Custo-benefício Ruim

escudero-vit1x1flu

Escudero surgiu como uma joia no futebol argentino em 2005 no Vélez Sarsfield. Dono de uma velocidade e inteligência tática e técnica, encantou a torcida do Vélez, principalmente na temporada 2007, quando era o Camisa 10 e foi campeão do mundo da categoria Sub-20, pela Seleção Argentina, ao lado de Aguero e Di María. Tais feitos chamou a atenção do futebol europeu, sendo contratado por 12 milhões de Euros em 2008, pelo Villarreal CF da Espanha. No entanto, sua passagem pelo Submarino Amarelo Espanhol foi abaixo das expectativas criadas, com poucas atuações convincentes, o que lhe custou o empréstimo ao Valladolid, outro clube espanhol, só que de menor expressão que o Villarreal.

No Valladolid, Escudero continuou decepcionando e em um ano pelo clube, só disputou 15 partidas. Em seu retorno ao Villarreal, em 2010, ficou sem espaço depois que o time contratou os meias Robert Pirés e Santi Cazorla. Com a camisa do Villarreal, Escudero só fez um gol, na temporada 2010, dois anos depois de ser contratado. Na Europa ele também passou por várias lesões graves, que tiraram do campo e prejudicaram o desenvolvimento de seu futebol no Velho Continente. Em seu retorno ao futebol argentino, contratado pelo Boca Juniors, Escudero seguiu sem destaque, sendo reserva de Riquelme e nas 13 vezes que entrou em campo, não empolgou a exigente torcida. O Maior Clube Argentino passou a emprestá-lo sucessivamente, sem fazer muito caso. E assim ele veio para o Grêmio e Atlético Mineiro em 2011 e 2012, respectivamente.

No futebol brasileiro, ele teve um bom começo, tanto no Grêmio, como no Galo. Foi destaque nas 10-15 primeiras atuações em ambos os clubes, mas depois caiu muito de produção e novamente, as lesões o tiraram de campo em várias ocasiões. Pela sua irregularidade e tendência a lesões, o Grêmio e o Atlético não fizeram tantos esforços para a renovação do contrato de empréstimo. Com isso, o Vitória foi em cima e trouxe o argentino para a temporada 2013. Aqui ele conseguiu ter mais regularidade que nos outros clubes brasileiros, sendo campeão baiano de 2013 e peça-chave nos clássicos, inclusive fazendo um dos gols na goleada por 5×1 na reabertura da Fonte Nova.

Reinauguracao da Fonte

Mas, em 2014, no mês de março, contra o Ceará, ele pisou em falso e rompeu os ligamentos cruzados de um dos joelhos, ficando de fora do time por quase 9 meses. Recuperado, nunca mais foi o mesmo, o jogador dinâmico e essencial da temporada 2013. E mesmo em 2013, Escudero não ficou na memória do torcedor, como um jogador de carregar o time nas costas, de ser decisivo ou de ser um excelente “garçom”. Em Duas Temporadas pelo clube, os seus números ofensivos são baixíssimos. Creio que ele não tem nem 10 gols e nem 10 assistências para gols.

Escudero é hoje o JOGADOR MAIS CARO do elenco rubro-negro, de acordo com as reportagens da época de sua contratação em definitivo (100% direitos federativos e 40% direitos econômicos), o salário de El Pichi ficou acertado em R$ 200 mil p/ mês. E convenhamos é um salário muito alto para um jogador COMUM, no sentido de não fazer a diferença pro Vitória em campo, pois ele NÃO SE NOTABILIZA por marcar gols, decidir jogos e nem de ser o principal assistente dos atacantes nas partidas. Escudero praticamente se “esconde” na ponta esquerda da formação tática, sempre tocando a bola para os lados ou para trás e sem criar jogadas agudas de gol. Ressalta-se sua inteligência e obediência tática, mas seu custo-benefício se torna alto apenas para ele ficar mais recuado, protegendo o setor defensivo, sem ser o MAESTRO do time, como já foi em outrora, como em 2007, para ser mais exato.

escudero_vit2x1goias

Neste sentido, acho que a diretoria tem que rever a situação do argentino no Clube. Seja com empréstimo ou venda, ou com o mais difícil, redução de seu salário baseando-se na sua baixa produtividade efetiva, no campo de jogo. Com os mesmos R$ 200 mil de salário, acredito que o Vitória consegue trazer um jogador que seja mais decisivo, que marque gols, que conduza o time quando o jogo tá truncado, que salva o time, a exemplo de Petkovic, Ramon, Bebeto e até Edilson Capetinha, num passado recente. Pagar R$ 200 mil para um MEIA que não ataca, que não cria, que não faz gol, é jogar dinheiro fora.

cortinas

OBS.: O BLOG CONTINUA “FECHADO”, porém quando eu tiver uma temática específica atualizarei. Só voltarei a falar dos jogos com a mesma frequência se o time ME CONQUISTAR novamente.

