanto é uma fraude, o quanto é BURRO, teimoso e pirracento. O Vitória voltou a vencer recentemente quando atuou com pelo menos um volante (duas partidas contra o Sport e a última contra o Inter).

Nos jogos que ele resolveu MAIS UMA VEZ abolir a figura do clássico camisa 5 o fumo foi violento em Santos e foi mais uma vez nesta noite em Curitiba. O time é fraco, tem sérias limitações na defesa, incluindo os laterais e o sacana do treinador fica nesta palhaçada de escalar o time sem proteção no meio de campo, o que facilita a vida dos adversários, pois se lançam à nossa fragilizada defesa sem obstáculos.

O treinador parece ter birra com o melhor volante do elenco, Adriano. Primeiro quando lançou o eterno contundido Neto Coruja em detrimento dele e mesmo tendo feito uma boa exibição contra o Inter, Ney Fraude preferiu o retorno do improdutivo José Wellison à Adriano. Novamente, a meiuca ficou exposta, pois não havia um marcador nato, e o modesto time do Atlético-PR brincou de trocar passes e de nos atacar. Por isso mesmo venceu com facilidade a nossa combalida equipe, que basta tomar um gol que baixa a cabeça.

Este é o pior elenco do Vitória que eu já vi jogar e para piorar estamos com a pior diretoria e o pior treinador. Pois errar é humano, mas insistir no mesmo erro é burrice. O cara treinou o time o primeiro semestre todo e tomou fumex no Campeonato Baiano, Copa do Nordeste e Copa do Brasil com esta putaria de jogar sem proteção no meio de campo e ainda fica insistindo nisso. Ney Franco, vá pra casa do krlho! Treinador Enganação, pachorrento, cara de derrotado.

Olha as mudanças que ele fez hoje. Perde Escudero no primeiro tempo e ao invés de colocar a porra de um volante pegador no meio e jogar Richarlyson aberto na esquerda (como foi no Atlético Mineiro e São Paulo), ele põe Willie, que além de estar numa má fase, não tem o cacoete para fazer a função de Escudero. Aí no segundo tempo, ele tira Wellison, pra colocar Edno e abre mais ainda o meio de campo! Rapaz, ou este cara é um maluco de pedra ou quer rebaixar o Vitória. Pois o time já é fraco e ele ainda arreganha o time todo? Tá difícil. Mito de Araque. Mito de torcedor bobão e babão.

PRELEÇÃO | Atlético/PR x Vitória

prelecao do abbehusen

Depois de encerrar a série de 6 jogos sem vitórias e conseguir devolver a lanterna para o seu verdadeiro dono, o Vitória retorna a sua batalha contra o rebaixamento nesta série A, contra o Atlético Paranaense no domingo às 18:30. Para tentar sair da zona da degola, o Vitória enfrentará um Atlético pressionado e em péssima fase.

Para esta importante partida, o técnico Ney Franco perdeu Neto Coruja e Caio por contusão, mas deve contar com a importante presença de Escudero, que se recuperou de dores na coxa após a partida contra o Inter. A dúvida no time titular está entre Adriano e J. Wellison. O provável time para o jogo da Arena da Baixada será formado por Gatito, Nino, Kadu, Luiz Gustavo, Juan, Adriano (J. Wellison), Richarlyson, Caceres, Escudero, Marcinho e Dinei.

O time do Atlético Paranaense vem enfrentando uma crise muito grande nesta série A. Já foi efetuada uma troca de treinador e o time não vence há 6 jogos no Brasileiro. No retrospecto contra o Vitória na série A a situação só piora, pois nos últimos 5 anos o Furacão só venceu uma única partida.

O técnico Claudinei Oliveira terá os reforços de Douglas Coutinho e Léo Pereira, que estavam servindo a seleção sub20, mas ganham os desfalques de Marcos Guilherme e João Paulo. O Furacão deve ir a campo com Weverton, Mário Sérgio, Cleberson, Léo Pereira (Dráusio), Natanael, Deivid, Paulinho Dias, Nathan e Bady, Marcelo e Douglas Coutinho (Dellatorre).

