Vitória 3×0 Jacuipense | Bom início!

arthur-maia_foto_lucio_tavora

O Vitória fez o seu dever de casa na tarde deste sábado ao bater a equipe da Jacuipense por 3×0, com gols de Arthur Maia, Marinho e Alípio pela abertura do Campeonato Baiano 2016. A equipe leonina não teve grandes dificuldades, apesar de passar alguns minutos pressionados pela Jacuipense no começo da partida.

Como previ na preleção, o time de Riachão do Jacuípe deu mais trabalho que o Tiajin Quajian da China. O Jacuipense percebeu que o ímpeto do Vitória estava abaixo do que no amistoso e se lançou a frente com as boas participações do meia Marcel e do atacante Jonathan Fumaça. Porém, as jogadas do time visitante “morriam” na entrada de nossa grande área. Somente por volta dos 30 minutos que o Leão abriu o placar, depois de bom cruzamento de Vânder, em que Marinho desviou de cabeça para Arthur Maia, de primeira, fazer 1×0.

Por falar em Arthur Maia, o jovem meiocampista dominou as ações ofensivas do Rubro-Negro, juntamente com Tiago Real e Vânder. Com Maia em campo, as cobranças de escanteio ganharam qualidade, pois diferente de Escudero e Marquinhos, Maia vem mostrando maior eficiência em levantar a bola tanto para o centro da área, como no segundo pau, diferente do argentino e de Marquinhos, que erravam bastante, geralmente cobrando baixo e no primeiro pau.

Com muita correria e disposição, o estreante Marinho se movimentava bastante e só era parado por faltas e a sua recompensa veio aos 14 minutos do segundo tempo, quando numa tabela entre Diego Renan e Tiago Real, o camisa 7 recebeu um lançamento rasteiro na área e como um centroavante nato mandou a bola pra o fundo das redes. Vitória 2×0.

O Vitória se acomodou na partida e num lance besta Guilherme Mattis falhou e Fernando Miguel foi obrigado a fazer uma penalidade máxima, e mostrando que é um bom pegador de pênaltis como em 2014, não é que o camisa 1 segurou a cobrança de Tiago Orobó? É isso aí Fernando Miguel!

Quem não faz toma – Após desperdiçar a penalidade máxima, a Jacuipense acusou o golpe e o Leão Devorador de Sardinhas aproveitou para fazer o terceiro gol. William Henrique recebeu bola na esquerda, foi à linha e cruzou para Alípio (que entrou no lugar de Arthur Maia) completar. Vitória 3×0. Arthur Maia saiu por um leve entorse no joelho e a príncipio não preocupa. Depois do terceiro gol, o Rubro-Negro controlou a partida até o apito final e só voltará a campo agora no dia 10/02, em Ilhéus, onde encara o ECPP, de Vitória da Conquista.

*Foto: Lúcio Távora (A Tarde)

Vitória x Jacuipense | Abertura Oficial da Temporada 2016

barradao_lotado2014.jpg

Depois do show do marketing do clube, com direito a jogos de luzes, animador oficial, apresentação do elenco principal, diversas modalidades esportivas que o Leão possui e do posterior amistoso contra o Tiajin Quanjian, em que vencemos por 5×1 sem nenhuma dificuldades, até pela fragilidade do adversário chinês, chegou a hora da abertura oficial do futebol rubro-negro na temporada 2016. O Leão recebe a Jacuipense no Manoel Barradas e aposto com qualquer um que a Jacuipense dará muito mais trabalho ao rubro-negro do que o time da segunda divisão chinesa.

Único representante do Estado na Primeira Divisão, o EC Vitória entra no Baianão 2016 com a obrigação de ganhar o troféu, pois é bizarro perder título para equipes pequenas que disputam as séries de acesso do BRASILEIRÃO (Séries D a B). Sabendo disso, a diretoria trouxe alguns jogadores experientes e de certo nome regional como Leandro Domingues, Tiago Real e Marinho, que podem ser os pontos fortes da ofensividade leonina, assim como a volta de um Arthur Maia mais amadurecido e que a torcida (pelo menos no jogo da Arena Fonte Nossa) começa a diminuir a corneta para cima da nosso jovem talentoso da base.