 

FECHADO PARA BALANÇO POR TEMPO INDETERMINADO

cortinas

Galera, mais uma vez vou abandonar o Blog. Vou esquecer este time montado por esta diretoria macabra, sem vergonha, sem vibração e sem respeito com a torcida e instituição. Passar de fase na Copa do Brasil se arrastando e tomando vareio do ANAPOLINA é fim de linha, é a gota d’água. O time goiano é fraquíssimo e encerrou suas atividades no ano de 2015 HOJE, futebol profissional para eles só em 2016. Do jogo em Goiânia pra cá foi falado que 7 jogadores deles foram dispensados e três desfalques e mesmo assim, olha como foi nossa atuação. CHEGA. TUDO TEM LIMITE.

O Vitória deste ano é o pior montado dos últimos 30 anos…É o primeiro clube-retrô da história. Lembra aqueles timecos sparrings do Bahia nas décadas de 60 e 70. CHEGA. Não tenho mais saco pra ficar atualizando e acompanhando este time não. ME ARREPENDO AMARGAMENTE DE TER RENOVADO MEU SMV. Eu sou um descarado mesmo. Só voltarei com o Blog se eu ver uns 12 ou mais jogadores serem mandados embora e contratarem VERDADEIROS REFORÇOS e não meras contratações de jogadores vindo de lesão, sem mercado e com qualidade abaixo da média.

O que falta pra esta turma se tocar?

turmadoatraso-fracassototal

Rebaixamento em casa contra o Atlético-GO em 2010, permitiu o rival ser campeão depois de dez anos e eliminação em casa contra São Caetano na Série B 2011, perda do Baiano, em casa, para Bahia de Feira e o título encaminhado da Série B, em 2012, por não saber conduzir o elenco e as “estrelinhas” do grupo…A exceção foi 2013, mas era ano eleitoral e Portela precisava ganhar apoio pra fazer seu sucessor Carlos Falcão.

Investiu no time desde janeiro com alguns jogadores de qualidade, pagando inclusive luvas, valor de transferência, percentual de passe e as porra…DETALHE: AP nunca tinha feito isso, era sempre as bolachas quebradas que ninguém queria, de preferência vindo de lesão e com idade avançada. O resultado deste maior investimento na temporada foi com as goleadas em cima das sardinhas, campeão baiano e 5º no Brasileirão, o que de certa forma apagou os 4×1 sofrido pelo Ceará naquela Copa do Nordeste.

falcao renuncia

Em 2014 entra em cena o pior presidente da história recente do Clube (talvez de toda a história). Perdeu tudo, inclusive nas divisões de base e no remo, onde o Vitória reinava por quase 10 anos seguidos. O elenco, em campo, se mostrava fraco, sem sangue nas veias, sem foco, sem objetividade, sem ambição em nenhuma das competições. Parecia que os caras estavam ali forçados, tamanha a apatia e falta de empenho nos jogos. Resultado: Rebaixamento típico de Brasiliense, Boa, Náutico e América-RN. Acho que só vencemos 7 jogos pelo Brasileirão, confere galera? Confere Abb?

Este ano parecia que seria diferente com a reformulação de boa parte do elenco “inesquecível” de 2014. Primeiras partidas o time vibrando, correndo atrás…De repente voltou o mesmo marasmo da temporada anterior e o primeiro vexame contra o Colo Colo. Nos jogos seguintes o time tapeou a torcida com os 4×2 no América-RN e pela disposição tática no primeiro duelo com o Ceará, onde travamos o adversário e saímos com o empate, o que dava a gente apenas a obrigação de vencer por qualquer placar, de novo em casa, no Barradão. E o que aconteceu? Adivinhem?

