Vitória faz o dever de casa e passa às semifinais do Nordestão

O Vitória fez o seu dever de casa, bateu o River-PI pelo placar mínimo de 1×0 e avançou para as semifinais do Nordestão. Vale ressaltar, que desde o retorno do Nordestão, em 2013, esta é a primeira vez que o Vitória chega tão longe na competição. Nas edições anteriores (13, 14 e 15) sempre parávamos nas quartas de finais, curiosamente, para o Ceará nas três oportunidades.

O rubro-negro não fez uma boa partida. Talvez pela vantagem obtida em Teresina, os jogadores do Leão mostraram-se desleixados e faziam o trivial dentro de campo, além de abusar dos chutões. Não houve aquele ímpeto ofensivo e troca de passes como nos jogos contra o Vasco e no jogo anterior contra este mesmo River, na quarta-feira. Agora, mesmo sem estar jogando com aquela “vontade” toda, tivemos dois grandes lances que foram desperdiçados por Kieza. No primeiro lance, Cleiton Xavier cruzou rasteiro na área e K9 “isolou”. Na outra, David fez uma jogada no estilo Marinho na ponta esquerda, levantou a cabeça e cruzou rasteiro para Kieza, que perdeu o time da bola.

Outro fator para o time ter jogado mal, além da morosidade coletiva, foram as péssimas atuações de Cleiton e Gabriel Xavier. O primeiro já vem mal há uns 5 jogos, errando bolas fáceis, não criando jogadas verticais e se mostrando muito lento tanto para acompanhar as jogadas, como para definir para quem tocar e como tocar, o que está gerando a perda de bola para o adversário. Já Gabriel Xavier está ficando cada vez mais parecido com Tiago Real e Pedro Ken, ou seja, começam bem nos clubes que são contratados, joga uns três joguinhos para animar a torcida e depois somem nas demais partidas, e ficam correndo de um lado e de outro para fingirem que são jogadores dedicados e de versatilidade, mas que quando pegam na bola pouco produzem.

Segundo Tempo O panorama continuou o mesmo, até as entradas de Paulinho e Jhemerson, que deram uma oxigenada no meio e ataque do Leão. Por sinal, Paulinho quase fez um golaço da entrada da grande área, mas o goleiro do River mandou para escanteio. Aos 26 minutos, os refletores se apagaram, o juiz parou a partida, que só retornou 55min depois. Com três minutos de jogo recomeçado, o Vitória chegou ao gol, numa sobra de bola que Zé Welison bateu de primeira da entrada da área, a bola ainda desviou na zaga piauiense antes de balançar as redes. Vitória 1×0.

E seguimos vencendo, mesmo quando a atuação não empolga. Mas ao contrário de outras épocas, não vou ficar batendo na mesma tecla. Sei que é muito bom vencer convencendo e jogando um bolão sempre. O Vitória deste ano tem condições de jogar mais do que vem jogando, mas uma coisa é inegável. A bola está entrando e o time é competitivo.Temos que reconhecer isso e valorizar mais nosso treinador. No final das contas, o que vale mesmo para a posteridade é o resultado final. Estou na fase de preferir as Seleções Brasileiras pragmáticas e campeãs das Copas de 1994 e 2002 do que a mítica de 82, mas que sucumbiu para a Itália, de Paolo Rossi.

O fato é que, mesmo quando não estão inspirados, o time luta pela posse de bola e sempre busca o resultado, mesmo que não esteja agradando o torcedor. E vou valorizar isso. São 20 jogos no ano e apenas uma derrota e 2 ou 3 empates. Vários treinadores de “nome” que passaram por aqui não conseguiram estes números. Então, vou ter que apoiar Argel. Vou deixar para os corneteiros de plantão, que vivem assistindo futebol europeu e jogando PES ou FIFA, no XBOX ou Playstation, com Barcelona e Real Madrid, continuarem achando que o Vitória pode fazer o mesmo regularmente.

Vitória Sempre!

Anúncios

48 respostas em “Vitória faz o dever de casa e passa às semifinais do Nordestão

  1. Fabio. Pensei que você ia comentar alguma coisa em relação a aprovação do estatuto.

    O impacto na nossa vida de torcedor, seja socio ou nao, e a sua visão desse novo estatuto. se, pra você, poderia ter ficado melhor, o que não ficou legal, o que ficou legal, essas coisas…

  2. Estou em silêncio, mas observando tudo.
    Primeiro semestre é um mata-mata retado, com os resultados muitas vezes escondendo as fragilidades dos times. Ressalvo, pois, que continuo não gostando de Argel e de suas poucas alternativas de jogo; do bufo-bufo a qualquer custo, que torna os zagueiros estabanados. Também, tecnicamente alguns jogadores que ganham muito bem não estão entregando.
    Primeiro semestre pode ser ótimo, mas a regularidade dos pontos corridos faz cair qualquer máscara.
    Sigo comemorando cada Vitória. Me permito a análise das expectativas.