Para esta primeira partida oficial, o time deve ser formado por Fernando Miguel, Maicon Silva (Diego Renan), Mattis, Ramon e Diego Renan (Euller); Amaral, William Farias, Tiago Real e Arthur Maia; Vânder e Marinho. Como podemos ver, o treinador Vágner Mancini está indeciso nas laterais após a estreia pífia de Maicon Silva e da melhora da equipe com a ida de  D. Renan para a lateral direita e Euller na esquerda.

Vagner_Mancini_2015

Vágner Mancini foi um pouco mais ousado e vai promover a estreia de Marinho neste primeiro jogo oficial do ano. Leandro Domingues só poderá ficar pronto na terceira ou quarta rodada. Quando o time puder contar com os dos dois será um alento à torcida, pois são jogadores que podem mudar o rumo de uma partida mais difícil, burocrática e chata devido à qualidade técnica e habilidade de criação e finalização de Leandro Domingues e Marinho.

Assim como no amistoso da terça-feira, a diretoria pretende fazer eventos pré-jogo, com dançarinas, vídeos no telão e prometem até dar mais detalhes técnicos e da viabilidade da Arena Barradão (acho que minhas críticas e a do site Arena Rubro Negra surtiram efeito nos caras, sentiram a pressão e de que nossa torcida não é otária para cair no conto do vigário).

O ponto ruim, para a maioria dos torcedores comuns (não-sócios), é que a diretoria estará exigindo a carteira de meia entrada, coisa que nunca foi cobrada pelo clube e que na visão deles ao fazer isso vai forçar a associação em massa ao SMV.

Evento de gala, triunfo maiúsculo!

vitoria_x_tianjin

Bem, o evento organizado pelo marketing rubro-negro antes do amistoso contra o Tiajin Quanjian da China foi muito bonito e interessante. Todas as modalidades esportivas que o ECV possui foi representado no campo, artistas da música baiana torcedores do clube agitaram o público com as músicas de axé modificadas para o Leão da Barra. A parte ruim foi dar a cerimônia para o humorista tricolor Psit Mota, que cagou goma na hora do hino chinês, em que ele precisou ser contido para fechar a matraca!

Já na partida, o Leão começou muito tímido e tocando a bola em demasia para o lado e para trás e tendo como figura completamente destoante para o lado negativo, o lateral direito Maicon Silva, que ao meu ver parecia um zagueiro ruim improvisado na lateral. Pesado, sem arranque, sem posicionamento e errando tudo. A julgar pela primeira impressão tende a ser mais um pereba contratado, do nível Pereira, Tripodi, Marco Aurelio (lat.direito, 2008) e Roque (lat.esquerdo).

Mesmo assim, sem muita objetividade na direção do gol, por volta dos 5 minutos Vânder foi à linha de fundo e cruzou na área, Diego Renan aproveitou a oportunidade e abriu o placar. Como de tradição, após o gol, a maresia tomou conta do Leão e minutos depois o lateral chinês levantou na área e o letal Luís Fabiano empatou o amistoso. Somente nas proximidades do término do primeiro tempo fizemos o segundo gol, com Thiago Real.

Apenas no segundo tempo, o Leão tomou completamente as rédeas do jogo, tendo Arthur Maia como o jogador do meio de campo mais participativo, criando jogadas, pedindo bolas, dando bons passes e tentando verticalizar os lançamentos rasteiros no intuito de deixar os atacantes de cara. Thiago Real, Alípio e Vander tiveram bons momentos no jogo também. E aos 6min em cobrança de escanteio de Maia, Guilherme Mattis mostrou sua força áerea e fez 3×1.

