Chegou a hora de acabar com esta historinha

Findado o momento momesco em que a cidade fervilhou gente de todo este planeta nos seus 6 dias de folia, voltamos aos poucos à normalidade e aos nossos deveres e direitos de torcedores do maior clube do Nordeste. Nesta quinta-feira acontecerá mais um clássico local entre o Vitória e o Fluminense de Feira. Assim como em 2006, quando perdemos vários jogos e até o campeonato para o Colo-Colo, e em 2008 sofremos com o Primeiro Passo de Conquista, o Fluminense vem sendo nossa pedra no sapato desde 2009.

Chegou a hora de acabar com esta historinha. Ano passado fomos derrotados nas duas partidas. A do Barradão decretou a saída do treinador Mauro Fernandes, que nem deveria ter pintado por aqui de novo, pra ser sincero. Aquele 2×1 de virada mostrou o quanto um grupo de jogadores é capaz de forçar uma derrota para tirar um treinador que já não agrada mais ao interesse coletivo e individual dos caras. Para quem não lembra, os “cabeças” do time ficaram contra MF por ele ter rejeitado maneirar nos treinos, que estavam sendo realizados em dois turnos diariamente.

O curioso é que o Fluminense só chegava junto no Leão na década de 70 e até em alguns jogos realizados em 80. Mas a partir dos anos noventa em que o rubro-negro passou a se modernizar enquanto os demais adversários locais decaíam, o conceito de clássico com o time de Feira ruiu, passou a ser o mesmo de um Vitória x Camaçari, por exemplo, com todo respeito ao time do Pólo Petroquímico. Mas os jogos duros entre o Leão e o Touro ficaram muitos escassos até o ano de 2009, quando a política “mão-de-vaca” de Alexi Portela fez o rubro-negro ter uma equipe nivelada por baixo.

O primeiro jogo contra o Flu-FS desta temporada terminou empatado em 2×2 lá em Feira, mas tinha tudo para terminar como uma goleada histórica a favor do time local, que abriu 2×0 no primeiro tempo e perdeu outros dois gols de cara. A micareta de Feira iria ganhar uma edição especial se fosse concretizado a vitória do Touro por uma grande goleada em cima do nosso Leão da Barra.

Bida salvou o Leão da derrota em Feira

Mas no futebol tem um ditado, quase um dogma do esporte, que diz “quem não faz toma”. O Flu teve a chance de terminar o 1º tempo com 4×0, mas não conseguiu. Na 2ª etapa o treinador Ricardo Silva meteu o time pra cima com 3 atacantes, sendo dois abertos pela ponta, assustou o Flu e empatou o jogo em duas bolas paradas. Ramon, de pênalti, e Bida, de falta.

O jogo desta quinta tem tudo para voltar a normalidade, isto é, o Leão voltar ao topo da cadeia alimentar do futebol baiano e como um dos hits do carnaval fazer quem nem o Lobo Mau: comer as chapeuzinhos vermelhos, que no caso são os nossos adversários regionais. Exceto pela continuação de Rafael Granja na lateral esquerda, o time segue completo e o mesmo que nos acostumamos neste início de temporada. A novidade é no grupo de concentrados, em que o lateral Marcos Pimentel aparece pela 1ª vez e Arthur Maia que aparece novamente por estar indo bem nos coletivos.

Insistência – O que significa que Ricardo Silva ainda acredita ou é forçado por alguém da diretoria a acreditar que Bida é um craque que precisa de todos os empurrões, paparicos e chances do mundo para “explodir”. Já está provado que Bida e Ramon não cabem no mesmo time e usar Vanderson como terceiro zagueiro para deixar Bida com a função que fazia na Série C e Série B é matar o time duas vezes, uma que Bida é uma lenda e outra que não podemos deixar o melhor marcador na zaga, além de deixar a formação bastante defensiva para um campeonato fraco como o nosso.

Eu quero saber até quando vai ficar esta história com Bida. Esta proteção toda. Parece até que a escalação dele está sendo forçada numa tentativa de negociá-lo, porém ele não vem jogando bem e nem demonstra vontade em melhorar. A verdade é que ele não quer mais jogar aqui, mas como ele é burro, sua má vontade e desleixo só faz atrapalhar em sua saída.