    Abraços!

    • Perfeito Kant ! Sigo de olho apesar do Vitória ter melhorado seu desempenho, se não der certo nestes jogos mais decisivos ou inicio do brasileirão vai ter que demitir mesmo.

      • quer jogar feio, que jogue, quer ficar apaziguando jogo contra o river, que fique !

        quero bons resultados contra o itinga e copas do nordeste e do brasil, se o desempenho em campo não e tao bom então temos uma excelente oportunidade de observar.

  3. Ótimo analise Fabio , como eu desse anteriormente, vamos deixar Argel trabalhar , sobre a intervista dele pra mim ele não quis entregar o jogo ,por que na minha opinião o mas prudente seria entra com o time reserva para as partidas de quarta e domingo ,pouparia os jogadores para as próximas decisões, mesmo que venha a perder o BA x VI, e digo isso antes do jogo pra não ser igual a torcedores corneteiros que espera o jogo acontecer para tecer criticas a Argel por que ganhar clássico é muito bom mas usando a inteligencia, pra mim e pra grande maioria o mais importantemente pra mim são os títulos, pos estamos vivendo um monto magico como a tempo não acontecia com nosso clube , me refiro ao mento de decisões e a jogo bonito .

    • Pra mim também, Roberto. E digo mais: quarta e domingo são jogos amistosos para o Vitória, que só servem para a manutenção dos 100% e invencibilidade. Já somos o primeiro no geral. Isso ninguém nos tira. Eu iria com time reserva nos dois jogos e descansaria bem o time titular para a quarta fase da Copa do Brasil, que já é na outra quarta, e as semifinais do Baiano e Nordestão. Usaria os jogos contra os tricocôs baianos para realizar testes e dar chances para alguns jogadores que pouco foram acionados no ano, como Norberto, Correia, Bruno Ramires, Jhemerson, dentre outros.

  4. Pessoal vamos ter calma , Argel não é o técnico da preferência da maioria esmagadora inclusive a minha , mais vamos deixar o cara decidir com a comissão técnica e possivelmente Sinval tb vai participar destas decisões, ele está no dia a dia com todos os jogadores e vai saber escolher o melhor,
    Agora o técnico das sardinhas motorizadas começou com a ladainha de preocupação com as arbitragem nas partidas que irá jogar contra o Vitória , porra chega a ser uma babaquice sem argumento algum , formulas antigas de tirar a responsabilidade de cima das costas , foda um time tão ajudado pela arbitragem em toda sua história , pra mim no Brasil a sardinha foi sem dúvida alguma, a equipe mais beneficiada em se tratando de campeonato regional no BRASIL.
    Piada este cara.

    • Perfeito, Lacerda. Comentário perfeito. Além desse técnico chorão, o Vice-Presidente do Jahia é outro que só sabe chorar e reclamar de arbitragem. Até a cara dele é de menino chorão. Já estão com as desculpas para as futuras derrotas que terão prontinhas.

  5. Fluminense perdeu para o Bahia de Feira hoje, não tem mais chances de nos alcançar, temos o primeiro lugar assegurado.

    • então ja iria com time reserva nas duas partidas.

      aproveitava pra testar novas formações ou combinações novas.

  6. a minha estratégia seria entrar com time misto contra o Flu de feira pra conseguir pelo menos o empate e depois time reserva contra o itinga.

    depois a sequencia vai ser fodastica !

  7. Edson, acabei de ler a entrevista com Argel .

    É um frouxo. Um burro.

    Compreendo a irracionalidade do torcedor, uma vez que, paixão cega.

    Mas um treinador tem a obrigação de ser líder e estrategista.

    Poupar jogadores com o Fluminense para enfrentar o Bahia é patético.

    Depois do “amistoso de luxo” teremos uma sequência penosa:

    13.4 (copa do brasil), 16.4 (semi estadual), 19.4 (copa do brasil), 23.4 (baxvi semi), 26.4 (baxvi semi) e 30.4 (final estadual).

    Ainda mais com 6 decisões em sequência.

    O que tem maior valor:

    Vencer o Bahia por 10 X 0 e perder um dos três matamata ou levar um vareio no domingo e consegue as três classificações ??

    Claro. Classificar para a final da copa do nordeste e estadual e avançar para as oitvas na copa do brasil.

