Time “reserva” encanta; o titular espanta!

bahiafsa0x1vitoriaba2017

Mais uma apresentação fraca do considerado time titular do rubro-negro. Se na rodada anterior, o time repleto de “reservas” mostrou maior desempenho e letalidade nas finalizações, a “base” de Argel continua jogando feio e de forma burocrática. Mesmo pegando uma das piores equipes do Estadual só conseguimos vencer por 1×0 e passamos todo o segundo tempo “cozinhando” o jogo. Jogar por 1×0 contra qualquer time do interior do estado é inadmissível, viu Argel! Reza a lenda que o time da semana passada, que encantou, é treinada mais por Wesley Carvalho, enquanto o “titular”, que espanta, é por Argel.

Futebol “Muderno” engessa treinadores, comentaristas e jogadores no Brasil – Tema de editorial de um jornal de grande circulação da cidade, a teoria furada do chamado Futebol Moderno pode ser bem explicitado pelas atitudes de nosso técnico, e infelizmente, da maioria dos “professores”, mídia esportiva e até mesmo dos jogadores, que são obrigados a cumprirem à risca funções táticas que limitam a sua criatividade de atuação, como o drible e o improviso. Argel tem, no atual elenco, quatro meias clássicos (Gabriel Xavier, Dátolo, Cleiton Xavier e Pisculichi), mas insiste em jogar na formação-padrão do atual futebol nacional: o 4-2-1-3 (que é nada mais do que o 4-3-3 nutellizado), com um armador e dois atacantes de velocidade pelas pontas. Argel só jogou com os tradicionais dois meias nos dois primeiros jogos do ano e aos poucos retornou com sua tática-padrão. Parece que virou crime para os técnicos e comentaristas, ver times atuarem com DOIS MEIAS ARMADORES, o que era nossa marca até o começo dos anos 2000, e que seu auge aconteceu nas décadas de 70/80.

Basta um treinador escalar o time no 4-4-2 tradicional para vir a enxurrada de críticas diversas pela “mídia esportiva”, esquecendo elas que cada elenco tem suas virtudes e falhas. O elenco do Vitória deste ano é para aproveitar mais os meias, para ter controle de bola, domínio e imposição de jogo sobre os adversários. Mas Argel, extremamente apaixonado com a teoria medíocre do Futebol “Muderno”, insiste na formação onde prevalecem a velocidade e o pragmatismo do contra-ataque pelos flancos. Não somos Barcelona, Real Madrid, nem Bayern que possuem jogadores habilidosos em todas as posições e nossos extremos não são agudos e letais como os destes times. Portanto, não devemos usar a tática deles e sim usar a nossa força natural, que neste caso é usar dois ou mais meias. E qual é o crime de se voltar a ter aquele atacante mais recuado e o centroavante fazendo dupla de ataque? 

06_4-4-2

Não jogamos nada ontem. O Bahia de Feira pouco assustou, mas se fosse 30% melhor poderia engrossar a partida. Nossos jogadores não têm o perfil para jogar pelos flancos o tempo todo. Que esta tática seja um Plano B, uma situação de partida, e não a regra. O lance de nosso gol saiu novamente por um chutão que virou “lançamento perfeito” de Farias a Cleiton Xavier, que como bom meia, dominou com categoria e cruzou rasteiro para Kanu correr para o abraço. Temos peças no elenco que podem jogar mais aglutinados e chegar no gol com toques de bola e não no bumba-meu-boi pelas laterais. Isso deixa o jogo feio e não é sempre que “chutão” vira lançamento. É só fazer um scout sério que veremos isso.

Enfim, gostei e gostarei sempre de ver o time vencer, mas não estamos convencendo e continuamos usando um expediente que já está ficando manjado em nosso país. Praticamente todos os times “jogam iguais”, com a mesma formação e “filosofia de jogo”. Talvez retornar ao idoso, clássico, mas vencedor 4-4-2 seja o melhor antídoto a este futebol-padrão que querem impor em nossas mentes, tomando como parâmetro os supertimes da Europa, em que todos sabem o que fazem com a bola no pé, diferente da realidade de nosso país, onde a quantidade de laterais e volantes bons condutores e passadores de bola são bem restritos. Nossas divisões de base devem voltar a focar na formação dos “Camisas 10” e dos atacantes dribladores e finalizadores, e esquecer esta história de atacantes de beiradas que correm demais e não sabem finalizar e de, lamentavelmente, aproximar cada vez mais o “Camisa 10” do “Camisa 5”.

Estou com saudade da época em que todos sabiam que camisa 2 era lateral direito, o 6 lateral esquerdo, o 8 o segundo volante e o 18 era o centroavante reserva.

