VITÓRIA vs CORINTHIANS | Vencer é obrigação!

Olá galera, confesso que fiquei todo este tempo sem atualizar o blog porque me desmotivei muito com o Vitória. Já é o terceiro ano consecutivo fazendo campanhas pífias no Brasileirão e estamos firmes em busca do “tri” do 16º lugar e isso é muito vergonhoso para nosso clube. Estou tão desapontado, chateado e desalentado que já cogito em apoiar, em 2019, um candidato que sempre combati aqui. Estou seriamente pensando nisso, pois já estou farto desse Vitória Nanico e eu sempre desejei um Vitória Gigante. Chega de ser presa fácil e chacota para os rivais, por conta desses dirigentes amadores que têm boa conversa, oratória, mas que na prática se mostram medíocres e incapazes de alavancarem o clube!

Bem, vamos nós para mais um jogo importante neste domingo, contra o Corinthians. E é a grande chance do Vitória vencer o time paulista neste ano. Já enfrentamos eles 3 vezes no ano, sendo duas pela Copa do Brasil e empatamos em 0x0 por duas oportunidades. O time corintiano que vamos enfrentar amanhã está num momento muito ruim, acabou de perder a Copa do Brasil e seu elenco se estivesse num time como o Figueirense, Avaí ou Chapecoense não iria amedrontar. De jogadores um pouco acima da média há o goleiro Cássio, o lateral Fágner e o meia Jádson. O resto do time do Corinthians é muito limitado, jogadores que não são brilhantes, são apenas esforçados e com certo rigor tático.

Para este jogo, o técnico Carpegiani perdeu o zagueiro Ramon suspenso e ainda pode ter as baixas de Rodrigo Andrade e Léo Gomes por contusões. Por isso mesmo a tendência é de Aderllan, Willian Farias e Rhayner assumirem a titularidade. Depois de fazer uma sequência de más partidas, o centroavante Léo Ceará perdeu espaço pra Walter Bou, assim como Neílton, finalmente perdeu a titularidade para o ponta Erick, que foi destaque do último triunfo rubro-negro, na semana passada em cima da Chapecoense, em plena Arena Condá.

Se o Vitória tem desfalques, o mesmo se pode falar do adversário. O Corinthians perdeu o lateral Danilo Avelar (contusão) e ainda pode perder o meia Jádson, que sentiu no último treino e virou dúvida. Outros desfalques certos são Renê Júnior (lesão no jeolho) e Gabriel (suspenso). Mesmo com um elenco bem abaixo do que vimos nos últimos 3 anos, o Corinthians conta com Romero, que vive de altos e baixos na equipe paulista, da jovem promessa Pedrinho e do talento do veterano Jádson, organizador do time do Parque São Jorge. Lá na frente eles têm Roger, outro veterano, e que já teve seu auge há quase 10 anos! Portanto é um jogo que o Vitória pode sim vencer. Basta não temer o adversário apenas por olhar o emblema da equipe paulista. Issoé um mal que os times do Nordeste costumam ter. De respeitar em excesso o adversário apenas pelo “nome” e “origem” do oponente. Esse atual time do Corinthians não assusta ninguém, tem muitas falhas e limitações. Temos que ter cuidado com 3 a 4 jogadores que possuem um pouco mais de repertório é verdade, mas não tem esse futebol vistoso não.

 

Hora de reagir!

Pra cima deles, Leão!

VITÓRIA x BOTAFOGO | Vencer é obrigação

Depois de sua primeira pardalice na rodada passada, quando ressuscitou Bryan e ainda improvisado de meio de campo e mesmo assim foi visto uma avenida no lado esquerdo, de onde saiu o primeiro gol do Ceará e numa atuação tão ruim que até pareceu que a gente poderia tomar outra goleada, o técnico Carpegiani deve fazer o simples hoje para encarar o Botafogo, logo mais às 18h no Barradão. Sem poder contar com o péssimo lateral Jeferson, diga-se de passagem, ele deve ir com Lucas ou Cedric na posição (Lucas não, Carpê! Manda esse cramulhão pro quinto dos infernos!); sem Rodrigo Andrade (também suspenso) e Erick, os substitutos prováveis são Marcelo Meli (Arouca) e Lucas Fernandes, respectivamente.

