SARDINHAS 0X2 VITÓRIA | O papai voltou! CNTP restabelecida.

O Vitória venceu o clássico por 2×0 e calou 26 mil peixes pequenos no Aquário do Dique do Tororó! A imprensa esportiva do estado que até essa semana antes dos duelos das sardinhas com o River-PI e o Sar-Vi falava do rival como se eles fossem a versão latinoamericana do Barcelona agora começa dizer que o Bahia tem time limitado e que Roger Machado, entregador de coletes delas (sardinhas), tem que ser demitido…Agora que perderam dois jogos na semana, incluindo a eliminação da Copa do Brasil eles começam a enxergar defeitos no impecável tricolor gerido pelo moderníssimo Guilherme Bellintani.

Este sábado o Vitória interrompeu a série de 12 jogos sem ganhar do rival, mas tem cerca de 4 jogos e 19 meses sem perder pra eles,mas a imprensa daqui escondia esse fato. Só lembrava pela ótica pró-tricolor. Percebam como nossa mídia esportiva é parcial! Vamos falar do jogo agora – Acostumado a ver o Vitória com diretorias obtusas e times medíocres, a torcida da sardinha e a imprensa passou a usar da arrogância em toda cobertura do clássico, sempre colocando o rival como favorito e o rubro-negro como um azarão. Aliado a mania dos jogos da Arena Fonte Nova serem com torcida única desde que o rival passou a ganhar os jogos, eles esperavam ver o Bahia descontar as goleadas de 2013 e vem se frustrando desde o ano passado.

No jogo de hoje, o Vitória jogou de forma equilibrada, não dominou e não deixou o RIVAL se sobressair. Entretanto, por estar como visitante e sem torcida presente, foi o Bahia que tentava se atirar mais ao ataque e Ronaldo começou a se destacar. Mas aos 23 minutos foi Thiago Carleto, em fortíssima cobrança de falta, que abriu o placar. Vitória 1×0. Após fazer o gol, o Leão melhorou na partida e passou a ter mais chances de gols, enquanto o rival tentava se reerguer, só que aos 43 minutos veio o golpe de misericórdia rubro-negro. Carleto cobra escanteio e Vico, de cabeça, amplia o placar. Vitória 2×0!

Segundo Tempo  Com a vantagem de dois gols no placar, o Vitória voltou com outra estratégia de jogo. Era a vez de cadenciar a partida e fechar a casinha. Obviamente, o Bahia passou a ter mais a posse de bola e maior presença no setor ofensivo, mas o que os little fish não esperavam era que RONALDO estaria em mais um dia de grande inspiração. Não tem como falar deste jogo e da manutenção do placar à favor do Leão sem citar o goleiro rubro-negro! Ronaldo fez belíssimas defesas e se a partida de hoje valesse pelo Cartola FC ele faria 20 pontos, por baixo! Mesmo se retraindo bastante na etapa complementar a última oportunidade real de gol foi do Vitória, nos pés de Vico, que chutou muito fraco para defesa de Douglas e de outro chute em que o goleiro do Bahia deu rebote, mas ninguém pegou a sobra de bola! Agora o Vitória encara o Imperatriz na terça-feira pela Copa do Brasil.

OPINIÃO | Sport 1×1 Vitória

O Vitória fez uma grande partida contra o favorito Sport ontem na Arena de Pernambuco e mostrou que está num patamar superior ao início da temporada 2019. Enquanto no ano passado, o time sofria para empatar e até vencer equipes do porte de Moto Clube, ABC e outros menos votados, nesta temporada jogamos contra duas equipes grandes da região e que estão na Série A do Campeonato Brasileiro e empatamos tendo reais chances de vencer as partidas. No duelo de ontem contra o tradicionalíssimo Sport ainda abrimos o placar e o adversário chegou ao gol de empate mais pela falha do setor de meio de campo e defesa do Vitória do que por habilidade e criatividade do Leão Recifense. Semana que vem teremos o último teste deste começo de temporada quando enfrentaremos o rival Bahia na Arena Fonte Nova. Não perder este duelo só reforçará que estamos, de fato, num patamar acima do que foi o lamentável ano de 2019.

