Em busca da redenção!

Depois de tomar 2×0 em casa para o Paraná, frustrando a torcida rubro-negra, o Vitória volta a campo contra o Primeiro Passo, pelo jogo 01 da semifinal do Campeonato Baiano, no Estádio Lomanto Júnior, em busca da redenção. O treinador Argel sabe que o time precisa dar uma resposta rápida no jogo de logo mais, ou o caldo irá engrossar pro seu lado.

Apesar do Bode ser um time bem menor que o Paraná e estar numa competição também de menor relevância, o fato é que o Primeiro Passo é o melhor time do interior e costuma dar testa a gente, por isso o Leão da Barra precisa vencer e até com certa facilidade, para motivar para o duelo decisivo em Curitiba, pela Copa do Brasil. O Vitória vai entrar em campo com Fernando Miguel, Patric, Kanu, Alan Costa e Geferson; Willian Farias, Uillian Correia e Cleiton Xavier; Paulinho, David e André Lima. Como se sabe, o meia Gabriel Xavier se lesionou e está fora da partida.

Já o ECPP quando atua dentro de seu mando de campo, se mostra uma equipe mais aguerrida, ofensiva e perigosa. Certeza de jogo disputado. O Vitória pode transformar em jogo fácil, se igualar na disposição do adversário, não ficar recuado em excesso. A solução é jogar para cima, buscar o ataque e passes verticalizados nas costas da defesa deles. Temos mais time e  opções no banco de reservas. Acredito que o Leão tem tudo para sair vitorioso neste Domingo de Páscoa.

RELACIONADOS

Goleiros: Caíque e Fernando Miguel;
Laterais: Euller, Geferson, Leandro Salino e Patric;
Zagueiros: Alan Costa, Fred, Kanu e Renê Santos;
Volantes: Uillian Correia e Willian Farias;
Meias: Cárdenas, Cleiton Xavier e Jhemerson;
Atacantes: André Lima, David, Paulinho, Pineda e Rafaelson.

 

Anúncios

26 respostas em “Em busca da redenção!

  1. Acho que o planejamento do treinador tá conpletamente equivocado!
    Argel nas entrevistas é muito fraco e parece não saber analisar o jogo, isso pode ser observado nas mudanças dele no decorrer de uma partida.
    Dizem que um bom time começa pelo goleiro, eu digo que um bom time começa pelo treinador e o nosso é muito limitado.

  2. Obviamente a “remuntada” na quarta e a melhora nas atuações passa pela volta de Kieza e por encarnar o espírito vencedor do time reserva, uma vez que Welisson está fora de combate. Difícil acreditar, entretanto, que a estrutura do time estava baseada fortemente e, apenas, em Kieza e Welisson. Seria muita pobreza.
    Penso mais na falta de alternativas táticas inerentes ao time e o claro esgotamento físico observado nos atletas após os 25 minutos (!!) do primeiro tempo contra o Paraná. Ontem, mais uma vez o cansaço visível. O mundo não é só bufo-bufo, Argel.
    A volta de Kieza daria uma alternativa, aumentando o poder de finalização e a velocidade ofensiva. David está sobrecarregado e as laterais não funcionaram bem,
    No mais, os caras bocas de agouro da imprensa já estão há anos no negócio futebol e ainda não observaram que é um esporte especial, onde a lógica geralmente passa longe. Tudo ficou muito difícil para quarta pelo que o time apresentou nos dois jogos, Paraná e Conquista, mas nada está decidido. Incorpore-se o time de camisa e de série A, e enfrente-se o adversário para vencer. Se levar, será consequência da atitude vencedora. O resto é derrotismo precoce da imprensa de sempre.
    Quanto ao Conquista, chega de conquistas. Barradão no baianinho é outra onda, mesmo com a existência de Argel.

    Abraços!

    • Hora de colocar Cárdenas (não acredito que estou falando isso) no lugar de C. Xavier. Altamente inoperante.

  3. Argel demonstra que não estuda os adversários antes dos confrontos. Acha que sempre as mas táticas irão fluir contra qualquer time. Foi um erro colocar os jogadores titulares contra o Jahia.
    Se pelo menos Dátolo não tivesse contundido.. mas ainda assim não era pra entrar contra o time de Conquista com aquela formação. Paulinho Pernalonga do Estado Islâmico mais perdido que tudo aquela la ela.

  4. Acho que o Planejamento foi traçado, é sair de uma competição que é incerta em uma garantia de conquista (Copa do Brasil) para focar em duas competições que tem grandes chances de ganhar. O grupo não tem condições de disputar tres competições, e logo em seguida pegar um Brasileirão seria A. O Sport quando ganhou a copa do Brasil, caiu pra segunda divisão. Então por isso já se estabeleceu com. Diretoria o time ganhar somente duas competições. Minga opinião.

    • Desculpe amigo, mas esse argumento foi fraco! O Vitória tem time pra disputar as três competições e chegar muito longe e brigar por título nas três, porém, um treinador que não dá descanso aos jogadores titulares(Willian Farias e outros) muito cansados e jogadores que até agora não renderam nada(Paulinho), não tem como o time evoluir, mas eu entendo o lado dele, ele não tem conhecimento quase nenhum, aí entra com o time titular até contra conquista, Bahia num clássico sem sal e etc. com medo de perder.
      Argel é muito limitado, qualquer um ver isso, só joga 4-3-3 e faz as mesmas substituições sempre!
      Os que pedem que ele continue vão ter que pagar o preço no fim.
      Saudações rubro-negras.