Vitória e Botafogo possuem a mesma pontuação (29pts) e por isso é obrigação do rubro-negro vencer hoje, pra abrir vantagem ao oponente da rodada e seguir sua trilha de fuga do descenso. O Botafogo é uma equipe bastante limitada, mas que já começa a mostrar recuperação tática com Zé Ricardo. Se antes era muito fácil bater o alvinegro carioca, quando este era visitante, agora já não é mais, haja visto os melhores momentos do jogo deste meio de semana pela Sulamericana contra nosso rival, quando o Botafogo triturou as sardinhas e se a justiça prevalecesse no futebol, o placar seria, no mínimo, 3×2 para o Botafogo, pois além do gol de Rodrigo Pimpão, acertou duas bolas na trave e que o goleiro Douglas já estava batido no lance. Fora outras duas grandes defesas do arqueiro das sardas! Quem viu o jogo inteiro ou o tape da partida viu que o rival venceu, não convenceu e que o Botafogo foi muito superior.

Portanto, acredito nesta mesma pegada hoje no Barradão. O Botafogo não será um sparring de luxo, vai vir pra cima também e vai arriscar muitas jogadas de ataque e arremates de fora da área, sobretudo de Rodrigo Lindoso, Jean e Luiz Fernando. Para ter uma noite mais tranquila, o Vitória pode aproveitar a falta de qualidade defensiva dos laterais Moisés e Marcinho e da lentidão do zagueiro Joel Carli. Ademais, o rubroi-negro tem que entrar ligado e assim permanecer por toda a partida, principalmente pra neutralizar os jogadores ofensivos do Botafogo.

Tradicionalmente jogar contra o Botafogo em Salvador nos remete a um maior número de vitórias, eles são “fregueses” de carteirinha, mas para manter e ampliar por mais um ano este conceito será preciso jogar com seriedade e com muita vontade de vencer a partida, pois do lado de lá precisa também do resultado pra evitar a aproximação com a zona do rebaixamento.

Pra cima deles, Leão!

VITÓRIA SEMPRE!

CEARÁ vs VITÓRIA | É vencer pra mudar de patamar

O Vitória encara o Ceará na tarde deste sábado com a missão de voltar a vencer fora de casa, fato que mudará o seu foco na competição. Com 29 pontos e dois a menos de quem está no 8º lugar, e ainda tendo 5 pontos a frente da zona de rebaixamento, só reforça o quanto uma vitória hoje muda completamente o horizonte rubro-negro na competição, pois pode terminar a rodada com 8 pontos acima do Z4 e já se encaixando na briga mais nobre por Sulamericana e até Libertadores (a matemática está aí).

Entretanto, o Ceará apesar de ser um time frágil e sem grandes jogadores de habilidades, é um time enjoado, que com Lisca Doido tem melhorado o nível de entrega nos jogos (entrega no sentido de dedicação). Depois que o simpático Lisca assumiu o comando do alvinegro cearense, o Ceará passou a tomar menos gols, a ter uma marcação super encaixada e passou a vencer mais. Está invicto há 3 jogos e dentre estes venceram Flamengo e Corinthians, sendo o Fla em pleno Maracanã lotado. Ou seja, não é por ser um time fraco, em tese, que o jogo vai ser fácil. Pra vencer hoje, o Vitória vai ter que lutar muito! Outro ponto forte do Ceará é que o goleiro Everson, além de ser bom debaixo das traves, desenvolveu a qualidade de cobrar faltas e fez um golaço contra o Corinthians. Então todo cuidado é pouco pra não cometer demasiadas faltas na entrada da área. Outros jogadores que o Vitória deve tomar cuidado é com os atacantes Juninho Quixadá, Leandro Carvalho e Arthur.

Para este complicado jogo na Arena Castelão, o técnico rubro-negro, Paulo Cézar Carpegiani não poderá contar com Lucas Ribeiro (expulso) e Erick (3º cartão amarelo) e deve colocar Aderllan ou Bruno Bispo na zaga e Lucas Fernandes, Rhayner ou Bryan no lugar de Erick. Há ainda a possibilidade remota da saída do lateral Fabiano, para colocar Bruno na função mista de zagueiro/lateral. Seja de qualquer forma e qualquer escalação do time titular, o Vitória tem que entrar com gana de vencer, pois como disse no primeiro parágrafo, uma vitória hoje fará toda a diferença e colocará o Leão num patamar mais nobre dentro da competição.