Primeiro Tempo Conforme disse no pré-jogo, o Sport era favorito e como tal partiu pra cima do Vitória. Foram praticamente 34 minutos de puro domínio do time pernambucano, que perdeu várias chances de gol. Leandro Barcia, Lucas Mugni e Yan infernizaram o sistema defensivo do Leão e fizeram Ronaldo ser novamente um destaque da meta rubro-negra. Só que eu já estou calejado do jovem goleiro rubro-negro. Sempre que ele fica um tempo entre os reservas, volta virado no Jiraiya, mas com 5 partidas, em média, volta a cometer as mesmas falhas de sempre e perde a titularidade. Isso acontece desde sua primeira aparição no time titular em 2017. Portanto, nem vou me empolgar por ontem. Continuamos a precisar de um goleiro com maior REGULARIDADE. Já chega de goleiro do tipo “roleta-russa”. O Vitória só foi assustar o Sport no primeiro tempo aos 43 minutos, quando Thiago Carleto bateu uma falta no estilo Roberto Carlos, tirando fino da trave do goleiro Luan Polli, do Sport.

Segundo Tempo A etapa complementar da partida começou mais equilibrada com as duas equipes trocando ataques e contra-ataques. Se o Sport já tinha chegado na nossa área por volta dos 5 minutos, aos 10 minutos, o volante Guilherme Rend arriscou um petardo da intermediária e acertou o canto do arqueiro pernambucano. Vitória 1×0. Vale ressaltar que eu não tinha gostado do jogo anterior de Rend e já estava criando um pequeno cisma com ele, mas ontem ele foi brilhante, roubando bola, deu duas canetas nos adversários e fez um belo gol num chute violento e no canto.

Depois do gol, o técnico do Sport, Guto Ferreira teve que vestir sua fantasia de sapo e dar seus pulos, pois a torcida do Leão Pernambucano já estava mostrando insatisfação e ninguém quer perder clássico, muito menos em casa. Guto fez duas alterações que deram uma nova vida ao time recifense. Entraram Ewandro e Hernane nos lugares de Yan e Élton. O jogo voltou a ficar mais favorável para o Sport e aos 28 minutos, depois de tanto ensaiar entregar, Gérson Magrão logrou êxito desta vez perdeu a bola na intermediária e Marquinhos, do Sport, deu um belo passe para Lucas Mugni encobrir com um leve toque, o goleiro Ronaldo, e empatar a partida. O Sport partiu para tentar a virada, mas já não conseguia imprimir o mesmo ritmo do primeiro tempo e o Vitória ainda perdeu uma grande chance do segundo gol quando Alisson Farias levantou na área e Junior Viçosa cabeceou fraco e na direção do goleiro.

Vitória Sempre!

Acesse https://fabiomonteiro.wordpress.com/cartola-fc/ e se inscreva desde já para a Liga CRN Premium e concorra a prêmios em dinheiro ao fim da competição!

Vitória terá duas novidades para encarar o Sport pelo Nordestão

Com a lesão grave de Martín Rodríguez, que ficará cerca de 7 meses fora para tratar do rompimento do ligamento cruzado de um dos joelhos, e com o afastamento de Léo Ceará, por ainda não ter renovado seu contrato com o Leão da Barra, o Vitória encara o Sport neste sábado, 01/02, com duas novidades entre os titulares. Ronaldo assume o gol e o recém contratado, Vico, será o centroavante no duelo contra o rubro-negro pernambucano, às 16h, na Arena Pernambuco.