O CAP continua sendo o favorito para esta partida, jogará em casa e está melhor colocado na tabela, ao Vitória resta demonstrar a mesma aplicação e vontade da última partida. Se a sorte resolver aparecer para uma ajuda extra será extremamente bem vinda. Nosso time precisa evoluir muito para sair desta situação e não será uma vitória sobre um Inter em crise que irá iludir a torcida rubro negra.

SRN e vamos pra cima do Furacão!

CAP_vs_vitoria_br2014

Segue relacionados:

Goleiros: Júnior Fernández e Fernando Miguel

Laterais: Mansur, Juan, Ayrton e Nino Paraíba

Zagueiros: Ednei, Luiz Gustavo e Kadu

Volantes: Richarlyson, José Welison, Cáceres e Adriano

Meias: Luís Aguiar, Marcinho e Escudero

Atacantes: Dinei, William Henrique, Willie, Guillermo Beltrán e Edno

 

Vitória 2×0 Internacional | Um alento

Ricky fez uma ótima partida e ditou o ritmo do Leão.

Ricky fez uma ótima partida e ditou o ritmo do Leão.

Finalmente o treinador Ney Franco saiu de sua prisão da tática 4-3-3 sem nenhuma proteção no meio de campo e com três atacantes fracos, sendo dois deles aberto pelas pontas e um centralizado. Depois da declaração forte de Marcinho após o jogo do Santos, de que era preciso jogar mais fechado, o treinador resolveu povoar o meio de campo e ontem vimos um time muito mais organizado e principalmente com mais vontade de vencer.

PRIMEIRO TEMPO Diferentemente dos outros jogos, vi os jogadores batalhando para retomar a posse de bola e com ela dominada buscava atacar, dava mais passes verticais e tanto é verdade que logo aos 7 minutos abrimos o placar com um golaço de falta de Richarlyson. Para mim ele tentou cruzar aquela bola, mas o importante foi o efeito que ela fez e como surpreendeu o veteraníssimo Dida.

Claro que cometemos muitas falhas no sistema defensivo, ainda não estamos marcando com tanta veêmencia e com maior diminuição de espaço para o adversário. O Internacional teve muitas chances de empatar o jogo e para nossa sorte, os caras não souberam aproveitar e Júnior Fernandez deu sorte numa defesa que por pouco não virou frangaço. E mais uma vez perdemos Neto Coruja com 15 minutos por lesão. Acho que já deu pra Neto. Já são 4 anos sem conseguir jogar três partidas seguidas. A única temporada em que ele jogou inteira foi 2010.

SEGUNDO TEMPO Atrás do placar, o bravo time colorado partiu para cima no início da segunda etapa, forçando nosso time se recuar. Ao saber de nosso ponto fraco, os jogadores do Inter passaram a apostar em sucessivos lançamentos e bolas cruzadas na área e finalmente os treinos da semana deram certo no jogo. Luiz Gustavo, Kadu e Adriano (que entrou no lugar de Coruja) estavam tirando todas.

O colorado chegou a ter uns três escanteios seguidos e em todos fomos eficazes na arte de cortar a bola. E quando parecia que o gol dos caras iria sair, conseguimos ampliar o placar com um belo contra-ataque, em que Richarlyson (destaque da partida) abriu na esquerda para Escudero, que partiu pra cima e fez um cruzamento maroto para Marcinho, de peixinho, marcar o segundo gol! Delírio e alívio para os 5 mil guerreiros nas arquibancadas.

Após colocar 2×0, a equipe colorada morgou de vez em campo e nós só tivemos o trabalho de cadenciar e perder uma ou outra chance de gol. O Inter se apagou completamente da partida e parece entrar numa má fase, já que vem perdendo vários jogos em sequência, inclusive com direito a virada de 3×2 do Figueirense, no Beira Rio, após ter aberto 2×0 no placar.

