Mais uma chance de escapar do Z4

O Vitória encara o Coritiba na noite desta segunda-feira (28) e sabe que só o triunfo lhe interessa. Devido à péssima campanha feita no chamado “primeiro turno”, o Leão tem que rebolar muito para dar a volta por cima e neste aspecto, no que se refere aos duelos fora de Salvador, o Rubro-Negro vem conseguindo com êxito uma grande superação, pois desde que Mancini reassumiu o comando técnico, o time empatou em 0x0 com o Cruzeiro e venceu Flamengo e Corinthians também como visitante. O único deslize foi a derrota para o Avaí, no Barradão, logo após vencer o Mengão na Ilha do Urubu por 2×0. A rodada atual foi relativamente boa para o Leão, que basta vencer hoje para dar uma escapulida da zona do rebaixamento, também conhecido por Z4.

Em situação parecida no ano passado, o Vitória teve este grande desafio de vencer o Coxa no Couto Pereira, pela penúltima rodada, para livrar-se da zona do rebaixamento e conseguiu graças ao grande momento de Marinho naquele brasileirão. O ex camisa 7 estava “na bruxa” e foi o cara que decidiu e praticamente salvou o rubro-negro do rebaixamento, pois, com este triunfo, o Internacional precisaria dar uma goleada no Fluminense e o rubro-negro perder, em casa, para o Palmeiras. No jogo do Couto Pereira de 2016, Marinho fez um golaço pegando quase do meio de campo pelo flanco direito, partiu em velocidade na direção do gol, driblou cerca de três adversários até soltar um potente rojão sem chance para Wilson. Vale ressaltar que este magnífico triunfo e que contou com mais um gol “a la Messi” de Marinho terminou sendo ofuscado completamente pela imprensa esportiva na manhã seguinte por conta da terrível tragédia envolvendo o voo da Chapecoense para a Colômbia.

Sem contar com Marinho nesta temporada, o rubro-negro sabe que precisa levar muito a sério o duelo de logo mais para repetir a dose. Em termos de qualidade técnica e de potencial para desequilibrar assim como o nosso ex-camisa 7 temos Neílton e David como candidatos. Ambos são habilidosos, dribladores e velozes. O que pesa contra é que nenhum deles está numa fase “mágica” como Marinho estava. Entretanto, pelo lado positivo está a questão que se em termos individuais não temos um cara que esteja acima da média nas atuações, temos algo que não tivemos em 2016: Força do Conjunto. Apesar disso estar aparecendo tardiamente na competição, o Vitória de Mancini está melhor arrumado, possui maior compactação e coesão entre os setores do time. Por isso, o rubro-negro tem totais condições de repetir a dose da temporada passada, à medida que o Coritiba aparentemente está mais fraco que o ano passado e virá para este jogo com vários desfalques importantes como Kléber e Matheus Galdezani.

Mancini sabe que a missão ainda é muito difícil e deve estar enfatizando aos jogadores para não se empolgarem demais com os triunfos sobre os times preferidos da mídia do eixo: Flamengo e Corinthians. Por conta da péssima campanha do primeiro turno, o Vitória precisa de uma série de triunfos para se equilibrar na competição e não adianta muito vencer os times “mais famosos” e perder pontos para os concorrentes diretos que lutam para fugir do Z4 e o Coritiba é um desses times. Portanto, seriedade, foco, concentração e repetição do espírito de raça e combatividade dos jogos anteriores precisam estar presente logo mais no Estádio Major Couto Pereira, na capital paranaense.

Vitória Sempre!

Anúncios

17 respostas em “Mais uma chance de escapar do Z4

  1. Ganhamos e estou feliz, mas a postura de alguns jogadores na frente me incomodou.

    Neilton voltou a pecar na finalização.

    David parecia estar muito nervoso, errando em alguns lances bestas.

    Parecia até um pouco disperso em alguns lances.

    Curtir

  2. E agora, o grande desafio,ganhar duas partidas em seguida em nossa casa :se o Barradão voltar a ser nosso alçapão, vamos parar no G6!

    Curtir

  3. Que vitoria importante, visto que o avai e o atlético-go venceram. O time jogou bem só não entendi a saída de David. Com a suspensão de Yago e Ramon espero que Mancini entre com Farias (se tiver condições) e Jhemerson, porque Patric já mostrou que de primeira na função Yago ele não rende, Jhemerson marca menos mas arma e toca melhor a bola.

    Curtir

    • Patric parece uma moça jogando bola, tu é doido velho.

      Me empolguei tanto com a contratação dele. Alguém tem que chama-lo e dar a real.

      O cara é menos um em campo. Precisa de muita raça… mas ele parece completamente desmotivado.

      Curtir

  4. Certamente o Vitória nunca fez uma sequência dessa forma de casa. Principalmente pelos adversários. Cruzeiro, Flamengo, Corinthians e Coritiba.

    Curtir

Deixe aqui o seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s