É vencer, ir à final e recuperar a moral

O Vitória encara logo mais o ECPP de Vitória da Conquista sabendo que não pode vacilar. Sabe-se que o empate garante o rubro-negro em mais uma decisão do Campeonato Baiano, mas ninguém quer chegar à Final com este tipo de resultado. Depois de ser eliminado na Copa do Brasil pelo modesto Paraná (que deverá tomar dois ferros seguros do Galo, nesta nova etapa da competição), uma parte pequena da torcida, porém barulhenta, já começou a pregar o caos e acreditem, até a TUI que se calou após várias decepções do time em campo, como eliminações terríveis de estadual e nordestão, incluindo até goleadas para o Ceará, passando por um rebaixamento anunciado desde o término do primeiro turno (temporada 2014), por um “quase rebaixamento” em 2016, além de pífias campanhas na Copa do Brasil de 2011 a 2015 (saindo quase sempre na primeira e segunda fase), a autointitulada maior T.O. do Estado, quer protestar hoje, dia de decisão, poucos momentos antes da partida! Durma com um barulho desses! Com certeza este ato é meramente político, já que a nova gestão parece não atender, nem facilitar as mordomias que a TO tinha até o ano passado junto aos dirigentes.

Ainda sobre o Paraná Clube – Não gostamos nem um pouco de sermos eliminados para este modesto clube de Curitiba, que há 10 anos está na Série B. Mas este ano foi a melhor campanha do Vitória na Copa do Brasil desde 2010, quando fomos finalistas. Chegamos a quarta fase. O fim da Era AP, incluindo CF e RV, a gente se comportava como times nanicos do Acre, Sergipe, Mato Grosso, Amazonas e afins, isto é, a gente durava, no máximo, até a segunda fase da competição. E agora que chegamos à 4ª fase depois de 6 anos, a TUI quer protestar e “causar” nos arredores do Barradão em pleno dia de decisão que vale a vaga para a Final, onde iremos brigar pelo bicampeonato. Sinceramente…Quando a TUI passou a ter membros no conselho deliberativo e gerenciar algumas lojas licenciadas do clube em shoppings centers da cidade, entre 2008 e 2016, o time poderia ir para a Série D e tomar 7×0 da Jacuipense, que não tinha um ato sequer, por parte da TUI, contra a gestão do clube e do time em campo. Mas agora uma eliminação para o Paraná virou “tragédia nuclear”, “vergonha nacional”.

Falando do jogo – Argel gostou mesmo do rendimento da equipe titular na partida da quarta-feira e vai repetir para o duelo de logo mais. Eu concordo em partes. Realmente jogamos relativamente bem contra o Paraná, mas faltou fazer os gols e nem mesmo as melhores chances foram aproveitadas, como as que Pineda teve. Portanto, novamente veremos Euller em uma de suas posições originárias, no meio de campo, todavia, como extremo esquerdo, o equivalente ao MAE (do Football Manager). A única mudança será apenas a entrada de Uillian Correia no lugar de Willian Farias, que saiu com dores musculares da última partida e, por isso, será poupado.

Já o Primeiro Passo tentará aprontar mais uma das suas em cima da gente. Incrível como este time de lá de Vitória da Conquista costuma nos dar trabalho, seja com o elenco que for, mas para o rival, eles abaixam as calças como uma rapariga em início de jornada laboral. Incrível. O ECPP (Vitória na Bahia só tem o de Salvador!) precisa vencer para chegar a decisão, onde, se por ventura (bate na madeira) vier a acontecer, sabemos que facilitarão para o rival. É de praxe. Desde 2008 (não engulo aqueles 5×0 estranho na ultima rodada e sei dos bastidores de 2015 quando levaram 6 na Fonte, mesmo tendo dado 3×0 no primeiro jogo).

Enfim, é jogo para o Vitória entrar ligado. Apesar de ter feito a pior campanha dentre os 4 semifinalistas, tendo, inclusive, a metade de pontos conquistadas pelo RUBRO-NEGRO, o Primeiro Passo tem mais garra e fibra que o Fluminense de Feira, que não deu um melo ao rival, mesmo tendo a segunda melhor campanha no certame. Temos totais condições de chegar a Final do Estadual e ganhar o bicampeonato em cima de nosso vice-predileto. Uma derrota hoje é início de crise no ECV, sem dúvidas. O que hoje está limitado a integrantes da TUI e um punhadinho de corneteiro, perdedores da última eleição no clube e pessimistas de plantão, ganharão a adesão da maior parte da torcida. E a imprensa não hesitará de propagar, aumentar e vilipendiar a atual gestão e o clube, em si.

Por isso mesmo, o VITÓRIA tem que fazer bonito hoje. Ganhe o diacho do jogo, mesmo que seja de 1×0 ou 2×1. O empate dará a classificação, mas só aumentará a sensação de instabilidade.

Vitória Sempre!

Anúncios

7 respostas em “É vencer, ir à final e recuperar a moral

  1. Por isso que digo, essas torcidas organizadas deveria ser banida do futebol, qual a contribuição de uma organizada para o clube? Nenhuma. Vivem explorando o time. A TUI passou o período porteliano cheio de vexames e nunca protestou. Agora que não faz mais parte da panelinha tá mostrando a cara.
    Parabéns para Diretoria todos tem o mesmo direito, quer assistir aos jogos que paguem. Nada de vantagem para a TUI.

    Curtir

  2. Excelente post. O protesto é uma manifestação oportunista. E só.

    No entanto, gostaria de promover uma breve reflexão: “A falsa expectativa é destrutiva”.

    Se Sinval tivesse juízo, jamais diria que o objetivo do ano era conquistar a Copa do Brasil.