Vitória Sempre!

VITÓRIA 1×0 VASCO | Vitória importantíssima. Já começo a ver o G8!

Pela terceira vez consecutiva o Vitória fez seu dever de casa no Barradão e termina mais um desafio somando mais três pontos. Mais 1×0 e estamos repetindo o Corinthians dos tempos modernos, o da Era Tite, que goleava de 1×0 e ia de degrau em degrau construindo a conquista do título. Claro que não estamos na disputa pela taça, mas esses 1×0 mirrados já estão nos fazendo enxergar o G8. Com 29 pontos agora, o Vitória está apenas dois pontos atrás do SANTOS, que tem 31 pts, e quatro atrás do Cruzeiro (33). Próxima rodada enfrentaremos o limitado e aguerrido Ceará e com uma vitória nossa e uma dose de combinação de resultados poderemos terminar a rodada entre os 10 primeiros. Vale ressaltar que já abrimos 5 pontos de distância para o Z4 e aos poucos vamos enxergando outros objetivos mais nobres no Brasileirão.

Primeiro Tempo Diferentemente das últimas atuações em casa, não gostei da postura do Vitória. O time jogou muito mal ao meu ver. Lembrou e muito a forma de atuação contra o Fluminense e digo sem medo de errar, que o Vasco foi superior em campo. O time carioca já começou o jogo dando um susto numa bola levantada na área que por pouco a lei do ex não aconteceu, quando o zagueiro Luiz Gustavo cabeceou pra fora, tirando tinta da trave. Minutos depois, o volante Desábato soltou um rojão de fora da área assustando o goleirão Ronaldo! A melhor chance rubro-negra nos 45min iniciais foi com um cruzamento de Erick na área e que Léo Gomes quase marca! Registre-se aqui a surpresa na escalação de Fabiano (que veio do Bragantino) na lateral esquerda e a dupla de zaga formada por Ramon e Lucas Ribeiro. O novo lateral deixou uma boa impressão!

Segundo Tempo Com melhor ímpeto ofensivo, o Vitória mostrou que não queria dar chance ao azar e logo no comecinho, Jeferson recebeu em profundidade, chutou errado e virou um cruzamento para Léo Ceará, que desperdiçou a cabeçada! Pouco tempo depois, o Vasco se reorganizou em campo e passou a dominar a partida. Foram várias chances criadas que esbarraram em mais uma bela exibição de Ronaldo (10,7 pontos no Cartola FC). Quem não faz, toma. Depois de perder boas oportunidades, o Vasco pagou caro por isso, quando em uma excelente tabelinha entre André Lima e Léo Gomes, o volante da base fez um lançamento RedTube pra Erick e o Pica-Pau sem grife não desperdiçou e tocou na saída do goleiro Martin Silva. Vitória 1×0.

Com o placar atrás, o Vasco voltou a partir para o abafa e quando não parou em Ronaldo, o time vascaíno teve seu gol evitado por Jeferson, que tirou uma bola em cima da linha numa finalização a queima roupa. Depois disso, o Vitória soube “sofrer” e teve uma dose de sorte para não sofrer o gol de empate. Não gosto de enfeitar o pavão ou de mentir para agradar ninguém. O resultado foi espetacular, importante e resgata a mística do Barradão, mas em termos de atuação o Vitória deixou muito a desejar. Essa partida e a anterior contra o Fluminense foram as duas piores nesta fase recente do Vitória desde o retorno de Carpegiani. Para vencer o aguerrido Ceará no próximo sábado, teremos que ter mais que garra e determinação. O fator técnico precisa reaparecer!

VITÓRIA SEMPRE!

Hoje é o aniversário de um dos maiores ídolos do Vitória, Dejan Petkovic. O sérvio que encantou a torcida rubro-negra desde seu primeiro jogo oficial contra o União São João-SP pelo Brasileirão, em uma tarde de outubro de 1997, completa hoje 46 verões, sendo 2 deles atuando com o manto rubro-negro baiano! Parabéns Pet! E muito obrigado pelos quase 60 gols que você marcou aqui, gols antológicos como o olímpico na antiga Fonte Nova pela Copa do Brasil de 1998, o de chute cruzado contra o Vasco em 97 calando eles lá no São Januário, os gols de falta no BaVi e seus 14 gols em 21 partidas da Série A de 1998, fora os 20 e tantos gols no primeiro semestre de 1999 quando fomos campeões do nordeste e do baiano! 