Mas deixemos um pouco as críticas ao esquema do treinador e sua preferência por Bida, pois o jogo desta quinta é muito especial para Viáfara, pois ele fará a sua centésima partida pelo rubro-negro, sendo o estrangeiro com maior número de atuações pelo Leão. Viáfara deixou para trás o nigeriano Ricky com 99 partidas.

Assim como fiz contra o Feirense, peço que os atletas se esforcem ao máximo para vencerem o jogo em homenagem a um grande goleiro e que a cada jogo se torna mais ídolo do Leão. Julian Viáfara é mais que um goleiro, é um paredão, “el paredón del Leon”.

Sua carisma, sua dedicação e identificação com o nosso clube, nosso estado e nossa cidade é enorme. Por isso ele merece demais estas honrarias que estão sendo feitas pela diretoria através do Marketing. Desejo que ele encerre sua carreira aqui assim como quero com Vanderson e Ramon.

Portanto torcedor, além de ser um Clássico das Antigas, Vitória e Fluminense marca novamente a passagem de Viáfara em nosso esquadrão. Não perca. Esteja no Pituaçu e faça a sua festa e homenagem ao nosso ídolo.

VITÓRIA SEMPRE!

Anúncios

15 respostas em “Chegou a hora de acabar com esta historinha

  1. é só q o sinval vieira não tem moral com os times do eixo rio são paulo já o mauro galvão tem e isso é muito bom bobre e coitado sinval como uma pessoa chega ao ponto de ser tão baixa para entrar na barca de itinga ele vai se queimar tem gente q considera isso um perigo mas eu não´prefiro o galvão mesmo

    Curtir

  2. Rapaz, q nisgraça tá acontecendo com os dirigentes “torcedores” rubro-negros??? Que porra Sinval Vieira vai fazer no finado de itinga?? Q porra de traição é essa ultimamente?? Foi PC e agora Sinval… Que nisgraça é essa?? Brincadeira….

    Curtir

  3. Que cena deprimente, é impressionante como eles conseguem se superar cada vez mais.
    R$ 350,00, pode até ser uma quantia razoável para alguns de nós mais para um clube? Essa merda deveria fechar logo de uma vez.
    SRNS.

    Curtir

  4. Fábio você citou em seu post anterior que o gramado do Barradão foi totalmente trocado, porém li um comentário de Lucas Serra que a troca foi apenas parcial, tentei encontrar noticias sobre isso e as que achei não diziam se foi todo trocado ou não. Afinal, foi ou não?
    SRNS.

    Curtir

    • O que eu sei é que não foi totalmente trocado não, vai continuar com vários tipos de grama diferentes como era antigamente. A reforma que a diretoria queria fazer ia custar 800 mil e a que fez custou 120 mil

      Curtir

      • RESPOSTA PRECISA:

        A parte de jogo (as 4 linhas) foi totalmente trocada.

        Porém a áreas laterais não foram, ou foram retocadas com a grama antiga.

        Palavra de quem visitou o gramado!!

        Curtir

  5. Bida é aquele cara, que joga bem, mas acha que joga mais do que sabe.

    Essa diretoria não vai contratar o meia pra armar as jogadas não? Estão esperando Ramon se machucar pra tirar a bunda da cadeira?

    Curtir

  6. Estaremos lá hj. Gostei do outdoor. Mas por quê El paredon com os braços fechados??? Ficaria melhor o anúncio com ele maior e de braços abertos estilo o cristo redentor… aí sim mostraria um El paredon….

    Curtir

  7. Fábio mesmo com a a barra sendo forçada pela diretoria para ter esta preguiça ( Bida ) em campo acredito que não apareça clube algum interessado neste letárgico pseudo jogador de bola infelizmente .

    Curtir

  8. Fábio, só pra corrigir, a micareta de Feira acontece em ABRIL todo ano, inclusive neste, por isso, não entendi quando falou que esta teria um sabor especial caso fôssemos derrotados pelo Fluzinho…
    No mais, gostaria de saber quais suas expectativas pra nosso time ao longo do Brasileirão. Ou será que ainda é cedo demais pra falarmos nisso?

    Curtir

Deixe aqui o seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s