Ceara_vs_Vitoria_0x0_2015

O time hoje não fez uma partida ruim. Falhou em muitos momentos, mas brigou, lutou, suou, buscou o placar. Diferente do elenco pífio de 2014. Só que quem dirige o Vitória, investe o mínimo e quem investe o mínimo, o retorno também será mínimo. Temos no nosso elenco jogadores “cansados”, “viciados”, que não vão mais acrescentar em nada ao time (Mansur, Nino, Neto Baiano, Elton, Willie e Escudero) e outros que são de outra posição e a diretoria insiste em forçar a escalação do mesmo como lateral (Euller).

O Vitória hoje foi desclassificado mais uma vez pelo Ceará, desta vez pela fragilidade nas duas laterais de campo. Euller falhou no primeiro gol, após bobeada de Luiz Gustavo (outro que as vezes dorme…se desliga completamente) e Nino Paraíba entrou pra fazer uma penalidade mais infantil que Peppa Pig, onde o atleta do Ceará estava sem ângulo de finalização e o cabeçudo foi lá e arrastou o cara! E ainda tem torcedor que morre de amores por este lateral, que só sabe correr de forma estabanada e é péssimo nos fundamentos da sua posição e não evoluiu nada nos 6 anos de ECV.

viana_zoeiro

O que falta pra esta Turma do Atraso se tocar de que PRECISAMOS reforçar as laterais do clube? Somos inoperantes nas duas!!! Precisa-se investir pesado nestas duas funções! Até quando eles não vão perceber que sua política de gestão “Pés no Chão” está destruindo o clube? Não dá mais. Não dá pra ser campeão de nada nem atrair torcida, gastando o mínimo possível no Departamento de Futebol Profissional, sempre fazendo o mínimo possível no time, com o elenco na conta do chá, sem peças de qualidade, nem entre os titulares nem nos reservas. Eles precisam acordar, investir no Clube, pois o que dá vida a um time de futebol são conquistas NO CAMPO e NA BOLA, não com certidões de “dívida zero” e de Troféu “Melhor pagador em dia do mundo”.

barradao_lotado2014.jpg

Será que esta foto será apenas recordação?

Qual é o objetivo e missão do Vitória no âmbito estadual, regional e nacional para quem dirige o Clube? É só fazer figuração? Se for pra isso, melhor fechar as portas ou virar time amador, o custo até é menor. Falo isso porquê o Vitória está MORRENDO. É triste dizer isso. Nos últimos 25 anos ganhamos 18 estaduais (a proporção já chegou a ser 20 anos-16 títulos). Se pegarmos de 2010 a 2015 só vencemos DOIS ESTADUAIS (10 e 13) e um Nordestão (que foi feito a facão, no segundo semestre com o BR rolando, o que fez as potências da região jogarem com times de juniores ou nem participarem, como os times de Pernambuco). De 2010 a 2015 o Vitória vem colecionando vexames, e a maioria no Barradão.

PAULO_CARNEIRO

Tudo que Paulo Carneiro conseguiu construir (clube respeitado, com mando de campo temido, com contratações que atraiam a Mídia Nacional) esta turma que dirige o clube desde 2006, vem destruindo, e o pior, a autoestima da torcida está em flagelos e sem expectativas de mudanças positivas.

Lembro que a gente ia pro Barradão enfrentar Inter, São Paulo, Cruzeiro e Flamengo sem frio na barriga, de cabeça erguida e nariz empinado. Não perdíamos atletas de destaque para o mercado nacional e sim pro exterior. Trazíamos estrelas do futebol, mesmo sendo disputada por equipes do eixo como Bebeto, Túlio, Petkovic e Aristizábal. Hoje em dia nossa direção não consegue nem trazer um destaque de 29 anos do Ceará! Só contrata bonde que ninguém quer. Hoje a gente enfrenta qualquer timinho com medo de perder e o pior é que perde mesmo! Salgueiro, J Malucelli, Colo Colo, Bahia de Feira, São Caetano, Ceará, Atlético-GO, Santos em férias (2014). Pergunto de novo, qual é o objetivo da existência do Vitória nas competições, pelo olhar da diretoria?