VITÓRIA vs VASCO | Mais um confronto de “seis pontos” pela frente

O Vitória entra em campo na noite deste domingão fechando a 24ª rodada do Brasileirão e sabe que precisa se manter pontuando pra subir na tábua de classificação do campeonato. Com 26 pontos conquistados, apenas 2 acima do adversário de hoje, o Leão entende que a partida de logo mais é o chamado “confronto de seis pontos”, pois quem vence bota três pontos no concorrente direto, travando-o por mais uma rodada na competição.

O rubro-negro vem de um empate em 0x0 com o Fluminense na quinta-feira, onde mostrou um futebol muito pobre e defensivo e precisa ser mais ousado nesta rodada para assegurar a terceira vitória seguida no Barradão pelo Campeonato Brasileiro. Com as voltas de Neílton e Lucas Fernandes, o técnico Carpegiani terá mais opções para formatar a equipe com maior ênfase ofensiva. Capaz, inclusive de Lucas Fernandes entrar de primeira no lugar de Yago ou Erick.

Já o Vasco da Gama está se aproximando perigosamente da zona do rebaixamento e está oscilando entre 15º e 16º colocado nas últimas rodadas, com apenas 2 pontos de frente para o primeiro do Z4. Com problemas defensivos gigantescos, a equipe de Alberto Valentim deve fazer novas mudanças no setor, incluindo a dúvida se o companheiro de Luiz Gustavo (ex-Vitória) será com Werley ou Bruno Silva e quem será o lateral esquerdo, o ofensivo Ramon ou o mais defensivo Henrique. Já na parte de meio e ataque, a dúvida é entre o volante mais pegador Andrey ou o mais ofensivo Thiago Galhardo. O Vasco é uma equipe muito instável e que pode ser facilmente batido pelo Vitória, porém o time do Carpegiani tem que tomar cuidados com Yago Pikachu, Wagner e Máxi López que são os maiores expoentes de técnica e faro de gol da equipe vascaína.

Diferentemente das últimas partidas que comentei com certa cautela, este time do Vasco não assusta ninguém e basta o Vitória jogar sério, sem firulas e objetivamente que o resultado positivo virá. A partida de hoje é mais uma grande chance do Vitória reforçar o poderio de seu mando de campo e garantir mais um triunfo e seguir mirando as posições mais altas da classificação, deixando o problema do Z4 para os outros.

Confira a lista de relacionados

Goleiros: Ronaldo e Elias;
Laterais: Lucas, Fabiano, Jeferson e Bryan;
Zagueiros: Ramon, Bruno Bispo, Lucas Ribeiro e Aderllan;
Volantes: Rodrigo Andrade, Fillipe Soutto e Léo Gomes;
Meias: Marcelo Meli, Rhayner, Neílton e Yago;
Atacantes: Erick, Nickson, Lucas Fernandes, André Lima, Léo Ceará e Walter Bou.

Fluminense vs Vitória | Vencer pra embalar de vez!

O Vitória encara mais uma batalha fora de casa nesse Brasileirão. O adversário da noite é o Fluminense e é uma grande oportunidade para o Leão voltar a rugir fora de casa, pois o Flu não é esse time todo e ainda estará desfalcado de Gilberto (lateral), Pedro (atacante) e Sornoza (meia), ou seja, os mais talentosos do atual elenco tricolor carioca. A única vitória do rubro-negro como visitante neste Brasileiro foi contra o Vasco no dia do aniversário do Leão, 13 de maio, portanto quase 4 meses atrás. Então tá na hora do Maior do Nordeste voltar a fazer um estrago fora de casa né?

Para este jogo de logo mais, o técnico Paulo Cézar Carpegiani não vai poder contar com Neílton (suspenso) e Lucas Fernandes e por isso fará alterações. No lugar de Neílton entrará Walter Bou que fará o papel de segundo atacante, pelo fato de ter treinado bem assim durante a semana. Outra novidade é Bruno Bispo mantido como falso lateral, pois o time sem a bola vira 3-4-3 e 3-5-2 com a posse de bola. Ainda há a possibilidade remota dele tirar Yago do time e avançar Ramon pra volância, ao lado de Léo Gomes.