#SaudadesDoFutebolRaíz

#FutebolDe1a11

#AquiNãoÉbasquete

#442éraiz4-2-3-1énutellização

Anúncios

39 respostas em “Time “reserva” encanta; o titular espanta!

  1. continuo sem entender Argel, sacar David p jogar com Kieza e Andre Lima?? este ultimo visivelmente fora de forma; ta pedindo p ser demitido…

    Curtir

  2. Não acho errado que os clubes e a CBF tenham decidido por não jogarem em grama artificial. Todos treinam o jogam em grama natural. Se eles deram um ponto fora da curva é problema deles.

    Curtir

    • Ainda com relação a essa questão, ouvi dizer que o presidente do CAP não permite que as equipes visitantes façam o chamado “treino de reconhecimento” do gramado. Porreta né?

      Curtir

  3. 15 clubes votam a favor da proibição de grama sintética no campeonato brasileiro a partir de 2018, entre os quais o Vitória ; ao meu ver uma bola fora da nova diretoria se aliar a Eurico Miranda & Cia. contra o Atletico-Pr que,por motivos técnicos (lençol freático e parte do campo permanente sombreado), foi obrigado a retirar a grama natural e implantar grama sintética, inclusive homologado pela FIFA!

    Curtir

    • Isso é retaliação por parte do Vitória, pois o Presidente do Conselho do Atlético Mário Celso Petraglia apoiou Paulo Carneiro para presidente.
      São todos são farinha do mesmo saco, é por essas coisas que o futebol brasileiro nunca muda, pois cada um puxa pro seu lado e nunca para todos. Vejam que o safado do Eurico chegou a colocar o patrocínio do SBT na camisa do Vasco em jogo transmitido pela Globo na década passada, e hoje ele é um eterno aliado da toda poderosa.
      Não devemos esquecer que este dinheiro que todos falam que o Vitória tem em caixa, tem a participação decisiva de clubes como o Atlético PR, Coritiba, Santos, o Fusca da Bahia, Palmeiras, Inter entre outros que tiveram a coragem de romper com a Rede Esgoto e assinar com o Esporte Interativo que deu mais transparência nas negociações e maior participação na divisão de cotas, aí sim o Vitória que já tinha assinado com a globo um mísero contrato teve essa bonificação, não porque o Vitória soube negociar, mas sim porque a globo teve medo de perder outros times para a concorrência e resolveu aumentar seus valores também.
      Dá nojo a hipocrisia desses dirigentes, a maioria dos grandes clubes brasileiros, assim como Vitória construiram campo com grama sintética para treinamentos, aí de uma hora pra outra resolvem que não presta mais, ou será que foi imposição do Globo para prejudicar a CAP.
      Esses dirigentes são as escórias do futebol nacional.

      Curtir

      • Guiu antes de julgar, primeiro verifique se a “informação” prossegue. O Vitória se posicionou a mais um ano do CAP ter o direito de jogar com campo sintetico para os clubes adversarios reavaliar. A nova diretoria nao tem nenhum problema com a diretoria do Atl.PR ao contrario da epoca de AP, Carlos Falcão e Raimundo Viana. E tbm nao agimos com este tipo de revanchismo radical. Se assim fosse a gente n trazia Paulinho do Flamengo pq o presidente deles declarou apoio para Ricardo David em video da chapa Vitoria de Todos Nós.

        Curtir

      • Até faz sentido o que você falou, mas é uma acusação sem base, sem provas. Entendo o seu lado. O nosso futebol, infelizmente, tem velhos vícios que parecem não ter fim. Figuras lamentáveis como Eurico Miranda ainda gozam de um papel de destaque em grande clube. No entanto, não dá pra afirmar que a diretoria do Vitória negou a grama sintética por retaliação. Seria, a meu ver, uma especulação forçada.

        Curtir

    • Jorge nao fale o que nao sabe. Recebi ha pouco no grupo do Conselho o parecer de Iva de Almeida que votou sim pela permanencia do campo sintetico por mais um ano para o CAP para os demais clubes analisarem se haverá lesoes nos jogos realizados la e se realmente tem algum grau dificultador aos adversarios. O mal é q a imprensa daqui é antietica e muitos comem esta pilha maldita.

      Curtir

      • Mas o que ficou realmente aprovado pela assembleia é que o Atletico-Pr terá o ano de 2017 para se adaptar e que em 2018 não será mais permitido o uso de gramado artificial; o Vitoria pode realmente ter se posicionado pela avaliação em 2017 mas ficou decidido por maioria de 15 clubes a proibição em 2018.