O time chinês ainda precisa melhorar muito para alcançar o patamar dos maiores times de lá. Muito fraco defensivamente e somente os jogadores estrangeiros dão algum talento à equipe. Mesmo com a mudança total dos 11 jogadores iniciais, o Leão não teve dificuldade de fazer mais dois gols, com David e Alípio. Placar Final 5×1 Vitória! O próximo encontro da torcida com o rubro-negro será às 16h deste sábado no Barradão, onde enfrentaremos a Jacuipense pela abertura do Campeonato Baiano 2016.

Sobre o projeto Arena Barradão apresentado no intervalo do amistoso – Galera, como eu previ, a apresentação da modernização de nosso estádio é um engodo, é uma tentativa de ludibriar o torcedor. O vídeo só fez mostrar simulação de uma arena bonita, com cobertura, moderna, mas não disse quando começará a obra, qual a previsão estimada e muito menos de onde virá o financiamento. Portanto, tá tudo solto, sem prazo, o que é muito fácil para não ser cobrado pela torcida. Aquele vídeo pode enganar torcedor de visão rasteira, mas a mim não! Estou bastante cético. Para mim aquilo é jogatina para o grupo atual continuar gerindo o ECV.

**Camisa 3 lançada ontem é muito bonita. De cor laranja, da qual gosto muito, por ser fã do futebol holandês. Não é original, outros clubes já adotaram como Sport e Fluminense. Mas e daí? Há crime nisso? Existe alguma LEI ou norma que só tal time pode ter tais cores e tais designs? As vezes nosso torcedor é tão reclamão, tão exigente que coisas banais como esta ganham uma repercussão ridícula. Nós não imitamos ninguém. Não imitamos o CRF no linha horizontal, nem Atlético PR com linha vertical. Não existe REGULAMENTO que diga que só estes clubes possam ser assim. Então o Milan também imita o CAP? A Juventus imita Atlético-MG e Botafogo? Queria saber qual é o padrão de futebol do mundo que não existe outro similar na face da Terra. Mania de criticar tudo! Agora comparecer ao evento e se associar em massa até pra peitar esta diretoria fuleira que temos, ninguém participa né? Somente os 3mil de sempre!

Realmente, todas IGUAIS e estamos imitando times locais e times estrangeiros não imitam ninguém. A discriminação começa em nós mesmos!

Realmente, todas IGUAIS e estamos imitando times locais e times estrangeiros não imitam ninguém. A discriminação começa em nós mesmos!

Negócio da China

[PECV]AMISTOSO(CARD-1)_FACE

E a temporada começa hoje para o Vitória. O amistoso especial contra o chinês Tiajin Quanjian (Tiazinha do Don Juan?) terá uma série de eventos pré-jogo na Arena Itaipava Fonte Nova. O elenco será oficialmente apresentado a torcida, com direito a apresentação da nova contratação do meia/atacante Marinho, campeão do Nordestão de 2015 pelo Ceará, artistas baianos como Tatau (ex Araketu) e Cumpadre Washington (É o Tchan).

Entretanto, a grande novidade do evento está por conta da tal falada Arena Barradão, em que a torcida presente saberá de primeira mão este projeto, que de acordo com o vice-presidente do clube Manoel Matos quem não for hoje só ficará sabendo pelos presentes do que se tratou o projeto, pois por questão de contrato de confidencialidade este assunto não poderá entrar na puata do clube constantemente. Pela minha interpretação, creio que o clube mostrará de forma bem genérica, sem maiores detalhamentos deste projeto de transformar o nosso combalido estádio em uma Arena Esportiva calcada no Século XXI.