    Até Mancini, depois da experiência de 2008, não cometeria esse erro primário (obs. o rival goleou três bavis e o vitoria deu um a zerinho no quarto e acabou campeão).

    Mas o cara vive com medo de perder o emprego !

    • Como você mesmo disse, o torcedor quando se trata de clássico quer vencer sempre, alguns realmente colocam um simples Ba-Vi acima de qualquer coisa, isso tudo com a anuência da imprensa.

      Esse é o tipo de decisão que teria que vir de cima, mas a própria diretoria também tem medo de fazer isso e sofrer críticas, paciência.

    • Não vi nada de mais na entrevista dele, ainda mais por se tratar de entrevista pós jogo.

      Falou apenas em preservar alguém para quarta e também não afirmou que colocará força máxima no domingo.

      Tenho certeza que comissão técnica, departamento médico e diretoria irão alinhar a melhor estratégia para os próximos jogos.

  8. Concordo com Fábio sobre a atuação do time e aceitação de Argel.

    O Vitória precisa ser inteligente nesse mês.

    Depois de dois jogos classificatórios do baiano, teremos:

    Decisões da copa do brasil:

    13.04 e 19.04

    Decisões do baiano:

    16.04 e 30.04

    Decisões da copa do nordeste:

    23.04 e 26.04

    Desta forma, devemos priorizar as três decisões e, concomitantemente, definir quais os times que devem atuar nos dois jogos classificatórios restantes do estadual.

    Eu escalaria força máxima contra o Fluminense de Feira (05.04) e definiria a primeira colocação com folga em relação ao Bahia (com a garantia de vantagem em eventual final) e escalaria o time B no Ba x Vi (09.04) para preparar a equipe para os confrontos finais em sequência a partir da copa do brasil no dia 13.04.

    Os bavis importantes são os 4 decisivos e não esse “amistoso de luxo” (pelo menos para nós).

    “Estourar” o elenco principal em um amistoso com “6 finais” em 20 dias é “coisa de hospício”.

    Só se a ambição de nossa torcida for pequena a ponto de reduzir nossas chances de sucesso só para ganhar um “bavizinho sem valor” !

    Nenhum jogador suportará 6 (seis) jogos decisivos em sequência após o desgaste de um clássico em 20 dias.

    Serão 7 jogos “pegados” em 20 dias.

    Além disso, o Vitória precisa de um bom placar no dia 13.04 na copa do brasil para avançar.

    Além disso, jogadores como Caíque, Jamerson, Euler, Farias, Ramires, André, Paulinho e Pineda precisam jogar um “jogo de peso” para entrar num ritmo próximo aos titulares para comporem o elenco nos 6 jogos decisivos.

    Escolheria o jogo do dia 16.04, primeira partida da semi do estadual, para descansar alguns jogadores para aguentarem o rochão dos dias 19, 23, 26 e 30.

    Conto com a inteligência de Argel.

    • Concordo com tudo, mas infelizmente Argel vai fazer o contrário, como já deu a entender na entrevista coletiva.

    • Tem q ir com força máxima no BaVi para manter a moral dos jogadores elevada e também para passar confiança para a torcida e intimidar o jahia.

      Poupa jogadores apenas contra o Flu de Feira. Contra as sardinhas tem q vencer e convencer!!

  9. Rapaz, não concordo com sua crítica em relação a Cleiton. Ele é nosso melhor meia no momento, é mesmo quando o tome estava apático ontem no primeiro tempo, ele fez boa jogadas de ataque, aparecendo em ambos os lados do campo, como quando cruzou para Kieza desperdiçar e quando chutou de fora da área tirando tinta dá trave.

    Já GABRIEL Xavier parece que não sabe o que fazer com a bola. Me lembro de pelo menos 3 bolas limpas que ele recebeu, na frente, com todo terreno do mundo para pensar no que fazer, tramar um bom ataque, mas ele desperdiçou todas elas demonstrando que não tem intimidade com a pelota.

    Quanto a jogar pro gasto e vencer, não tem tanto problema como no jogo de ontem, pois pegamos adversário fraco, com vantagem. É normal dar uma relaxada. A defesa foi muito sólida ontem. Contudo vamos ver como o time ser comporta contra o Fusquinha que já é um time muito mais qualificado. Há excessões do time jogar mal e ser campeão, mas a regra não é essa. Não vamos inverter os valores.

    SRN

  10. Jogo muito fraco. O Vitória esteve burocrático. Foi um time sem intensidade, sem força. Teve um lampejo ali em meados do segundo tempo, mas nada de mais. Pesou, talvez, a classificação já estar garantida. O River também não agrediu. De novo, Gabriel e Cleiton jogaram mal. Preocupa sim. Sequência miserável de atuações. Geferson não é titular da lateral. David, Farias e Zé foram os menos piores.