        Curtir

  4. Continuo intrigado e desconfiado com o setor defensivo do nosso time. Vamos lá : o cara que colocaram no lado esqueço não é jogador de futebol, na minha humilde opinião é um pedido no campo de futebol, mas como atualmente tudo que aparece chutando uma bola é jogador, acabam criando casos fictícios.
    O tal Geferson fez algumas jogadas que qualquer um de nós podemos fazer e quem sabe poderia fazer melhor. Ele fica em um canto do campo exatamente na linha que divide o gramado, ou seja escondido para não o encontrar, mas quando a bola chega até ele resolve rapidamente, devolve para o setor defensivo de maneira automática, isso foi praticamente o jogo todo. Quando resolveu apoiar, foi uma catástrofe completa, pois o mesmo não sabe nem correr, não sabe fazer ultrapassagem, imagine centrar na área adversário. Portanto como contratar um jogador com tamanha deficiência técnica para vestir a camisa do Vitória? O nosso clube cresceu enormemente , assim não pode se permitir que atletas bom baixíssimo nível técnico integre o elenco.
    Já na outra extremidade contamos com J.Wellison que não comprometeu tanto, entretanto não pode assumir a lateral, pois até apoia bem, no entanto, têm sérias dificuldades na marcação, portanto perdemos quem sabe para outra posição.
    O miolo de zaga é complicado! Kanu é desajustado e afobado, nao inspira confiança, às vezes leva dribles bobos e se perde completamente, faltado tranquilidade na recuperação. Já zagueiro Fred é o eterno chega atrasado, parece que tem chumbo nos pês! Se fosse atacante iria para cima dele, é aplicaria o famoso “drible da vaca”, pois o mesmo já tomou alguns durante os campeonatos, não conseguindo acompanhar o atacante. Com tantas limitações técnicas e falhas na colocação da zaga só nos resta fica desesperado com os possíveis resultados.
    Por último, fica o caso Fernando Miguel, o goleiro dá quase sempre sustos quando chutam para o gol do Vitória, parece que está dormindo embaixo dos travessões.
    E agora? Mudar às peças que formam esta zaga bisonha? Não tenho dúvida que manter essa zaga as chances de sucesso reduz significativamente.

    Curtir

  5. No jogo de ontem, o Vitória voltou a sua lamentável normalidade. Impressionante como a equipe não consegue se impor na partida. Foi uma troca de passes na defesa, sem qualquer tipo de objetividade. Os homens de ponta ficam dependentes da sua individualidade e só. E um deles nem extremo é (Kieza). Cleiton Xavier, apesar da assistência, não esteve bem. Encaixotado na marcação do Bahia de Feira. Refém de um time que não tem logística ao rodar a bola. Ou é bola esticada na ponta ou chutão bêbado. No segundo tempo, houve uma variação. Passou para o 4-1-4-1, com Correia e Cleiton na meia interna. Acrescentou pouco. Enfim, um futebol pobre. Estadual vai levando com a barriga, mas e o Brasileiro? Fica difícil ter esperança com esse trabalho. São 9 jogos oficiais e poucos minutos de bom desempenho.

    Curtir

    • Penso assim também. O Bahia genérico entregava a bola e os jogadores não sabiam como chegar ao gol adversário. Jogadores profissionais que recebem quantos astronômicas não podem dá o luxo de não aproveitar tanta facilidade. Em alguns momentos passou sufoco para manter o magro placar.

      Curtir

  6. Agora o time não ta rendendo porque o time é mal treinado mesmo.

    Vocês precisam entender uma coisa e não importa o elenco, pode ser o time de futebol amador da cidade de Serrinha jogando.

    Os jogadores saem pro jogo como ? Só no chutão ?

    Como os jogadores cruzam as bolas na área ?

    O time tem jogadas ensaiadas ? ( Nem que sejam aquelas do tipo chutão de Victor Ramos na zaga pra Dinei cabecear para trás e Maxi fazer o gol…)

    Qual a velocidade do toque de bola do time ?

    Qual a quantidade de triangulações ?

    Qual a quantidade de finalizações ?

    Observem como os números do Vitória em todas essas perguntas são negativos.

    Eu apostaria em Wesley Carvalho, sinceramente.

    Curtir

  7. O time pelo que vi até agora poderia ser:

    Caique
    Patric
    Fred
    Alan Costa
    Geferson
    U. Correa
    W. Farias
    Dátolo
    Ceiton Xavier
    Pineda
    André Lima

    Pineda recua de vez quando pra cobrir Patric, Geferson fica mais no fundo e Dátolo com C.Xavier ficam com mais liberdade no meio.

    Curtir

  8. Nem me prendo muito a esquema definido para jogos, pq o problema grave é fazer o esquema funcionar , ajustar posicionamento , linhas e etc… se Argel pelo menos colocasse seu esquema e fizesse ele funcionar as críticas seriam menores…. Mas nem no último esquema que sabe montar time ele não faz a merda funcionar … times com chutões , jogadores que não casam com as necessidades pro esquema e etc

    Temos tudo pra golear na quarta feira o fraco braga, time da série A2 do paulista (vindo de derrota dentro de casa) e série C nacional, mas quem sabe o time que Argel mandará a campo?? Geferson vem ensaiando entregar um jogo faz tempo e continuará como titular ??? Vai jogar com kieza de ponta ??