Vitória e Sport são grandes forças nordestinas e possuem vários jogos emocionantes na história e a partida deste sábado não deverá ser diferente. Equipes do mesmo porte a nível nacional, com leve vantagem aos pernambucanos pelos títulos nacionais, inclusivo o da Copa do Brasil conquistado mais recentemente (em 2008), o clássico deste sábado será um bom aperitivo não só para quem torce para uma das duas equipes, como todo aquele brasileiro que gosta de ver um bom duelo futebolístico.

Por estar na Série A, jogando em casa e com um elenco mais tarimbado, o Sport é favorito. Não temos como fugir disso. Entretanto, nosso reformulado elenco tem boas peças e pode dificultar bastante as coisas para o Sport. Ademais, clássico é clássico e nada impede do Vitória surpreender os pernambucanos em pleno recinto esportivo. Geninho deve mandar o Vitória a campo com Ronaldo, Van, Maurício Ramos, João Victor e Carleto; Guilherme Rend, Gerson Magrão e Fernando Neto; Alisson Farias e Vico (Júnior Viçosa).

CARTOLA FC – A temporada 2020 do Cartola ainda não começou, mas tenho uma boa notícia para quem se acostumou a jogar a liga do blog, aqui comigo. Esse ano terá premiações. Para isso estarei cobrando a inscrição do interessado (a) e 85% do valor total arrecadado será utilizado para as premiações. Pesquisei as ligas pagas criadas por outros blogs e fiz o meu regulamento baseadas em três ligas que li o documento. Para maiores informações (e inscrições) acessem a nova aba da CRN intitulada Cartola FC, leia o regulamento e na mesma aba, no final da página, confiram lá os meus dados bancários e o que fazer para confirmar a sua inscrição.

A vitória da Base

Nickson foi cornetado pela torcida, mas foi o cara mais lúcido do setor ofensivo e decidiu o jogo para o Leão. FOTO: Correio24h

O Vitória confirmou meu prognóstico de pré-jogo e estreou no campeonato baiano somando 3 pontos ao vencer o Jacobina por 1×0, gol de Nickson aos 32 minutos da etapa final. Apesar de estar com uma equipe sub23, inclusive com um atleta de 17 anos (Figueiredo), o rubro-negro mostrou muita qualidade, sobretudo nos 20 minutos iniciais da partida com boas trocas de passes, marcação encaixada e muita disposição.

Primeiro Tempo Depois dos 20 minutos agradáveis aos olhos do torcedor, o rubro-negro diminuiu o ritmo, normal pra quem tá só começando a temporada, à medida que o Jacobina se estabilizou um pouco mais na partida, inclusive dando alguns sustos com o veterano João Neto, carrasco do Leão em temporadas passadas. Entretanto, a melhor chance de gol da etapa inicial foi criada por Nickson, que mostrou uma bela visão de jogo e qualidade no lançamento para Eron, que acertou a trave esquerda do arqueiro do Jacobina.

Segundo Tempo O Vitória voltou com o mesmo ímpeto dos minutos iniciais da partida para a etapa complementar e quase marcou o segundo gol também com Nickson, que bateu de primeira, pra fora, em bola cruzada por Caíque Souza. Figura nula no jogo, Eron não conseguia desenvolver nada lá na frente e nas poucas vezes que tocava na bola não surgia nada de útil. Os destaques ficaram por conta de Figueiredo, que mostrou muita personalidade com 17 anos, Caíque Souza e Gabriel Santiago, além de Nickson, que bisonhamente estava sendo avacalhado pela torcida! Ê torcida que não aprende e continua criando ranço infantil com quem é da base! E como bom “cala corneta”, aos 32 minutos o lateral esquerdo LÉO (o único kovic que eu respeito é aquele que tem o termo pet precedido) cruzou na medida para o filho de Jackson, meter de cuca legal para o fundo das redes. VITÓRIA 1×0. Depois do gol, a equipe rubro-negra cadenciou a partida até o seu término e encara o Fluminense de Feira, no domingo, no Joia da Princesa. Já o time principal faz a sua estreia no Nordestão, dia 25, contra o Fortaleza na capital cearense.