O futebol é difícil e exige muito trabalho, mas apesar de parecer completamente paradoxal, este esporte é simples e muitas das vezes o ato de simplificar deixa um time “perdedor” com ar de vencedor. Só foi povoar mais o meio de campo e botar um pouco mais de alma e disposição pra vencer a partida, que saímos vitoriosos e sem tomar grandes sustos.

Não estou dizendo que agora vamos ganhar todos os jogos somente pela mudança da formação tática. Entretanto, a vitória de ontem mostrou que a simplicidade em reconhecer que não temos um time de alta qualidade, e que, por isso precisamos dar mais atenção ao ato de se defender, do que atacar a esmo e sem organização. Não podemos ser ultra-defensivos, tampouco mega-ofensivos, temos que ser o meio termo. Saber dosar marcação e ofensividade e foi isso que vi ontem. Espero ver outras partidas assim, corrigindo as falhas e que jogadores mostrem o que fo visto ontem, mais foco e determinação para vencer o jogo, pois a bola não entra por acaso e a torcida merece respeito.

ficha_final_vitoria_2x0_inter_2014

Avaliação e Notas

Jr Fernandez deu alguns sustos, mas é melhor que Wilson. 7,5

Nino Paraíba é o novo dono da camisa 2. #digatchauayrton. 8,0

Luiz Gustavo foi um monstro na zaga. 8,5

Kadu fez uma boa partida. 7,5

Juan teve uma atuação “feijão com arroz”. 6,5

Neto Coruja esteve bem até sentir a contusão. 6,0

15 Adriano entrou muito bem e merece ser titular. 7,5

Cáceres atuação muito boa no plano tático. 7,0

Richarlyson está destruindo na posição de 2º volante 9,0

Escudero joga muito e tem ótima visão de jogo. 8,5

18 Edno não fez nada de extraordinário. 5,0

Marcinho alternou bons e maus momentos. 7,5

Dinei continua sonolento e pouco ágil. 5,0

21 Béltran ainda não se encontrou no time. 4,5

NEY FRANCO mostrou humildade e inteligência em sair do engessado e fracassado esquema do ano passado, para uma formação mais conservadora e cautelosa. Agora deve rever a situação de Adriano e desistir de preferir Neto Coruja a ele. Com a volta de Roger Carvalho seria bom ver Adriano e Luiz Gustavo como volantes. Pelo jogo de ontem sua nota é 8,5.

Vitória x Internacional

prelecao do abbehusen

E nesta quarta continua o martírio do Vitória para tentar escapar de um rebaixamento bem provável em 2014. A próxima batalha é contra o Internacional e se quiser realmente criar esperanças de dias melhores, os três pontos hoje são imprescindíveis. O duelo está marcado para as 22h no Barradão.

O técnico Ney Franco parece ter desistido do esquema suicida com 3 atacantes e deve lançar um esquema novo para esta partida. O time deve atuar no 4-5-1 com a seguinte equipe titular: Júnior Fernández, Nino Paraíba, Luiz Gustavo, Kadu, Juan, Neto Coruja, Cáceres (Willie), Richarlyson, Escudero, Marcinho e Dinei.

De bom para este jogo teremos os retornos de Kadu e Escudero, que podem dar mais segurança em nossa zaga e maior qualidade de toca de bola e armação no nosso combalido meio de campo. A esperança está cada vez menor, mas torcedor sempre acredita numa recuperação do time e é nesse fator que ainda nos apegamos.

O Internacional vem em meio a uma crise mesmo ocupando a terceira colocação nesta série A. O time vem de uma virada vergonhosa dentro do Beira Rio para o Figueirense, fato que motivou protestos e invasão de vestiario pela torcida colorada. O técnico Abel tem desfalques importantes para esta partida e deve mandar a campo o Inter com Dida, Gilberto, Paulão, Ernando, Fabrício, Ygor (Bertotto), Wellington, Alan Patrick (Valdívia), D’Alessandro, Jorge Henrique e Rafael Moura.

Só nos resta torcer para uma superação e muita sorte nesta partida, só um incrédulo não acha que Rafael Moura vai acabar com sua má fase e fará um gol em nossa zaga. Espero que Coruja sozinho dê conta da marcação de D´Alê e que possamos sair com a segunda vitória como mandante.