Sobre o jogo – Assim como em temporadas passadas, o primeiro jogo do Clube mostrará um time sem todas as peças. Se já começamos anos anteriores sem laterais ou zagueiros de ofício, em 2016 iniciaremos sem o centroavante, o famoso camisa 9. Vânder e Gabriel Silva farão a dupla de ataque, lembrando que ambos são meias de origem. Ou seja, duas improvisações. Vágner Mancini definiu a equipe com Fernando Miguel, Maicon Silva (estreante), Mattis, Ramon e Diego Renan; Amaral, William Farias (estreante), Thiago Real (estreante) e Arthur Maia; Vânder e Gabriel Silva. Portanto ,são três estreantes na noite desta terça-feira na Arena. Boa oportunidade para conhecermos as novas caras e o novo desenho tático do Leão Machão Doutrinador de Sardinhas.

Sobre a equipe chinesa – É uma equipe fraca que tende a ficar forte com as novas contratações e com o ritmo de jogo. Nos amistosos feitos no Brasil perdeu todos, inclusive perdendo de 4 para o Bragantino e Taubaté (que faaase!!). Porém, não devemos descuidar de Jadson, Luiz Fabiano e Geuvânio, os brazukas do elenco chinês que são o ponto forte da equipe no momento. Acredito que com a série de investimentos que o Tianjin está tendo, eles ascenderão para a Série A Chinesa e se desenvolverá. Mas nos amistosos feitos in Terra Brasillis estão se mostrando do nível das nossas porcarias estaduais (Poções, Vitória da Conquista, Camaçari, Juazereinse, etc.). A “Tiazinha do Dom Juan” será escalada por Zhang Jin; Wang Cheng, Kilama, Liu Sheng e Zhang Cheng; Wang Jie, Huang Long, Jadson, Li Xing Can; Geuvânio e Luis Fabiano.

Deixem o menino jogar, a culpa não é dele!

Todos sabem que não gosto do estilo “torcedor-modelo” ou “professor de como se torcer para time de futebol”, mas o assunto que vou colocar em questão quebra um pouco meus conceitos. Estou falando de Arthur Maia, jogador promissor da base, que tem talento e que já demonstrou isso em TODAS as categorias das divisões de base do Leão e ATÉ NOS PROFISSIONAIS, mesmo sendo escalado em pouquíssimos jogos e nunca tendo uma sequência sequer de 3 jogos começando a partida, ou, entrando no segundo tempo com tempo hábil para mostrar sua capacidade (com mais de 20 minutos).

Arthur Maia apareceu pela primeira vez no elenco profissional aos 17 anos em 2010, mas parece que tem algum problema interno nos bastidores, que sempre que começa a se destacar em um determinado jogo, é sacado dos seguintes, fica esquecido e só reaparece aos 35 ou 40 min do segundo tempo, quando o time todo está numa partida terrível, precisando a todo custo do resultado e a torcida, não sei de onde, acha que o menino tem que ser Messi, Pelé ou Maradona nestes momentos e de preferência em todos os jogos, seja faltando 45 ou 5 minutos.

No campeonato baiano de 2012, o treinador da época (Antônio Lopes) esboçou dar uma sequência ao meia canhoto nascido em Maceió e nos primeiros jogos fez este golaço (clique aqui) e de repente a diretoria trouxe de uma vez só vários meio-campistas como Tartá, Pedro Ken e Fernando Bob, que por terem “mais nome” terminaram tomando a vaga do menino, sem falar que o time já tinha o “famoso” Geovanne, ex-Barcelona, como principal armador do time.

arthurmaianabase

Maia foi o principal jogador do título da Copa do Brasil sub-20 de 2012. Enaltecido por cronistas do SporTV e ESPN Brasil em vários jogos.

Desde 2014, o meia habilidoso passou a ser sucessivamente emprestado e sempre começava bem nos times, como no América-RN e Flamengo, porém quando estava ganhando corpo nos dois times, quis o destino que ele se lesionasse e passasse bom tempo no estaleiro, perdendo não só o bom momento, como ritmo de jogo e dificuldade natural de voltar ao time titular depois que seu reserva imediato já se firmava. Não tenho informações como ele foi no futebol japonês, mas de antemão eu digo que não é todo mundo que chega num país completamente diferente do nosso e se adapta num passe de mágica.