    E esse caso da luz? Aconteceu o quê finalmente? Uma coisa é certa: é preciso modernizar a iluminação do Barradão. Independente do ocorrido ontem. É uma queixa constante há tempos.

    • Faltou energia em Canabrava, os geradores foram acionados, mas tem que esperar as luzes esfriarem para poder ligar de novo.

      SRN

  11. Jhemerson, Pineda e Dátolo, podem resolver nossos problemas

    Dátolo porra cadê ? Quando volta ?

    • Precipitado você colocar em Jhemerson um desejo de resolução de problemas. É um garoto. Entrou bem contra o Jacobina. Conhecendo o ambiente hostil o qual a base é submetida, vamos com calma.

      • Jhemerson tá muito bem tecnicamente, e tá entrando melhor que Paulinho.

        Tem que cornetar Argel pra botar o cara…

    • Datolo está fazendo trabalho de fortalecimento para evitar futuras lesões. Já poderia ter voltado se não fosse isso. Mas é melhor esperar né?

      SRN

      • Se adiantasse sim! Mas a questão é que chegou aqui, demorou séculos para estrear com esse mesmo papinho ai de ‘fortalecimento para evitar futuras lesões’. Resultado? Mais de um mês fora lesionado. Pra resumir: Datolo bichado, chinelinho e não vai nos ajudar em nada esse ano. Pode escrever!

  12. Não vejo a hora de Dátolo pegar logo a titularidade nesse meio campo do Vitória…Aliás, quando é que ele finalmente volta a jogar? O cara tá na segunda temporada do DM faz tempo! E Pisculichi?
    A lateral esquerda com Geferson é outra que precisa de mudança! O cara quase entrega hoje 2 vezes no primeiro tempo…deu uma de saci só querendo tocar com o pé esquerdo e quando usou o direito fez merda, pqp! É inaceitável um jogador profissional só ter uma perna, jogador empenado da zorra! E quanto a Euller ainda falta muito pra ser um lateral confiável…sabe atacar, mas defensivamente é um deus nos acuda. Solução? Contratar um lateral esquerdo, da mesma forma que fizeram com Patric.

  13. Gabriel Xavier voltou mal depois da lesão, não merece a titularidade, Cleiton é outro que está devendo, sem falar do jogo coletivo oscilante da equipe que tem encontrado dificuldade em alguns jogos pra criar. Por outro lado temos que enaltecer o lado competitivo dos jogadores, como falou, a entrega, a intensidade da equipe, sobretudo em jogos importantes, como foram os confrontos contra Vasco, Sergipe, em Aracaju, e River, em Teresina.
    Enfim, temos muito a melhorar, individual e coletivamente, mas que continue assim, lutando pra encontrar o melhor jogo com vitórias.

  14. Fábio, só uma retificação, em 2015 também jogamos a semi-final do C. do nordeste, na ocasião empatamos as duas partidas com o Ceará, o segundo jogo foi no Barradão e deu empate em 2×2..

  15. Jogo fraco tecnicamente, mas já esperava algo assim. Os jogadores meio que se pouparam, mantiveram a posse de bola mas sem vontade de agredir. Apesar do jogo ruim uma coisa que venho achando interessante é que com Argel o Vitória consegue cozinhar bem o adversário, contra o Botafogo-PB foi assim também. Em nenhum momentos fomos agredidos ou pressionados, o River não chutou uma bola com perigo.

    Sobre atuações individuais, Cleiton vem mal tem tempo, mas ainda tem alguns lampejos durante a partida. Agora Gabriel Xavier e Geferson são muito ruins, mas muito mesmo. Gabriel não consegue dar sequência a uma jogada, só sabe correr atrás do lateral adversário, ofensivamente é nulo. Tá pra nascer jogador mais improdutivo. Eu testaria Jhemerson no time titular já no Ba-Vi, vai ser um jogo pegado mas que não vale nada, vai ser bom pro garoto ganhar cancha.

    • Geferson é medíocre, assim como a insistência de argel com ele. Enquanto isso, perdemos a oportunidade de dar sequencia a euller, que tem jogado muito bem quando tem oportunidade e é infinitamente melhor que geferson.

    • Realmente colega, o Vitória aprendeu a cozinhar os adversários!
      Só precisa agredir mais.
      Mas realmente, qdo o resultado nos favorece não estamos nos expondo.
      Que dê certo sempre!

Deixe a sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s