SRN e boas orações a todos.

Goleiros: Júnior Fernández e Gustavo

Laterais: Nino Paraíba, Ayrton, Euller e Juan

Zagueiros: Luiz Gustavo, Kadu e Ednei

Volantes: Adriano, Marcelo, Cáceres, Richarlyson e Neto Coruja

Meias: Escudero, Luís Aguiar e Marcinho

Atacantes: Dinei, Edno, Willie, William Henrique, Guillermo Beltrán, Vinícius

Junior Abbehusen

 

ATÉ HUMILHAÇÃO TEM LIMITE…

vergonha

…Menos para o Vitória de Carlos Falcão…Não fiz o pós jogo do Santos e estou seriamente pensando em largar de mão, o blog e este arremedo de time montado, sustentado e que será repetido nesta pegada de “tentativa-e-erro”, de “jogador a 0800″ por esta diretoria até 2016, quando acontecerá o novo pleito e SE pintar alguma oposição forte, como pintou ano passado com a Chapa Século XXI até o episódio envolvendo Petter e Michel Silva, com a ONG Pierre Bourdier. Um ex-leitor da CRN sempre falou que a diretoria só investiu um pouco mais em 2013 porque era ano de eleição no clube e na chapa da oposição tinha a presença de PC, que poderia ser contratado como Diretor de Futebol, com Petter Silva na presidência e Larissa Dantas na vice-presidência (eu acho).

Os times de futebol lançaram, através de uma bela jogada de marketing, as camisas retrô, para homenagear os bons anos dos times e fazer com que a relação de saudosismo e paixão da torcida gerasse uma nova renda com aquisições dos modelos das camisas antigas dos principais clubes. Até nosso time entrou nessa com os modelos de 72, 85, 93 e 99. Mas a nossa diretoria foi mais além, criou o TIME RETRÔ, o Vitória está a cada dia mais parecido com aquele timinho das décadas de 50 a meados da década de 80, quando era presa fácil da sardinha e permitiu o heptacampeonato do time multicores, que sofria goleadas homéricas e que contava com jogadores xexelentos da estirpe de Racinha, Néo e Rubão.

O Vitória atual, entre o fim da era AP e início da era da AVE DE RAPINA tem 4 anos que não passa da primeira ou segunda fase da Copa do Brasil, sempre sendo eliminado contra equipes de Séries B, C e D. Que nas duas últimas edições do Nordestão foi eliminado tomando goleadas humilhantes de um modesto CEARÁ e que já dá sinais de perder a hegemonia no campeonato baiano, permitindo o bahia ser campeão 2 vezes nos últimos 4 anos…Como bom time retrô que a diretoria quer, isso ainda é pouco, temos que ser rebaixados como lanterna e lutando arduamente para sermos piores que o América-RN e o Náutico, que caíram com 17 e 20 pontos respectivamente. SÓ TEMOS 15.

Para piorar, na última partida tomamos DOIS GOLS de um zagueiro tétrico, brincalhão, palhaço e desqualificado como DAVID BRAZ, que ainda cutucou o clube no seu twitter. Isso é o cúmulo da humilhação e esculhambação explícita. Mas achando pouco dar ar de estrela da rodada a um zagueiro excremento, ainda ressuscitamos o Damião no mês de setembro…Só faltou o Cosme pra zoar de vez.

Damião não fazia um gol desde a época dos dinossauros, mas o Vitória voltou a ser o “milagre de Lázaro”. E nesta quarta vamos pegar o Internacional, que tomou sacode violento do Figueirense em casa na rodada anterior e que tem RAFAEL MOURA sendo hostilizado veementemente pela torcida colorada, que tem mais de 800 minutos sem fazer um gol, e aposto um real de big big, que a gente vai levar gol de Rafael Moura, até porque nossa zaga é um banheiro público de circuito do carnaval e nosso treinador pensa que somos o Bayern Munich para jogarmos sem volantes pegadores e com três atacantes (que não assustam ninguém).