Nestes anos o que andei lendo, ouvindo e assistindo sobre as posições de cronistas e torcedores sobre o desempenho de Arthur Maia não me convenceram. Já teve a tese de que ele foi SUPERESTIMADO pelas diretorias do Leão. Eu desminto esta tese com a seguinte argumentação: Se isso fosse verdade, a diretoria “compraria” briga com treinadores para a escalação do menino e de sua manutenção em mais jogos como já vimos com outros atletas, a exemplo de Gabriel Paulista e Anderson Martins (que são zagueiros e começaram muito mal entre os profissionais e mesmo com todas as críticas da torcida e da imprensa não foram sacados).

E a mais absurda das teses e a que acho que, infelizmente, a torcida incorporou é a de que a imprensa exagerou nos adjetivos a Maia, quando este estava nas categorias de base e que pelo alarde feito por parte da imprensa, a torcida passou a achar que Arthur Maia é um Messi ou um Cristiano Ronaldo brasileiro. E que por isso, o jogador tem que ser acima da média em todos os jogos ou em qualquer tempo de jogo que ele tenha de escalação.

Meia, baixinho, canhoto e com cara de argentino, mas não é Messi.

Meia, baixinho, canhoto e com cara de argentino, mas não é Messi.

Aí eu vou na origem da questão: Alguém aqui viu ARTHUR MAIA se autodeclarar craque? E se comparar às estrelas do Barcelona e Real Madrid?

Se foi verdade mesmo que parte da imprensa CRIOU ALTAS EXPECTATIVAS sobre Arthur Maia, a culpa é do jogador ou da imprensa? E quem deve ser criticado e tratado com ira (como vi no jogo Vitória x Confiança, em Pituaçu, pelo Nordestão de 2014), o jogador ou a imprensa que criou um MEGA CRAQUE que não existe?

Pensem nisso! Este exemplo da Copa do Nordeste de 2014 diz tudo e confirma minha tese de pessoa da área de Comunicação como as pessoas são influenciadas pela mídia e agem como “zumbis teleguiados”. No jogo de ida, em Estância, Arthur Maia destruiu o time sergipano, aí nos jogos seguintes FOI RETIRADO até dos relacionados, só voltando a ter chance no jogo da volta.

No jogo da volta, no Pituaçu, Maia entrou perto do final do jogo, placar de 1×1, o Vitória super apático, jogando mal pra caralho. Bastou Arthur Maia errar o primeiro passe com menos de 5 min em campo para uma vaia avassaladora, alta e vergonhosa ecoar no estádio. Nunca me senti tão envergonhado e enojado com a torcida do Leão naquele dia. Descontaram toda a frustração da partida ruim que o time fazia no dia, com o menino que acabara de entrar no jogo. Daí Maia foi emprestado outras vezes e nunca mais vestiu o manto do Leão e está retornando agora.

Por isso eu peço que sejam criteriosos, deixem o menino jogar e tirem esta pressão que a imprensa criou. Não é culpa do jogador esta aura de craque internacional que colocaram nele. COLOCARAM NELE, não foi ele que pegou a porra do microfone e disse que era craque do nível de Messi e de CR7. Arthur Maia pode não ser craque, mas tem talento de sobra para ser um novo Leandro Domingues ou até um novo Ramon Menezes. Deixem o cara jogar em paz! Ele só tem 23 anos, portanto ainda tem muito a evoluir e desenvolver no futebol. Tenham a paciência que vocês tiveram com Marcinho, Richarlysson, Hugo e Renato Cajá, com uma de nossas joias da base.

Subimos pra quê? Para ser bônus stage na Série A?

SerieA2016

O que adianta subir para a elite e não ter expectativa alguma para a temporada?

Sou um opositor confesso da atual diretoria do clube, que nem é tão atual assim, afinal é o mesmo grupo que assumiu o clube em janeiro de 2006, só trocando os nomes e os cargos. O grupo político e as panelas são as mesmas e nesta “brincadeira” já são DEZ ANOS à frente do Rubro-Negro. Portanto, não aceito mais a conversa de “herança maldita” deixada por Paulo Carneiro e que isso é o motivo do clube não evoluir.