    Só nos resta aguardar cenas do próximo capítulo e torcer pra não temos surpresas negativas na quarta

    Curtir

  9. Jogar no 4-4-2 hoje em dia é desvantagem, como a maioria dos clubes jogam com um lateral e um ponta acaba sempre fazendo 2 em 1 no lateral, uma das funções do ponta é justamente marcar o lateral adversário pra que ele não avance com liberdade.

    O máximo que dá pra fazer é o que Sério Soares fez no jahia em 2015, mete um losango no meio campo com um volante, 2 meias que marcam e saem pro jogo e 1 meia encostando nos 2 atacantes. Mas o clássico quadrado no meio campo já era.

    Curtir

    • Também discordo. O 4-4-2 é para quando tiver posse de bola, na defensiva, se transforma em 4-5-1, com o segundo atacante voltando para marcar.

      Curtir

    • Edson, realmente o 4-4-2 naqueles velhos moldes dos anos 90 praticamente não cabe mais. Mas ainda pode-se fazer adaptações que supram a falta de marcação. Os meias podem voltar fechando os lados, por exemplo. No Vitória, eu tenho receio disso porque são jogadores de certa idade e com problemas físicos.

      Curtir

  10. Mudando de assunto, gostaria de destacar a coragem dos dirigentes de Coritiba e Atlético, já passou da hora dos times terem o controle do futebol brasileiro, a final o torcedores torcem para os clubes e não para CBF e rede Esgoto de Televisão.

    Curtir

  11. To com medo dessa série 100% no baiano ser um veneno pra nós… Pq numa dessas podemos perder um título… Acho que já passou da hora da diretoria se movimentar… E, realmente, Fábio, o cara tem que usar a tática que melhor se encaixa no elenco! Mas o cara é tão louco que pediu 4 meias clássicos e só coloca 1 pra jogar… Se queria jogar no 4-2-3-1, beleza! Mas contratasse jogadores que tivessem esse perfil! Agora é trabalhar com o que tem e tentar tirar o máximo desse elenco, seja com a tática que for, mas que FUNCIONE!

    Curtir

  12. É isso aí Fábio, lembrando que a boa campanha do Vitória em 2013 tinha dois meias: Cajá e Escudero. Além de tudo Argel é muito pirracento, Kieza perde cada gol que até a vovó fazia, mas ele tira André Lima que também não jogou bem, porém não teve oportunidade de finalizar, se ele acha que Kieza é titular absoluto, tudo bem, então não coloque André Lima ao seu lado, por que não rende. Insiste em Paulinho quando deveria colocar Pineda.
    Claro que gostei do resultado, mas é difícil assistir jogos do Vitória, principalmente quando faz o gol, é um recuar de bola para o goleiro que dá nojo…
    Espero que esta pirraça de Argel não nos custe os campeonatos, principalmente a Copa do NE e classificação da Copa do Brasil.

    Curtir

    • Mas o professor já disse que Kieza juntamente com D. Costa do Sport , são os melhores atacantes do nordeste e dois dos melhores do brasil.

      Curtir

      • kkkkk
        Acho que ele está na profissão errada!!!
        Argel dá ótimo um animador de torcida, Kieza não amarra a chuteira de Neto baiano quem dirá de André Lima.
        Será que Argel acha que os gritos dele ao lado do campo resolve alguma coisa… Eu acho que não e se pegarmos como parâmetro os principais treinadores aí terei certeza que não.

        Curtir

      • Discordo. Kieza eh muito mais dinamico,veloz e artilheiro que Neto Baiano. Acho q muitos falam isso pq K9 veio do rival com relativo sucesso. Neto Baiano só tem numero elevados de gols nos primeiros semestres de todos os times q ele passou. O seu numero na serie A eh inexpressivo. O unico ano q Neto fez gols em demasia em brasileiro foi 2012 e era a Serie B. Nao apela. Kieza muito mais jogador q Neto. K9 está bem este ano. Nao entendo este tipo de comentario.

        Curtir

      • ¨Não entendo este tipo de comentário.¨ simples Fabio, é a nossa exigente torcida, se fosse Soares, Romário, Neymar, seria a mesma coisa.

        Curtir

  13. É por isso que se perdemos o SarxVi será pelo nosso fraco padrão de jogo. E estou acreditando que vão esperar o clássico para decidirem a vida de Argel.

    Curtir

Deixe aqui o seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s