DEFINITIVAMENTE eu não tenho saco nem disposição pra ficar narrando a MORTE LENTA DO VITÓRIA em 2014. Esta diretoria criou o clube Retrô…estamos caminhando rumo ao ostracismo total, ao nanismo que éramos nas décadas de 50 a 80…Carlos Falcão e Alexi Portela estão destruindo um clube centenário e que eles pegaram prontos, estruturados e arrumados. Acho que nasceu um novo Santa Cruz, Remo, Fortaleza ou Paysandu…Estamos com a pior espécie de diretoria de um clube de futebol.

PRELEÇÃO | Santos x Vitória

prelecao do abbehusen

E no sábado continua o martírio da torcida rubro negra, que de tanto ver seu time na zona de rebaixamento da série A, já está se acostumando com a ideia de disputar a série B em 2015. O adversário desta vez é o Santos de Damião e Gabigol as 18:30 no Pacaembú.

Para piorar a já complicada situação do Vitória, o técnico Ney Franco ganhou os desfalques de Kadu, Roger Carvalho e Escudero para esta partida. O Vitória deve voltar a utilizar a sua equipe considerada titular, mesmo que os mesmos não justifiquem a sua escalação nos jogos da série A. O time titular deve ser formado por Gatito, Ayrton, Ednei, Luis Gustavo, Juan, Coruja, Adriano, Luis Aguiar (Caceres), Marcinho, Caio e Dinei.

O Santos também não vive um momento muito bom e acabou de contratar o técnico Enderson Moreira para o restante da temporada. Com apenas três treinamentos a frente do clube paulista o técnico apostará na base que vinha atuando nas últimas rodadas e deve mandar a campo o seguinte time: Aranha, Cicinho, Dracena, David Braz, Zé Carlos, Arouca, Souza, Lucas Lima, Gabriel, Thiago Ribeiro e Damião.

As perspectivas não são as melhores, a probabilidade é de nova derrota e a manutenção do último lugar, mas futebol é jogado dentro de campo e estarei em frente a tela da TV torcendo para que o improvável aconteça e que nós possamos ganhar um folego nesta série A.

santos_vs_vitoria

Esse deve ser o time titular

Já que os “preguiçosos” e marrentos do Ayrton e Juan, o sonolento do Dinei e outros que parecem ter cadeira cativa no line-up do Vitória não conseguem fazer PN em campo e o time “misto” venceu as duas partidas contra o Melhor Time Nordestino na temporada (campeão estadual, regional e entre os rivais da região é o mais bem posicionado na Série A), nada melhor que rever certos “titulares” não é mesmo?

O Vitória ontem teve mais uma boa atuação, em que os laterais souberam dosar apoio e marcação e até Mansur, que sempre considerei um lixo, parece estar aprendendo a controlar o seu ímpeto de só atacar loucamente. Ontem ele esteve mais preso na defesa e soube segurar a onda por ali e Nino também não pega mais a bola, abaixa a cabeça e sai correndo feito um condenado. Já está, digamos assim, mais inteligente taticamente. Fora isso, o esquema 4-2-3-1 parece o melhor para este elenco. E ontem só eliminamos o clube do Nordeste que mais investiu em medalhões (Diego Souza e Ibson), justamente com objetivo de vencer a Copa Sul-Americana. Então tivemos méritos e não eliminamos qualquer time.

Destaque positivo para o golaço de Willie e a tabelinha na ala direita que resultou no segundo gol, o de Marcinho, que nas duas partidas contra o Sport deixou a sua marca. De negativo foi levar mais um gol de cabeçada e olhe que do meio pro fim do primeiro tempo a nossa zaga estava ensaiando levar um gol deste tipo…Ninguém se posiciona direito, ninguém tem noção de nada e por isso aos 5min da etapa final eles empataram o jogo e deixaram a galera apreensiva, pois outro gol do Sport a classificação seria de outro Leão, não o nosso. Só que aos 28min, numa boa trama pela direita Marcinho acabou com as pretensões “sportistas”.