O nosso clube está ACABANDO. Nunca vi o Vitória numa semifinal de Nordestão precisando apenas de um triunfo simples (não era goleada não!), colocar apenas 11 mil pessoas. E quem afasta a torcida não é a própria torcida não. Odeio esta inversão de valores. Qualquer torcida do mundo que estivesse passando tantos vexames como o nosso nos últimos 5 anos faria a mesma coisa, talvez até pior. A política Pés no Chão ruiu, não se sustenta mais. Ou esta Turma aceita isso e muda radicalmente sua política administrativa no Departamento de Futebol ou terá que sair a todo custo do clube, para evitar um dano ainda maior e talvez irreversível.

O que falta nos acontecer com o Vitória com estes dirigentes? Perder a vaga pro Anapolina na Copa do Brasil e despencar vergonhosamente para a Série C igual à temporada 2005? PREOCUPANTE! Nunca o vi o Vitória tão humilhado e frágil como nestes últimos 5 anos.

Precisamos exorcizar estes demônios

Banner Vit vs Ceara 2015

Terceiro mata-mata seguido contra o Ceará no Nordestão. Já sabemos o que aconteceu nas duas últimas oportunidades. Está mais do que na hora de darmos um basta nisso e a hora é logo mais no Barradão. Pra variar, todo jogo de grande apelo rubro-negro o dilúvio toma conta da cidade e afasta mais ainda o torcedor leonino, que ainda está muito pilhado com as sucessivas tragédias acumuladas no clube dos últimos 15 meses (é mais de um ano colecionando fracassos, qualquer torcida cansa e se afasta, viu torcedores-modelos).

Basta qualquer triunfo, seja por 1×0 ou por 10×9. O fato é que precisamos vencer a partida para eliminar o carrasco dos dois últimos nordestões. Não precisa ser goleada, apesar que gostaríamos muito disso, mas sabemos que não temos cacife pra descontar as pancadas sofridas em 2013 e 2014. Nosso elenco é “na conta do chá”, com seríssimas limitações, sobretudo ofensivas, quando dependemos dos lampejos de Vânder, Rhayner (que não joga hoje), Rogério e Neto Baiano.

O adversário tem uns 4 ou 5 jogadores que atuam juntos desde 2013, o que dá um entrosamento maior ao Ceará. Eles possuem um trio ofensivo versátil, que quando inspirados e com espaço deitam e rolam (Magno Alves, Assisinho e Ricardinho). Entretanto, eles vão pro jogo de logo mais com a dupla de zaga reserva, pois seus titulares foram suspensos por terceiro cartão amarelo no duelo da quarta-feira. Talvez esteja aí o nosso maior alento, pois sabemos que em todo time, zagueiro reserva é inferior ao titular ou tem uma limitação técnica mais aguda em algum fundamento defensivo.

Acima de tudo NÃO PODEMOS LEVAR GOLS HOJE. O empate em 0x0 leva para as penalidades máximas e qualquer outro empate dá a vaga pro Ceará. Espero que a estratégia de Claudinei seja eficiente, pois abdicou do ataque e, consequentemente, de fazer gols em Fortaleza, pra trazer o empate e decidir a vaga aqui. Se bem que até hoje estou chateado com a chance de ouro perdida por Escudero no finalzinho da partida.

A chuva está dando uma trégua, pelo menos no horário da atualização do blog (10h48). Temos que torcer que o tempo melhore ainda mais e que no máximo caia uma chuva fina, pois chuva pesada pra quem precisa de vencer JOGA CONTRA e como joga.  Quem decidir ir ao jogo, que vá com o espírito positivista, sem esta de vaiar ou criticar excessivamente nos primeiros erros, seja de qual for o jogador. Decisão é obrigação do torcedor apoiar, incentivar e deixar pra escrachar o time ou alguns jogadores após o final de jogo, ou se este estiver errando TODOS OS LANCES sucessivamente (ai até eu não resisto hehehe). Que hoje a história tenha um fim diferente, com sorrisos rubro-negros e não lamentações. Precisamos exorcizar estes demônios.

ESCALACOES-Vit-vs-Ce2015

Vitória Sempre!

#AlexiPortelaNuncaMais

#Diretas Já

Feio de se ver…

Ceara_vs_Vitoria_0x0_2015

Simplesmente horrível a postura adotada pelo time em campo e treinador durante esta primeira partida contra o Ceará. Reconheço que o adversário tem uma equipe um pouco mais sólida por ter uns 4 a 5 jogadores que estão lá há quase 3 anos e que, entre os times da região, é o que aparenta maior evolução no cenário futebolístico. Mas o Ceará não é nenhuma potência do futebol europeu ou do país para o Vitória ter abdicado totalmente de atacar o rival.