2020: O ANO DO VITÓRIA!

2020 começa hoje para o VITÓRIA!

Caíque Souza teve sua primeira passagem entre os profissionais em 2019. Foto: Portal GloboEsporte/BA.

Olá a todos da CRN, estamos de volta para mais uma temporada de nosso LEÃO MACHÃO! Hoje à noite, mais precisamente às 19h30, o rubro-negro encara o Jacobina no Barradão pela abertura do Campeonato Baiano. Diferentemente de outras temporadas, a diretoria rubro-negra decidiu que vai disputar o estadual com a equipe sub-23, para dar mais chances aos meninos da base e deixar o time principal focado na Copa do Nordeste e nas primeiras etapas da Copa do Brasil.

Se no time principal o comando técnico é de Geninho, no time sub23 a prancheta pertence a Agnaldo Liz, ex zagueiro rubro-negro nos anos 90 e que tem uma passagem marcante como treinador rubro-negro na temporada 2004, quando chegou à semifinal da Copa do Brasil naquele time que tinha Edílson, Vampeta, Magnum, Adaílton, Cléber Santana, etc.

Para o duelo de logo mais, Agnaldo Liz deve formar o Leão com Lucas Arcanjo, Wellison, Dedé, Nuno e Gabriel Gomes (Leocovick), Gabriel Bispo, Renzo e Nickson, Caíque Souza, Gabriel Santiago e Eron. Ou seja, sete atletas vindo diretamente da Fábrica de Craques, tendo apenas Dedé, Nuno, Gabriel Bispo e Renzo como atletas não oriundos da base rubro-negra.

Apesar de estar com um time repleto de meninos da base, acredito que o Vitória é o favorito e tem grande chance de começar bem o ano de 2020 conquistando seus primeiros três pontos no certame!

Finalmente acabou a temporada 2019 e que em 2020 o Vitória volte a honrar o seu nome!

Olá galera, este meu longo tempo ausente deste espaço foi por Síndrome de Burnout causado pelo Vitória. Cansei mesmo, me desmotivei, não tinha mais saco e muito menos queria ficar post após post me repetindo sobre os problemas do Vitória e de sua diretoria falastrona. Nos salvamos da Série C com uma rodada de antecipação, mas o fato é que o elenco 2019 não deixará saudade de ninguém a nenhum torcedor leonino.

Agora é torcer para que a temporada de 2020 seja a do renascimento do clube, afinal já são CINCO TEMPORADAS de vexames. Desde 2014 o Clube vive instabilidade política com renúncias de presidentes e a cada eleição um novo palhaço mentiroso assume prometendo tudo de bom e realiza tudo de ruim. Embora eu não goste do jeito de ser do atual presidente, muito menos da visão dele acerca da sociedade e da torcida rubro-negra, eu tenho que torcer para que ele acerte as contratações da próxima temporada e o Vitória volte a vencer o Campeonato Baiano, a Copa do Nordeste, avance umas três etapas da Copa do Brasil e que volte à elite, de preferência com o título da Série B.

Temos que parar com essa soberba infantil de não querer ser campeão da segundona, quando times maiores do eixo sul e sudeste sagraram-se campeões e fizeram festa com sua torcida. Não temos poderio financeiro pra disputar os títulos da Série A ou Copa do Brasil ano-a-ano, portanto, ganhar uma Série B não será demérito nenhum, inclusive seria o nosso primeiro título nacional, que poderia despertar no clube esse sabor de ser maior, pra tentar novos títulos e de maior relevância. Acredito que uma conquista dessa fará a relação torcida x clube mudar de patamar.