O Fluminense é uma equipe recheada de jovens atletas também e perde muito com as ausências do Gilberto, Sornoza e do artilheiro Pedro. Portanto, é um jogo em que o Vitória tem totais chances de pontuar, inclusive de somar mais 3 pontos. Claro que não vai ser moleza, o Flu também é aguerrido, tem um bom treinador e não estará indolente no duelo. E que vença o Vitória!

VITÓRIA SEMPRE!

Vitória 1×0 América-MG | De volta aos trilhos…

O Vitória venceu a segunda partida consecutiva no Barradão e encerrou o duelo mineiro com chave de ouro ao derrotar, ontem à tarde, o América-MG por 1×0 com mais um gol do menino prodígio da base Léo Ceará. Desta vez, o camisa 18 marcou um golaço com um forte chute de fora da área que bateu nas duas traves antes de ultrapassar a linha final da meta do goleiro João Ricardo do time mineiro. Com as duas vitórias nas duas últimas rodadas, o Leão da Barra está de volta aos trilhos e tem suas esperanças renovadas. Além disso, as próximas rodadas são propícias para a confirmação da recuperação do rubro-negro no campeonato brasileiro e já mudar o patamar de nosso destino na competição (Fluminense (F), Vasco (C) e Ceará (F)). Apesar de que 2 dos 3 próximos jogos sejam fora de casa, acredito que o Leão tem condições de vencer os três ou de pontuar entre 4 a 7 pontos, pelo menos. Esses três times não vivem um bom momento na competição e também não são sumidades em termos de força de elenco e conjunto.

Primeiro Tempo Como disse, o América Mineiro seria mais dificultoso que o Atlético-MG. A equipe treinada por Adílson Batista tem um forte sistema defensivo, sabe “sofrer”, marcar em bloco e sair na boa para o ataque e mesmo quando eles ficaram com um jogador a menos, após a expulsão do veteraníssimo e improdutivo Rafael Moura, o Coelho soube se fechar ainda mais. A melhor chance que o Leão teve foi através de um petardo de fora da área de Leo Ceará por volta dos 25 minutos em que exigiu uma defesa de “manchete” do bom goleiro João Ricardo. Vale ressaltar também a coragem de Carpegiani ao trocar duas peças antes dos 30 minutos, depois de notar que seu plano de jogo não estava sendo cumprido pelos substituidos (Rodrigo Andrade e Yago). Mancini e muitos treinadores jamais fariam aquilo, como também jamais dariam espaços para Lucas Ribeiro, Léo Gomes e Léo Ceará. #VivaCarpê! O Vitória entrou com um trio de zagueiros – todos da divisão de base – Bruno Bispo (mais à esquerda), Lucas Ribeiro (centralizado) e Ramon (à direita), numa formação mista de 3-4-3 / 3-5-2 lembrando e muito o esquema de jogo que o próprio Carpegiani adotou em 2009, em sua primeira passagem pelo Leão, quando ele apostou no trio defensivo Anderson Martins-Victor Ramos-Wallace e Uelliton na primeira volância, mesma função ocupada hoje por Léo Gomes.

Segundo Tempo O jogo seguia chato, com o América se segurando de todas as formas e o Vitória começando a ficar nervoso por não quebrar as linhas do coelho. E sem conseguir infiltrações e passes verticais, o jeito foi partir para chutes de média e longa distância e aos 11 minutos, Léo Ceará recebeu passe de Neílton e resolveu arriscar de fora da área num chute fortíssimo e deu certo. A bola bateu na trave esquerda, nas costas de João Ricardo e rolou em direção a outra trave e no choque tomou a direção do gol, para alívio da massa rubro-negra que esteve presente em bom número ontem à tarde. Vitória 1×0. Depois disso, o Vitória ainda quase ampliou por volta dos 25 minutos quando Erick catou todo mundo na ponta esquerda e atingiu a trave com um forte chute de direita. No mais, o Leão adotou o esquema que já estamos de fartos de perceber, de tomar as rédeas do jogo e segurar a vantagem mínima sem grandes sustos.

VITÓRIA SEMPRE!