Iniciado por Aléxi Portela, a política “pés no chão” que ganhou os apelidos de “pés na lama” e “pés concretados” por parte da torcida nas redes sociais, já mostrou que não funciona, culminando com dois rebaixamentos à Série B (2010 e 2014), perda dos estaduais (2011, 2012, 2014 e 2015), fora as vergonhas nos Nordestões (2011-2015) e não participação da edição da Copa Regional deste ano que se inicia, por ser eliminado nas quartas-de-finais do Estadual da temporada passada, para um modestíssimo Colo Colo, de Ilhéus.

O Vitória disputou a Série B em 2015 sobre muita desconfiança da torcida pelo pífio elenco montado, a conta gotas, e com jogadores ruins que tinham perdido tudo no estadual e no regional. Milagrosamente as contratações para a segundona deram certo e o time subiu até com ligeira tranquilidade, bem diferente de 2007 e 2012 em que nas rodadas finais o risco de ficar fora, como ocorrido em 2011, foi considerável.

time-tradicionalfoto

Aí na última rodada contra o Luverdense, Fonte Nova cheia, artistas fizeram festa ao final do jogo (a mim sem motivo, pois subir sem o título é ridículo, pois a última edição da Série B foi muito fraca e não tinha nenhum bicho-papão). Promessas de que em 16 seríamos protagonistas e teríamos um elenco forte, passando pela manutenção das peças-chave do elenco que ascendeu. Tudo lorota! Conversa de político em ano eleitoral. Eles enfatizaram que renovariam com o máximo dos atletas importantes e PERDERAM todos, inclusive Escudero e Rhayner (para a Ponte Preta).

As quatro contratações até agora NÃO EMPOLGAM e, a princípio, não dão expectativa alguma de suprir com qualidade as perdas dos poucos jogadores interessantes do ano anterior. Tiago Real, Alípio, Maicon Silva e William Farias (vindo de sucessivas lesões no Cruzeiro desde 2014 e ficou mais de 200 dias sem atuar em 2015) somadas com o aproveitamento maciço dos meninos “verdes” da base e do retorno de figuras exóticas como William Henrique mostram o total desleixo e falta de ambição esportiva da direção para o clube e sua torcida.

Falta de Visão e reconhecimento fez o Vitória perder o ídolo Escudero.

Falta de Visão e reconhecimento fez o Vitória perder o ídolo Escudero.

Vamos fazer um amistoso internacional no dia 26/01, na Arena, contra um time chinês da segunda divisão, treinado por Wanderley Luxemburgo e que contratou recentemente Jádson (meia) e Luís Fabiano (atacante) e a grande chance da gente pagar um mico homérico é grande, pois as simulações de nosso time titular (resto de 2015 + base não amadurecida + reprovados de 2013/14/15) não animam!

A diretoria repete a mesma fórmula patética do bonachão Aléxi Portela, deixa vazar alguns nomes interessantes na mídia, como se estivesse buscando estes jogadores de ponta, de fácil aceitação pelo torcedor…mas como são unhas de fome não querem pagar o que os atletas pedem e partem na surdina para contratações obscuras, sem referência, como Rildo, Pereira, Tripodi, Dão, Defendi, Lucas Zen, etc. O curioso é que para os “famosos desconhecidos” não há vazamento e quase sempre é anunciado, já com os nomes mais sonantes fica só no “joguete na imprensa”.

viana_zoeiro

Com esta fórmula de montagem de elenco eles terminam gastando errado os poucos recursos do clube, trazendo QUANTIDADE ao invés da QUALIDADE. E agora que a zorra empenou de vez, pois estão vindo MENORES QUANTIDADES e MENORES QUALIDADES. A consequência veremos a curto, médio e longo prazo (estadual, Copa do Brasil e Série A). 

