PRELEÇÃO | Vitória x Atlântico

banneroficial

Depois de jogar “pedra em santo” na quinta-feira contra o lanterna Galícia, o Vitória volta a campo neste domingo para encarar o Atlântico, o caçulinha do futebol baiano, que está na sétima posição do seu primeiro campeonato estadual. Para esta partida, o treinador Argel Fucks, tão criticado e vaiado pela torcida no Estádio de Pituaçu, vai escalar o time considerado reserva, para poupar os titulares que vão enfrentar o Vasco pela Copa do Brasil na quinta-feira, no RJ, e o Botafogo-PB no próximo domingo pelo Nordestão. Com isso, o Leão entrará em campo com:

Caíque; Patric, Vinícius, Alan Costa e Euller; Uillian Correia, Bruno Ramires, Gabriel Xavier e Cleiton Xavier; Paulinho e David;

Aparentemente parece um 4-4-2 clássico (mas a tendência é ele colocar Gabriel e Paulinho abertos) e discordo radicalmente do não aproveitamento de André Lima como centroavante para improvisar David no setor. Argel tá maluco! Depois não quer ser criticado pela torcida. Tem algum cabimento você jogar o tempo todo com dois centroavantes, forçando um na ponta o tempo todo e agora que poderia jogar mais “normalzinho” tira os dois centroavantes e escala um ponta como centroavante?

Já a equipe do Atlântico, que agora é treinado por Ricardo Silva deve vir ao Barradão com: Gustavo, Cássio, Luiz, Sinval e Pedro; Borges, Antônio Carlos, Michel e Rogério Rios; Miro Bahia e Júnior. Ou seja, o rei do “feijão com arroz” também virá, aparentemente, com o tradicional esquema 4-4-2 que esteve presente em 4 dos 5 títulos mundiais da Seleção Brasileira e que deixou o futebol brasileiro conhecido e respeitado no mundo inteiro, sobretudo nas décadas de 70 a 80.

Assim como contra o Galícia, o Vitória é o favorito e precisa mais do que nunca vencer e convencer. A torcida parece que já perdeu a paciência não só com Argel em si, como também, pelo quarto ano seguido em que o Rubro-Negro joga feio. A torcida cansou de ver o time vencer por lampejo de alguns jogadores, fragilidades do adversário e pelo fator sorte. Desde 2013 não vimos o Vitória jogar de forma equilibrada entre os setores, dominando o adversário, usando e abusando de jogadas ensaiadas.

Em termos de números, a situação está excelente. Desde 2006 não temos um começo de ano tão vencedor. São 11 jogos oficiais, 9 triunfos, 1 empate e 1 derrota. Mas falta aquele futebol mais consistente, aquele que empolgue ou ao menos se mostre razoável para o torcedor. Ainda não enfrentamos nenhum time da Série B ou Série A e estamos tendo atuações pífias, vencendo com placares miúdos. Esta aí a cobrança da torcida, pois se preocupa em como vai atuar o Leão diante de adversários mais fortes.

Como consolo, foi com a equipe reserva (treinada por Wesley Carvalho) que fez o melhor placar do ECV em 2017 (6×1 no Guanambi). Verdade seja dita: com time reserva ou titular, eu só sei que a torcida quer ver o Leão brocar!

LISTA DOS RELACIONADOS

Goleiros: Caíque e Fernando Miguel
Laterais: Euller, Geferson, Patric e Norberto
Zagueiros: Alan Costa, Vinícius e Renê
Volantes: Bruno Ramires, José Welison e Uillian Correia
Meias: Cárdenas, Gabriel Xavier, Cleiton Xavier e Jhemerson
Atacantes: David, Pineda, Paulinho e André Lima

Anúncios

21 respostas em “PRELEÇÃO | Vitória x Atlântico

  1. É preciso corrigir o “time” do zagueiro Alan Costa. Na principal jogada do time do Atlântico. ele simplesmente, ficou na linha da marca do pênalty, atrás de Vinicus que dava combate ao homem da bola, dando condições aos jogadores que normalmente ficariam impedidos à frente da linha da bola. Jogador sem tutano.

  2. Alguém sabe a situação médica/física de Pisculichi e a de Dátolo?

    Qual o tempo de recuperação?

    Entendo que a diretoria deveria ser mais transparente com relação a real situação dos atletas. Passou de ter uma nota do Clube.

  3. Quero ganhar jogando bem. Se a escalação for a divulgada pelo Bahia Notícias Esportes, Argel mudou os conceitos e vai com 2 meias: Cleiton e Gabriel Xavier. Com Bruno Ramires e Correia de volantes; Paulinho e David no ataque. A zaga seria Caique, Patric, Alan Costa, Vinícius e Euller. Espero que dê certo.

    • Verdade Oscar! Tomara que o time jogue no 4-4-2 classico mesmo. As vezes o melhor é simplificar. Esta tática não morreu. Não é pq ficou “esquecida” e trocada pela tatica da modinha que o 442 nao serve mais.

      • tá bem claro que o Vitória so dará certo com o aproveitamento de pelo menos 2 ou 3 dos 4 meias contratados.

        os caras tem bastante qualidade é tão óbvio isso.

      • não seria ruim não Israel, Gabriel Xavier acho que pode jogar nessa posição

  4. Como o técnico do Atlântico é Ricardo Silva, não aceito menos de 3. Finalmente vamos ver Patric em campo. É o melhor lateral do elenco. Se vai traduzir isso em bom futebol, são outros 500. Contra o Guanambi, o Vitória fez a sua única partida convincente na temporada. E com os reservas. Será que vamos repetir isso?

    Me chamou atenção a palhaçada feita ontem no Barradão. Falo da coletiva de Sinval. Veio reafirmando a permanência de Argel, dizendo que o grupo pediu a sua continuidade. E desde quando vontade de jogador é determinante para o planejamento do futebol? Se é pra agradar a boleirada, traga logo Joel. A verdade é: o técnico atual foi escolhido com desleixo. Já tá aí, fique aí mesmo.

  5. Não vejo nada de muito diferente nos treinadores do Brasil. Gritaria, reclamação com arbitragem, xingamentos, gesticulações com jogadores, todos eles pedem lateral, quando a bola sai pela linha de fundo, pedem cartões para os adversários, levantam o braço pra dizer: ” a bola é nossa seu juíz”. E todos ganhando bem.

    Quando chega no meio da temporada, quando os jogadores já deveriam estar entrosados, e estes serem mais cobrados, quando há resultados ruins, todo mundo pede treinador novo.

    O elenco ainda não está entrosado, mas será que dez partidas é o ideal para o treinador “dar cara ao time”? Sempre o problema é o treinador nunca os jogadores.

    • Mas tem diferença sim. Como em toda classe de trabalho, há profissionais de vários níveis. Se fossem todos iguais, colocava um desses técnicos do interior e tudo bem. Sabemos que não é assim.

  6. O time de Elkeson estréia ganhando de 5 x 1 do time de Marinho pelo campeonato Chinês com três gols de Elkeson.

    • Fazer gol em time Chinês é fácil! Contra o Jahia de feira que ele precisava fazer na final, não fez!

      • Quero saber qual o time Chinês da primeira divisão tem um elenco pior do que o Vitória na atualidade.
        Já foi o tempo…
        Elkeson simplesmente foi vendido de um time Chinês para outro no ano passado por 90 milhões de reais. Só!

Deixe a sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s