O fato é que o Vitória precisa reencontrar o seu caminho. Estamos perdendo o bonde da história e aquela pecha de time moderno está se esvaindo e outros clubes estão surfando nisso, a exemplo do Athletico Paranaense e até mesmo do rival, que vem ganhando notoriedade nacional com o seu departamento de marketing ao fazer lindas ações sociais valorizando as minorias da sociedade brasileira e que paradoxalmente são a maioria da torcida (o pobre, o negro, o público LGBT e as mulheres!). Em termos esportivos, no campo, o Vitória não está honrando seu próprio nome. O time mais perde que vence. É só comparar a relação de vitórias e derrotas dos últimos 5 anos. Há quanto tempo não vencemos um clássico Ba-Vi? Nosso último título baiano fará 3 anos e Nordestão fará 10 anos em 2020. Portanto, regredimos demais e Paulo Carneiro está com essa missão de recuperar o clube! Ele quis isso, ele se prontificou, ele criou linha de transmissão de zapzap para potencializar os fracassos de seus antecessores, para colher sua volta ao clube. Então ele tem que dar conta do recado agora!

Já fora do campo esportivo não é de bom tom querer acabar com o tradicional churrasco da torcida no estacionamento do clube, que nunca fez mal a ninguém. E o que é mais gostoso da torcida é a festa espontânea. Não conheço um evento de briga envolvendo as pessoas que organizam os churrascos pré e pós-jogo. O time já afasta torcedor e o presidente ao invés de agregar quer segregar mais ainda ao falar jocosamente que os churrascos do estacionamento são festas de largo, ou seja, ele interpreta festa de largo como algo popularesco, sem valor cultural e bagunçado apenas porque não tem cara das elites (branca e consumidora de alta cultura kkkk).

Além disso, a chapa Vitória Gigante que na campanha chamava o conselho que eu participava do Conselho do Amém, por pura bravata, contribuiu para o adiamento até agora da AGE sobre o novo estatuto (que tinha sido colocado como uma das questões para se aceitar a antecipação das eleições de abril deste ano), mas para votar a favor da volta da taxa de conselheiro (que só tem como motivo SEGREGAR e tirar pessoas das Classes C e D de serem conselheiros do clube) apareceram de galera e garantiram o retorno desta contribuição ínfima aos padrões do clube. Cerca de R$ 18 mil mensais, o que dá 216 mil/ano, valor que não dá pra trazer nenhum jogador e que provavelmente não paga nem as contas administrativas do clube (água, energia elétrica e material de escritório). Até então, a Taxa de Conselheiro colocada pela VDT e mantida por Ricardo David, era a obrigação do conselheiro ser sócio de um dos planos do SMV (para ser sócio a pessoa paga, não é de graça). E essa proposta da volta da taxa de conselheiro (R$ 1.200,00 por conselheiro) se torna mais esquisita ainda, pois até um dia desses PC era sócio-bronze, isto é o plano mais barato e foi com este plano que ele se candidatou e ganhou mais uma chance na Presidência do Clube! 

Enfim, o Vitória precisa reencontrar seu caminho e chamar o seu torcedor pra si, mas as primeiras medidas extracampo já sinalizam para um maior distanciamento. Que a montagem do time para 2020 compense essas duas rateadas aí. Chega deste marasmo e de ver o VITÓRIA como mero coadjuvante nas competições, inclusive nas regionais. Tá feio demais!

AMIGOS DA “IDEIA DO JOGO”…

Amigos da Casa Rubro-Negra, hoje vou parodiar um capítulo triste de nossa história recente, quando o atual presidente do clube usava das redes sociais (Whatsapp e YouTube) para destilar ódio e combates não tão republicanos com os antigos gestores do clube. Bastava o Vitória perder um jogo que o A IDEIA DO JOGO era atualizado de forma rápida, com um discurso forte e agressivo para com os presidentes Ivã de Almeida e Ricardo David. E longe aqui de defender ambos, a minha crítica a este estilo do agora Presidente Paulo Carneiro, é pela forma oportunista que ele fazia isso. 90% de seus áudios tinham até embasamento, mas discordo da retórica utilizada, quase sempre atacando a honra das pessoas e fazendo ilações em que colocava a honestidade delas em xeque, além de que nas vitórias o programa não era atualizado. Era só quando o time perdia em campo! Como já falei muito disso há um tempo atrás (confira aqui), não vou me aprofundar muito.