Incrível como nós temos ou um treinador maluco ultra ofensivo como Ney Franco e outros megaconservadores e retranqueiros como Ricardo Silva, Geninho e Claudinei. Será que é crime ter um meio termo, um time que saiba marcar, se postar defensivamente e também atacar, buscar o gol? Ontem me senti como um torcedor de um time do Norte, encarando o Flamengo no Maracanã, com medo apenas pelo nome e marketing do CRF e do estádio. Que papelão!

A nossa sorte foi que Fernando Miguel esteve inspiradíssimo e as tentativas de entregar a rapadura por parte do obeso Ednei não deram certo. Também tivemos alguns raríssimos ataques e chances de gols e na mais incrível de todas, nos minutos finais, Escudero, o tão venerado pela carente torcida rubro-negra perdeu um gol incrível. O jogador mais caro do elenco e com “pecha” de craque JAMAIS poderia perder um gol daqueles…e antes que falem: “ah caiu no pé direito”…Magno Alves, 39 anos, é destro e vejam a qualidade dele nos chutes com a canhota? Todos tem direção do gol e força. Acho que em outras oportunidades, ele marcou gols em cima do ECV com a perna canhota, inclusive batendo de primeira. Isso se corrige com treinamento e dedicação. Também sou destro, mas na escolinha que eu jogava, aprendi a chutar com a esquerda e me considero ambidestro, pois sei cobrar faltas, escanteios, dar passes e até elástico (acho que agora desaprendi totalmente rsrs) com qualquer uma das pernas.

No final das contas, o empate em 0x0 virou ótimo resultado diante a postura excessivamente cautelosa, pra não dizer covarde do time, respaldado pelo treinador Claudinei Oliveira. E no segundo tempo, que com menos de 25 minutos ele tirou Neto Baiano e colocou Escudero como falso 9? Só mudou o time visando à defesa. Não gosto de treinador que age assim. Tem que saber equilibrar defesa e ataque e não supervalorizar uma em detrimento da outra.

Espero que o VITÓRIA tenha mais ousadia, disposição e alma para o jogo do Sábado. Qualquer triunfo nos garante na finalíssima depois de 5 anos. Chega de vacilar em casa, diante seu público, sua torcida. Mas para isso, o time precisa atacar mais e ter mais ou menos o espírito do jogo contra o América-RN, na partida decisiva das quartas de finais. O Ceará é apenas um time mais entrosado, mas não tem nada de extraordinário.

Não posso deixar passar em branco:

*Neto Baiano precisa ter suas asinhas cortadas. Só no Vitória que ele se acha “estrela”, “dono do time”. É ter uma falta ou pênalti e ele já vai logo pegando a bola, como se fosse proprietário da pelota. Quando é substituído dá muchocho, faniquito e durante as partidas fica ofendendo seus colegas com palavrões. Joga muito pouco, não é craque, vem numa fase tenebrosa (06 gols em 16 jogos e dois pênaltis perdidos) e tira onda como se fosse um popstar. Ibrahimovic quando dá sua crise de estrelismo é condenado pela torcida e imprensa, por que com Neto Baiano temos que passar a mão na cabeça?

**A diretoria vai pra Série B com estes ridículos laterais que temos? Romário ainda se apresenta muito molenga, sem vitalidade…de alento, tem mais consciência com a bola no pé e melhor nos fundamentos que Nino. Mansur é um zero a esquerda. Toupeira Orelhuda dos seiscentos demônios do Antigo Testamento. Marca mal, ataca pior, não acerta um passe ou o cruzamento e foi expulso de forma infantil. Tem cara de retardado. É um reforço a sua ausência no sábado. Euller é bom no apoio e ridículo na marcação. Nino é um sem chance, cabeçudo, em seis anos de clubes não evoluiu em nenhum fundamento, e pela idade, começa a perder a velocidade.

***Iremos pro Brasileirão com Ednei Balofo e um jovem aprendiz na zaga? Ramon mostra que tem futuro, mas está naquela de balançar nas decisões. Ontem ele deu duas cabeçadas toscas, dentro da nossa área, que deram rebotes ao Ceará, por sorte não foram bem aproveitadas. Precisamos de dois zagueiros experientes, com rodagem…entre 25 a 30 anos, estilo xerife.

