Onde eles estão com a cabeça?

imprensa

Por Herbem Gramacho

(jornalista do Correio da Bahia, na coluna do dia 26/05/2016, p.28)

“Onde os executivos do futebol brasileiro estão com a cabeça? Em que países eles vivem? É neste Brasil do salário mínimo de R$ 880, agora também com 10% de desemprego e retração prevista para 3,8% do PIB? Não pode ser!! Afinal, quem em sã consciência cobraria do torcedor 11% do salário mínimo por um ingresso para ver um jogo contra o Corinthians?

E ainda anuncia como “promoção” de R$ 100 por R$ 60 na compra antecipada? Sim, o Vitória fez isso. E não foi exceção justificada pela empolgação do primeiro jogo em casa no retorno à Série A poderia causar. É a regra, traçada pelo clube como estratégia para aumentar o número de associados, como se um time de futebol se resumisse a um conglomerado de condôminos e como se o torcedor não-sócio merecesse ser excluído do convívio.

Não foi a primeira vez. No Ba-Vi da final do Campeonato Baiano, no Barradão, o ingresso custou R$ 80. Nem será a última. De acordo com a tabela de preços anunciada pelo Vitória em Janeiro, o jogo contra o Flamengo, na 24ª rodada, também terá ingresso a R$ 100. (Aqui abre-se um parênteses, pois cabe a reflexão de se cobrar mais caro para ver Flamengo e Corinthians é provincianismo demais ou apenas lei de oferta e procura? Voto na primeira opção, por entender que a maior parte da torcida do Vitória quer ver seu time, e não o adversário).

Nos outros jogos da Série A, a política de valoração do jogo de acordo com o “peso” do adversário continua. Assim, para ver o Vitória diante de outros grandes do RJ, SP, MG e RS, o que totaliza nove partidas, o ingresso será de R$ 80. Contra os oito adversários de pouca expressão não fica barato: R$ 60.

Talvez achem que o torcedor do Vitória é essencialmente otário, além de rico. Mas o público de 20 mil no Ba-Vi e 12 mil diante do Corinthians – incluindo as torcidas adversárias nos dois casos – mostra que o torcedor sabe, melhor que ninguém, o que fazer com o seu dinheiro.

Em tempo: em Porto Alegre, onde o torcedor gremista pagou R$ 50 no setor mais barato do estádio na partida contra o Flamengo. Já nas oitavas de final da Taça Libertadores, o setor mais barato custou R$ 60. Os outros iam subindo para R$ 80 e R$ 100…o que não é barato para o povão em nenhum lugar do Brasil, e mesmo assim, ainda é mais barato que o Barradão.”

OPINIÃO DO BLOGUEIRO

Trouxe este maravilhoso texto para corroborar com o que escrevi tempos atrás sobre este absurdo e esta extorsão que a diretoria está fazendo com o seu torcedor. Querendo aumentar o sócio SMV pela extorsão aos torcedores comuns e não pelo despertar, na torcida, um projeto em que o clube ambicione a conquista de um título nacional (Copa do Brasil ou Série A) ou internacional (Sulamericana seria um bom começo). Não desperta, na torcida, através de contratações de jogadores importantes e qualificados para ratificar a busca pelos títulos inéditos e expressivos. Em qualquer lugar do mundo as torcidas crescem e se associam quando o clube dá algo em troca e este algo em troca são títulos ou pelo menos elencos que gerem expectativas para tal.

Além disso, é de uma mentalidade nanica e provinciana, estipular preços exageradamente altos contra os times midiáticos de RJ e SP, como se fôssemos todos “tabaréis” (no sentido mais pejorativo da palavra mesmo). Coisa que é até aceitável em Sergipe, Alagoas, Maranhão, Região Norte, mas em Salvador??? Num estado em que nossas maiores forças possuem muito mais história e torcedores locais que de fora, sobretudo na região metropolitana? E como bem pontuo, o torcedor do Vitória gosta de ver o seu time e não o adversário! 

Enfim, a diretoria está erradíssima em usar desta estratégia escrota para alavancar o SMV. Sou sócio desde 2007 e não é por isso que serei egoísta e não considerarei a situação de quem não pode ser sócio ou de quem mesmo NÃO DESEJA ser sócio, enquanto não for contagiado de que o Vitória irá dar algo bom em troca, além de títulos estaduais e vitórias de três pontos em Brasileiros e participações medianas na Copa do Brasil. Ninguém é obrigado a se associar. Até na relação trabalhista não é obrigatório se associar ou se sindicalizar à empresa em que o trabalhador labora. Coisas de uma diretoria avarenta e que só enxerga o clube como máquina de fazer dinheiro e do torcedor como massa de manobra e vaca de presépio.

 

Anúncios

11 respostas em “Onde eles estão com a cabeça?

  1. Vamos lá galera… todos os caminhos levam a fonte… vamos perder esse título de torcida mala… velhos barrigudos q só sabem reclamar… quem me dera estar em salvador pra ver esse espetáculo… amo meu vitória… sem complexo de vira lata… assim como fiz com o curintia cravo mais um triunfo emocionante contra o patético… mas temos que fazer nossa parte e não só cobrar… beijo no coração das pessoas de boa vontade.

    Curtir

  2. Ingressos a 20 reais no futebol capitalista de hoje não da.
    Um dos problemas também é que hj se pede a carteira de estudante para ter meia entrada. Ai complica. Antes não exigia e “ninguém” reclamava do preço.
    Claro que o valor elevado foi desproporcional. Mentalidade pequena!

    Curtir

  3. Mesmo como empresário e sofrendo com o momento de resseção econômica que o país vive, deixo aqui uma dica para reflexão dos dirigentes do Vitória no que se refere ao preço dos ingressos em jogos no Barradão: ” É MAIS FÁCIL ENCONTRAR QUEM COMPRE UMA RIFA DE 100 BILHETES EM QUE CADA UM CUSTE UM 1,00, DO QUE ACHAR QUEM COMPRE UMA DE UM SÓ BILHETE DE 100,00″.

    Curtir

  4. A extorsão tem dado certo, pois já estamos próximos dos 13 mil sócios. Na verdade, o ingresso vinha congelado a R$ 20,00 a meia pra todos, sem carteira estudantil, desde 2012. Era necessário reajustar. Um preço razoável seria 50/25 (inteira/meia). 40/20 também poderia rolar em jogos menores. Mas tinha que haver reajuste mesmo. O problema é que a economia tá em recessão.

    Curtir

  5. Os únicos rivais que trazem muitos torcedores adversários nos Brasileiros são Corinthians, Flamengo e São Paulo. Quando nossa torcida vai, o motivo é nosso time, não os rivais. Mas é inegável que times com torcidas nacionais geram mais renda por seus torcedores quererem ver seus times de perto. Por isso o ingresso mais alto nesses jogos. E

    Curtir

  6. Vivemos num país onde somos roubados todos os dias, por todos os lados e nos damos por felizardos por “não” termos furacões e terremotos… O país onde pagamos os automóveis mais caros do mundo. O país que tem uma das maiores taxas de juros do mundo. O país onde se tem um dos maiores índices de corrupção no mundo. O país que tem a polícia que mais mata no mundo. O país que pior distribui sua arrecadação com impostos no mundo. Este país, não pode ter ingressos a preços justos… O Brasil, não pode fazer nada diferente disto.

    Curtir

Deixe aqui o seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s