O fato é que, se no texto em que eu questionava sobre ter valido ou não a pena ter tido eleições antecipadas que facilitou a volta de PC, eu já apontava para o “não ter valido a pena” como a melhor resposta, agora eu cristalizo mais ainda este entendimento. O atual presidente, em campanha, falava que era o mais preparado, que tinha expertise e que solucionaria rapidamente o problema do Esporte Clube Vitória e sua turma comprou a ideia de antecipar eleições e de mobilizar a massa de sócio-torcedores. Inclusive, esse discurso contaminou boa parte do Conselho Deliberativo que eu fazia parte e aceitou essa proposta, que foi apresentada como uma chantagem velada de Ricardo David, para sair mais cedo do clube.

Acontece que CINCO MESES já se passaram da eleição de PC, e ele está se mostrando uma continuação de quem ele tanto vociferava contra. Os dois treinadores que ele contratou foram duas bolas foras: Loss e Amadeu. Além de ter apostado em treinadores sem história e vivência na Série B num momento complicadíssimo do clube na temporada, o Sr Expertise contratou vários jogadores ruins que até agora nem estrearam a exemplo do zagueiro Dedé e do volante Romisson.

Amadeu mostrou que não evoluiu 1cm em sua carreira, pois continua sendo um professor pardal, preso a um estilo de jogo e a leituras de jogo completamente equivocadas.

Bastou sentar na cadeira de presidente do clube pra ele voltar a tratar os torcedores com aquela arrogância e empáfia peculiar. Inclusive, com os membros da VG, que compuseram a chapa de apoio dele. Ninguém pode contestar o “mito”, que a patada é certa. Mesmo que você procure as melhores palavras, sem usar de agressão ou ataque. Basta contestar o cidadão, que o chepo e a brabeza vêm na velocidade de um áudio de Whatsapp. Recentemente, um torcedor reclamou sobre ele estar citando o Bahia a todo momento e o presidente respondeu com aquela “sutileza” de sempre, de que o que ele estava fazendo era Benchmarking. Ou seja, a velha história de usar termos gringos como recurso retórico de possuir maior intelectualidade em relação ao seu contestador.

Agora, se ele quer mesmo fazer Benchmarking com o Bahia, na figura de Guilherme Bellintani, ele deveria começar pelo relacionamento do presidente tricolor com sua torcida, nas redes sociais (sobretudo nas oficiais do clube) e quando é questionado pela imprensa. Bellintani não ofende seus torcedores, principalmente seus sócios. Não dá block aleatório por qualquer reclamação de torcedor. Além disso, outro ponto que o Vitória deveria fazer benchmarking é com ações sociais apoiando as minorias, sejam elas pessoas negras, do mundo LGBT, deficientes físicos e etc, como o tricolor está fazendo. Mas esperar isso de quem idolatra Bolsonaro e toma ações sociais como caridade inútil – e pior – pauta das esquerdas e, que por isso deve ser abolido, é melhor eu esperar nevar em Salvador em fevereiro. Muito mais fácil disso acontecer, do que a atual diretoria fazer ações valorizando àqueles que são descartados pela maioria da sociedade capitalista e de mercado. É só lembrar o que o presidente fez com o Futebol Feminino, logo em sua chegada.

As vindas de Osmar Loss e Carlos Amadeu catapultaram o segundo rebaixamento do Vitória para a Série C. Dificilmente esse elenco podre, sem graça e sem brio reverterá tal situação. Um time que não ganha dos piores times da competição, mesmo jogando em seu mando de campo e que fora de casa é uma presa fácil, não tem como ser otimista não. Infelizmente, o caminho da Série C 2020 está mais claro que o sol de meio-dia de Juazeiro em pleno verão! E mais uma vez será com PC de presidente. O destino prega peças incríveis! Sinais, fortes sinais!