    Os principais objetivos do ano são a conquista da Copa do Nordeste e uma vaga na Sul-Americana 2018.

    Se não quisesse admitir publicamente em razão de política de marketing ou motivacional, diria que “vamos brigar por todos os títulos”.

    Em relação a Copa do Brasil, o ECV, como qualquer clube médio, tem chances mínimas de vencer a competição no atual formato.

    Depois que os clubes que disputam a Libertadores passaram a ter ingresso na Copa do Brasil nas fases finais, a conquista da competição se tornou ainda mais improvável.

    E é fácil comprovar. Temos 16 clubes e, com 95% de chances, vou indicar 4 semifinalistas com uma lista de 6 clubes (Cruzeiro, Atlético Mineiro, Flamengo, Palmeiras, Fluminense, Grêmio).

    Pode ocorrer do Botafogo ou Atlético Paranaense se intrometerem, mas é pouco provável. E o resto, é resto (não chegaram nem as semi).

    Alguém acredita que Sport/ Paraná/ Atlético GO/ Santa Cruz/ Payssandu/ Chapecoense/ Santos/ Internacional vão se classificar para as finais ?

    O Vitória é time médio. Não adianta bater o pé e nem dar chilique não.

    Tornar o Vitória um “time grande” não é ato de vontade, ou seja, não é só querer não.

    A lagarta vai para o casulo e, só no tempo certo, tem a capacidade de se tornar borboleta.

    Se alguém tira do casulo ocorre a morte e não a transformação em borboleta.

    O clube do Brasil mais próximo do Vitória é o Goiás (com a diferença que os goianos aproveitaram as chances de conquistar a série b que tiveram).

    Não adianta sonhar com o improvável (com tendência ao inatingível) para o momento não.

    O Sport Recife jogou com os reservas contra o Joinvile (Copa do Brasil) para poupar jogadores para o jogo contra o Náutico do estadual. Por que será ?

    Em meu entendimento, o papel dessa diretoria deveria ser o empenho para transformar o Vitória num time médio plus, ou seja, o mais organizado entre os clubes médios (como ocorreu com o CAP).

    Em alguns anos, seremos regularmente competitivos.

    Mas insisto, não é ato de vontade e sim processo. Se não passar pelo processo, continuará como time médio típico (desrespeitado/ pouco competitivo/ pegador de refugos) a vida toda e contando com o acaso (ou pior, virá a bancarrota como o Paraná Clube e Náutico de Capibaribe).

    O CAP, entre 95/ 99, priorizou a conclusão da Arena da Baixada/ CT do Caju e consolidação da marca do clube.

    O Vitória tem uma dívida de 100 (cem) milhões e um patrimônio que ainda precisa de investimentos. O que fazer ?

    Buscar meios de concluir a modernização possível no equipamento com a menor dívida possível e, paralelamente, diminuir os débitos atuais.

    No futebol, errar o mínimo possível e tomar vergonha na cara e nunca mais contratar ex-jogador para passar temporada de férias (aposentadoria) em Salvador (Lúcio Flávio/ Geraldo/ Kleber Santana/ Jorge Wagner/ Geovani – G 10/ Souza Caveirão/ Dagoberto/ Dátolo ?/ Psiculichi ?).

    Hoje, esquecendo os “corneteiros”, é vencer o ecpp com o placar mínimo construído no primeiro tempo para poupar as principais peças para a batalha da quinta-feira (esse sim, um ba x vi importante).

    No meu entendimento, Argel falhou descaradamente beneficiando o rival ao escalar a principal equipe no ba x vi amistoso para arrebentar nosso elenco para as decisões do mês, especialmente, para a semi do regional.

    Uma falha imperdoável em meu entendimento. Espero que, ainda assim, esse elenco derrote nossos rivais.

    Curtir

  3. Pra cima deles poderoso Leão aqui reinamos absoluto quer queira ou não a Bahia é estado de um time só Vitória sempre 3 0 leaom

    Curtir

  4. Sempre fui contra esse negocio de clube bancar mordomias para torcidas organizadas. Aparenta que não é por amor ao clube, mas pelas vantagens advindas do apoio. Tá corretíssima a diretoria em dar um basta nisso.
    Com relação ao jogo, acho que devemos passar como uma carreta por cima do Conquista, independe do momento de instabilidade do grupo.

    Curtir

  5. Ninguém de sã consciência imagina, um resultado que não seja o triunfo é jogar sufocando do primeiro ao derradeiro minuto, esquecendo esses abutres. O que deve haver é cobrar bastante e fazer ver aos atletas a qualidade técnica deles em relação aos adversários. Ganharemos de 3 x 1.

    Curtir

  6. Fomos até as quartas em 2012. Depois disso, só fumo. E vão protestar porque mesmo? Tem todo direito, mas o momento não cabe. Eu mesmo tenho várias críticas a gestão. Mas protestar agora…me cheira a oportunismo. Quando se contratou os que aí estão, alguém chiou? Só vi elogios. Agora vem a engenharia de obras prontas. Me deixe.

    Sobre o jogo: qualquer baba vence o Conquista. Inadmissível qualquer placar se não o triunfo. Em outros tempos, haviam times do interior mais organizados. O que não é o caso.

    Curtir

  7. O importante é vencer e se possível vencer bem para recolocar as coisas em ordem. Agora quanto a atitude dessa torcida não me surpreende, eles devem estar insatisfeitos dentre outras coisas com a decisão da diretoria em assumir integralmente o controle das lojas nesse novo contrato com a Topper. Sou Vitória acima de tudo. SRN.

    Curtir

Deixe aqui o seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s