****Meia armador e um centroavante mais letal também devem ser prioridades da diretoria. Não temos um meia clássico, aquele que decide jogos, que nos momentos de aperto dá aquela assistência marota ou faz gol de faltas. Jorge Wágner infelizmente não vingou neste sentido. Tem sido muito mais útil pela sua garra em campo, mas não está sendo TECNICAMENTE decisivo. Precisamos de um atacante incontestável pra baixar a bolinha de Neto Baiano. Talvez por estar vendo Elton ser inoperante, Neto esteja se achando o suprassumo que nunca foi. Para estas posições queria ver Leandro Domingues (Tabata/Marlos/Madson) e Zé Carlos (ex Criciuma), Luca Viattri (ex Boca Jrs), Cavenaghi ou Maxi López. Temos que investir pesado nestes setores, pois são os que decidem os jogos.

O Maior do Nordeste encara time de terceiro escalão regional

Ceara_vs_Vitoria_Nordestao2015

O Vitória, Maior Clube inconteste do Nordeste, encara na noite desta quarta-feira o Bragantino Cearense, que nunca foi campeão de nada fora de suas fronteiras estaduais. O adversário é o atual vice-campeão do Nordeste e coleciona em sua história 15 anos seguidos disputando a Segunda Divisão do futebol brasileiro, nunca disputou uma final de Campeonato Brasileiro e nos primórdios da Copa do Brasil perdeu o título para o Grêmio, de Jardel e Paulo Nunes, em 1994. Tem como maiores ídolos Reinaldo Aleluia (kkk), Bechara (kkk dobrado) e Geriátrico Alves, por isso que eu digo “a pipa do vovô não sobe mais”. Quando alguém fala do Ceará a primeira lembrança é a Segunda Divisão, fato.

Vi que a torcidinha deles que imita o nome da bagay, usou o escudo fake do Maior do Nordeste, como se tivesse moral alguma pra falar alguma coisa. É verdade que nos dois últimos anos, por culpa de Alixo Portela e Carlos Fracão, tomamos dois sacodes deste time sem expressão chamado Ceará Sporting Club, que além de ter uma torcida com nome imitando a do sardinha, tem escudo semelhante ao Santos e padrão “queria ser o Botafogo” e plano de Sócio “Sou Mais Ceará”. Como são originais e criativos, estes caras! Vou até chorar de emoção!

O fato é que pro Ceará tentar parecer o Vitória e tentar nos zoar, vai ter que rebolar muito. Primeiro terá que formar uma divisão de base forte e que revele jogadores do naipe de Bebeto, Dida, David Luiz, Hulk e Vampeta. Depois conseguir ficar mais de 10 anos na primeira divisão (nosso primeiro rebaixamento foi em 91, retornamos em 93 onde ficamos até 2004), em seguida fazer seguidas contratações sonantes e impactantes como fizemos entre 1997 e 2004 com Bebeto, Petkovic, Túlio Maravilha, Mazinho, Aristizábal, Edilson e Vampeta, disputar o título brasileiro e vencer um nacional antes da gente. Aí sim a gente passa a conversar. Fora isso, o futebol cearense é terceiro escalão no Nordeste, pois está abaixo do Baiano e do Pernambucano.

america-rn_vitoria_framkiemarcone

Vivendo boa fase no rubro-negro, Vânder é uma das peças chaves do Vitória em 2015.

Depois deste preâmbulo situacional da  (ir)relevância do Ceará no futebol nordestino e nacional, vamos falar da partida em si. É verdade que o fantasma das duas últimas temporadas assustam alguns rubro-negros, mas o atual time do Ceará não tem nada de extraordinário e é muito inferior tecnicamente e taticamente às equipes de 2013 e 2014. Os seus principais jogadores continuam sendo Geriátrico Alves e Ricardinho (sem grife). Menção honrosa para Assisinho, que vem em boa fase e é um atleta que queria ver no rubro-negro.