      • Quando se coloca uma justificativa de cansaço, dizer que o Vitória realizou 22, enquanto o Paraná realizou 16, após o jogo contra o conquista, soa estranho! Talvez uma tentativa de escondeQue o time vai buscar uma sorte, talvez uma bola parada, um penalte, para entrar no jogo, mas impor um ritmo de jogo, propor o jogo, talvez não seja a estratégia mais edequada. Argel poderia colocar um time reserva contra o Jahia, mas não fez pque? Mesmo sabendo do calendario de decisões que iria enfrentar, mas o mesmo nåo priorizou o jogo contra o Paraná e a diretoria foi conivente com isso. Por que no primeiro jogo contra o River no Piaui, ele poupou o time titular contra o Jacobina lá em Jacobina? Por que ele priorizou a classificação, então meu caro os fatos dizem por sí. O problema é se ter memoria curta, e.não acompanhar o Planejamentodo Clube e entrevista do Técnico. Eu torço pra estar errado, que o Vitória arrebente contra o Paraná,mas tudo indica que o clube, não focou totalmente no Planejamento para ganhar do Paraná no Barradão.

  5. Concordo com Edson.

    O Vitória está pregado. Jogadores visivelmente desgastados.

    Observem o ritmo do Vitória contra o River-PI (em Teresina), contra o Vasco (nos dois jogos) e as últimas duas atuações.

    Pelo próprio desgaste físico, acho dificílima uma reação em Curitiba.

    E o idiota, quando acabou o jogo do Paraná se defendeu, “O Vitória fez, hoje, 23 jogos e o Paraná 16”.

    O Vitória utilizou o time alternativo em 3 oportunidades e, se houvesse vida inteligente, teria utilizado também no clássico.

  6. Eu quero saber até quando os defensores de Argel vai durar? pois tava aí se gabando de resultados e fechando os olhos para o bando que nosso time e em campo, o engraçado que vai ter gente falando ainda que eu estou cornetando.
    Gente pelo amor de Deus prestem atenção precisamos de contratação? Sem dúvidas que sim, mais o maior culpado e o treinador e opinião minha e enquanto Argel estiver no clube meu pensamento nunca vai mudar.

  7. Argel é fraco, mas é visível o desgasto físico de alguns jogadores. André Lima, Cleiton Xavier, David e Farias já entraram em campo mortos, com a lingua na chuteira. Está claro que foi um erro colocar o time titular pra jogar o Ba-Vi, perdemos 2 jogadores importantíssimos e desgastou mais a ainda o time, o correto seria o time reserva naquele jogo e hoje um mistão mantendo apenas a defesa titular.

    Pra a mim depois de hoje a Copa do Brasil já era, só um milagre mesmo. Está claro que os jogadores não vão ter forças pra buscar o resultado.

  8. E continuem defendendo Argel, se iludindo com números falsos e com um time que não tem e nunca vai ter um padrão de jogo com esse projeto mal feito de técnico.

  9. Repeteco de chutões para todos os lados! O time não articula as jogadas, joga no erro do adversário, ou seja, se o adversário não vacilar, o time não faz nada! Com esse repertório vamos fazer feio em Curitiba, pois não temos um time que imponha respeito diante dos adversários.

  10. O Vitória e sua síndrome de pequenez.
    Me recuso a aceitar um empate desse, pra mim já deu, Argel não tem repertório mesmo o time tendo boas opções.
    Ridículo, até William Farias esqueceu o futebol.
    Nesses dois jogos todos estiveram abaixo da média, Argel precisa rever o time titular.

  11. O Vitória tomando sufoco do Primeiro Passo, tá difícil. Aff.
    Não entendo a escolha de Paulinho, que pode até fazer o gol da vitória mas é fraquinho e Cleiton Xavier só toque de lado.
    E o pior é que temos outras opções.
    E o burro do Argel só coloca a panela dele.

  12. Precisamos de um técnico.

    No final da temporada estarão lamentando porque Argel ficou tanto tempo no cargo.

    O ECV tem elenco pra ganhar do Paraná lá, mas não temos técnico formar um time vencedor.

  13. Por que não Cleiton e Jhemerson no meio? Pra que 3 atacantes de novo? Pra que a desgraça do Paulinho?

    Vtnc

  14. Vamos que vamos meu vitória! Estarei ligado na tela da globo – BA. Nao tem pra ninguém! Nós somos o melhor dos melhores. Seremos Bi-campeão Baiano 2017.SRN
    Perdi o jogo de quinta no Barradão, pois só cheguei de viagem, às 19:40hs. Mas terei outras oportunidades, se Deus quiser.

  15. Se nós jogarmos o que sabemos o conquista não tem vez. Nosso time é muito superior. É chegar lá ganhar, qualquer coisa que passar disso é mimimi.

    SRN

Deixe a sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s