A temporada vai começar dia 31/01, daqui a mais ou menos 17 dias e não temos um time minimamente competitivo nem para a merda do campeonato baiano. Tempo eles tiveram de sobra, a Série B acabou no fim de novembro. Isso é incompetência gerencial, desleixo, falta de ambição esportiva e quem sabe até má-fé? Já que as eleições diretas estão ganhando corpo, justamente com a unificação das oposições a partir da Frente 1899?

Só irei renovar meu SMV agora por causa do período hábil para eu poder participar do pleito. Se não fosse por isso, sinceramente eu iria pensar MIL VEZES se renovaria ou não meu plano de sócio. Estou com uma ligeira impressão que a atual diretoria vai rebaixar novamente o clube, propositadamente, ou por pura teimosia numa política de clube que já mostrou não dar resultados positivos.

Encerro, retornando ao título do artigo.

Subimos para quê? Para ser bônus stage na Série A?

OBSERVAÇÃO IMPORTANTE:

*Gente, por favor, não façam deste blog uma Central de Boataria. Estarei deletando TODO E QUALQUER COMENTÁRIO que contenha especulação de jogador saindo ou vindo para o VITÓRIA sem uma fonte confiável! Até Balotelli e Falcao Garcia falaram aqui!!! E que Gatito e Pedro Ken estariam acertando com o rival, sem nenhum fato comprovador. Meu blog é um espaço sério e que preza pela QUALIDADE DA INFORMAÇÃO! Estejam avisados!

Deputado José Rocha e ex-Presidente Jorge Sampaio debatem pontos cruciais do novo estatuto com as oposições na Casa do Comércio

foto3

Aconteceu no início da tarde desta segunda-feira (04/01) um almoço solene no Restaurante da Casa do Comércio, promovido pelo Deputado Federal e Presidente do Conselho Deliberativo, José Rocha, e pelo ex-presidente do Clube, Jorginho Sampaio. No encontro, os anfitriões expuseram os principais pontos que foram aprovados para o Novo Estatuto do Clube na Assembleia Geral Extraordinária realizada no dia 20 de dezembro do ano passado.

Entre as novidades estão a garantia de eleições diretas para presidente e vice-presidente com TODOS OS TIPOS DE SÓCIO (torcedor, patrimonial, contribuinte, benemérito e honorário), tendo direito a voto desde que tenham 18 meses ininterruptos de associação e estar com todas as taxas e mensalidades quitadas até 30 dias antes do pleito.

foto1

Ao contrário dos anos anteriores, o sócio torcedor terá 90 dias, a partir do término de seu contrato anual do SMV, para renovar o plano SEM PREJUÍZO de ficar impossibilitado de votar. Até este novo estatuto, bastava se atrasar um dia em relação ao prazo estipulado no cartão, para o torcedor ter sua contagem de meses zerada. Ponto para as oposições que lutaram muito para barrar esta trava, como cita Augusto Vasconcelos em suas entrevistas à mídia.

O evento contou ainda com a participação do Relator do Estatuto, Antônio Carlos Menezes (Cacau), que em seu discurso destacou que o Vitória está pronto para atender a Lei do Profut nº13.155/2015, que trata sobre a Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro e da importância da implantação do Conselho Proporcional de 50% para a chapa vencedora e os 50% restantes divididos pelas chapas derrotadas, garantindo-se assim o contraditório no Conselho, ou seja, o fim do conselho viciado do “amém”. Se fizeram presentes no almoço solene o ex-presidente Ademar Lemos, ex-diretor Sinval Vieira e o ex-deputado Amaury Teixeira.

Em breve farei uma digitalização do novo estatuto e colocarei aqui à disposição para download. São 76 artigos em 18 páginas!

PS: O Vitória anunciou na tarde desta segunda-feira as contratações de Alípio (Luverdense) e Tiago Real (Itinga).

foto2

Vitória Sempre!

#vamosnosassociar #mudavitória #sejaprotagonistadoleão