Acredito que o ECV, mesmo com esta fase turbulenta no extra-campo, tem totais condições de despachar o Ceará desta vez. Basta jogarmos com a postura que mostramos contra o América-RN, isto é, com foco no jogo, raça, dedicação e equilibrando defesa e ataque. Claudinei Oliveira poderá perder Rhayner para o jogão desta quarta-feira e deve formar o time com: Fernando Miguel, Romário, Ednei, Ramon e Mansur; Amaral, Luiz Gustavo, Escudero e Jorge Wágner, Vânder e Neto Baiano. Deste time titular escalado pelo treinador, eu talvez escalasse Vinícius na zaga, por ser um pouco mais velho que Ramon, pois nos jogos decisivos começou a sentir a pressão. Claudinei enfatizou os treinos de cobrança de pênalti com Neto Baiano e Jorge Wágner, e se por ventura acontecer no jogo, não queremos mais o desperdício desta enorme e clara chance de gol.

Enfim, a torcida espera uma pequena revanche neste duelo. Se não der pra golear, que a gente vença as duas partidas e deixe o nanométrico time cearense chupando dedo mais uma vez e aceitando sua relevância e grandeza apenas no âmbito regional, com o clássico pão-com-ovo com o Fortaleza. Pois, em termos de Nordeste é terceiro escalão e a nível nacional deve ser quinto ou sexto, se não for em degrau mais abaixo.

netobaiano

Neto Baiano foi campeão e autor de gols no Nordestão-14 pelo Sport e pode ser algoz novamente do bragantino cearense.

Vitória Sempre!

#DiretasJá

#AlexiPortelaNuncaMais

#foracorjadomeuleao

De bom, só o resultado positivo!

Ficha Final - Anapolina 1x2 Vitoria

Depois de fazer duas partidas consistentes contra o América-RN pelas quartas-de-finais do Nordestão, a torcida do Vitória esperava que o time evoluísse mais ainda diante o Anapolina, time pequeno de Goiás, que atualmente corre riscos de rebaixamento em seu estadual, que é tão mequetrefe quanto o nosso. Mas, não foi bem assim. O Leão voltou a jogar com uma apatia de um doente febril, errando vários passes do meio pra frente, sem acuar o adversário e o pior: deixando eles tomarem gosto pela partida.

O panorama que vos digo foi confirmado logo aos 12 minutos, quando numa bela trama do time goiano resultou no gol de Pedro Oldoni. É impressionante como o Vitória, em sua história, gosta de reanimar jogadores em péssimo momento. Só foi o narrador do Sportv2 falar que Pedro só tinha feito um gol, até o momento, com a camisa do Anapolina, para ele balançar as nossas redes. Depois do gol adversário, o Vitória continuou apático, apanhando da bola, sem vibração e por duas ou três oportunidades, o Anapolina quase ampliou em chutes de média distância. E pra completar, Neto Baiano desperdiçou outra penalidade máxima. Acho que já deu, não é Neto? Não devemos repetir o que NF fez com Juan, que perdeu uns 3 pênaltis em sequência. O time tem Jorge Wágner, deixa o coroa ser o cobrador.

Com péssima passagem no ECV, Oldoni é o principal reforço da Anapolina-GO.

Com péssima passagem no ECV, Pedro Oldoni é o principal reforço do Anapolina-GO.

Somente no segundo tempo, o Leão Rubro-Negro começou a dar o ar de sua graça. Talvez, a bronca de Claudinei no intervalo tenha sido o combustível que faltava. O time passou a se ligar mais no setor defensivo, e aos poucos, ia se ajustando no ataque, mas foi somente aos 24 minutos da etapa final, que o empate saiu. Em um excelente cruzamento de Romário, o atacante Rogério cabeceou bonito. 1×1. Cinco minutos depois, nossa zaga deu um apagão e Viola perdeu uma chance incrível para a Anapolina.

A bola pune – Depois desta pequena blitz do time goiano, após o nosso gol de empate, em que eles não souberam aproveitar, a velha máxima do futebol, reciclada com a declaração de Muricy Ramalho, aconteceu . Aos 36 minutos, Dakson, que entrou no lugar de Jorge Wágner, cobrou bem um escanteio achando Luiz Gustavo, que cabeceou como um centroavante experiente, fazendo a viradinha rubro-negra. Com este gol, a equipe goiana morgou de vez na partida e o elenco vitoriano controlou a situação até o apito final, aos 49 minutos. De bom, só o resultado positivo, pois a atuação deixou muito a desejar. A partida de volta será no dia 15/04, no Barradão, com o Leão se classificando até por uma derrota de 1×0 ou qualquer empate.

Vitória Sempre!

#DiretasJá!