Entre a cruz e a espada

Por: Marcos Thomaz

No cenário de terra arrasada em que está mergulhado o Esporte Clube Vitória, tenho visto muitos comentários superficiais atribuindo ao torcedor eleitor da “chapa da destruição” e ao processo democrático a responsabilidade pelo caos instalado, eu diria, entranhado no clube. Típico da obtusidade reinante nesses tempos.

Pois bem, esta tese rasa e reducionista não resiste a alguns contrapontos básicos, principalmente quando ampliamos o horizonte de observação sobre todo o processo, que nos trouxe até esta situação caótica:

1) APOIO A RICARDO DAVID – Antes de se revelar o estelionatário eleitoral já indicado nos primeiros atos da gestão e, hoje, consumado, o tal Ricardo David foi eleito por ampla maioria dos sócios. E, além do lugar-comum, pode-se atribuir uma série de fatores que convergiu para impulsionar o nome do dito cujo:

  • A chapa de RD reunia em sua “carta programa” temas-anseios do torcedor (profissionalização do clube, gestão arrojada, fortalecimento de outros esportes como o basquete SIC etc). Tudo isso embalado em discurso bem articulado, perfil bem apresentado (típico de marketeiro de eleição de Conselho Regional, mas no momento, o mais “atraente” diante da embaçada visão do torcedor)!! Se, como se comprovou mais tarde, as “propostas” não passavam de engodo, sem nenhum detalhamento consubstancial, são “outros 500”, mas nada o desabonava à época…

 

  • Outro poderoso ponto de adesão a Ricardo David era a rejeição a todos os outros candidatos, especialmente os históricos opositores reunidos em um mesmo chapão!?!? O impostor foi diretamente beneficiado pelo sentimento de negação as outras figuras já desgastadas por repetidas passagens pelo clube!

2) ATAQUES A DEMOCRACIA Demonizar o processo democrático pela situação vivida pelo clube e ver esse discurso ecoar dentre os próprios torcedores comuns é de dar calafrios!! Toda mudança gera adaptação e a despeito do péssimo começo dessa experiência, o processo democrático nos permite mudar a cada eleição (como será feito agora, com antecipação, inclusive!). Somos um clube historicamente alheio a este processo aberto, com domínio centrado nas mãos de uns poucos e real dificuldade em consolidação de novos nomes/forças. Isso demanda tempo e estabelecimento do processo (essa afirmação nada tem a ver com insistência no erro – casos como o atual devem de fato ser abortados, mas trato da maturação do sistema de democracia do clube). Basta ver o exemplo do rival, que após décadas chafurdando na lama, vive POR VIAS DEMOCRÁTICAS o seu melhor panorama em muito tempo! Ademais, a opção real e única é deixar o clube nas mãos e sob total controle dos coronéis, como propôs explicitamente e nestes mesmos termos um “ex-dono do ECV”?? Sobre isso tratarei mais adiante…

Continuando a falar de Democracia… É bom ter atenção e senso analítico para não jogar absolutamente tudo na mesma vala. Com os nervos à flor da pele, a capacidade de percepção escoa pelo ralo… Vejamos que, se no Conselho Diretor o “start” democrático nos lega duas catastróficas gestões em sequência, a mesma avaliação não pode ser transferida ao Conselho Deliberativo. Apesar das queixas e ataques diuturnos nas redes e grupos específicos de discussão do Vitória aos membros, pela primeira vez na história vi um Conselho sair da posição de figura decorativa. Mesmo engessados por um estatuto que condiciona aos conselheiros quase apenas “assistir enquanto o mundo explode”, de maneira inédita, houve publicação de manifesto contra a gestão, pedido público de renúncia, contingenciamento orçamentário e até rejeição das contas da gestão Ivã de Almeida, etc. Aos incautos, saudosos de um tempo romantizado (“quando o presente está nebuloso, o passado é sempre pintado em tons suaves”) lembro que o mesmo Conselho Deliberativo que dizia AMÉM aos desmandos de Paulo Carneiro, uma década depois aclamava, sem quaisquer questionamentos a reeleição de Alexi Portela. Esse era o modelo de conselheiros ideal e atuante??

3) EX-DIRIGENTES Em meio as trevas atuais do ECV, nada mais natural que o pronunciamento e manifestação de figuras históricas do clube, assim como o clamor da torcida em torno desses nomes para “resgatá-lo”. E, talvez, “a toque de caixa”, de imediato, nem haja outra opção viável ao clube, senão a união desses “beneméritos” e pessoas com serviços prestados ao clube. A questão é, se realmente é honesto, com base em distanciamento temporal e decepção total atual apagar o passado, “dourar a pílula” e maquiar a história do clube nas referidas gestões de outros tempos?? Como se à época vivêssemos em “um mar de rosas” e não pudéssemos elencar uma série de pontos que nos fazia rejeitar a continuidade daquele referido modelo!?!?! Além disso, outro problema é a condução, ou oportunismo que esses estão fazendo da situação para ofuscar ou legitimar as próprias falhas de outrora. Vejamos:

ALEXI PORTELA Presidente mais emblemático pós ERA PC, Alexi Portela, carrega no currículo a reorganização do clube, vice campeonato da Copa do Brasil, mas em paralelo rebaixamentos, papelões como o patrocínio da Champs e contratações que nem valem discorrer. Mas o que mais me espanta é vê-lo apontar o dedo a terceiros condenando-os pela escolha de Ricardo David a presidente. Ora, “o que me lasca é minha memória”. Lembro-me bem que David era Diretor de Marketing de Carlos Falcão, aquele atualmente rebaixado ao posto de segundo pior presidente da história do ECV. E quem colocou o tal Falcão lá, senão AP?? Puta mundo cíclico… Portanto caro Portela, você pode se autodenominar coronel, baluarte etc, mas não condenar a democracia por todas as mazelas, quando a gênesis do apocalipse foi desencadeada por seu poder ilimitado enquanto “coronelzinho da Toca!!”

PAULO CARNEIRO O maior presidente da história do clube sempre carregará em seu currículo algumas nódoas! Nos legou a maior parte do nosso patrimônio, feitos históricos em campo, orgulho exacerbado, mas também nos deixou na maior pindaíba de todos os tempos (atualmente caminha-se para igualar, mas…). Fomos pela primeira vez a série C, com funcionários sem receber salários há mais de ano. Após este episódio, dirigiu o rival, nos colocou na justiça, até voltar com a empáfia contumaz a participar e tentar influenciar TUDO no ECV. Pegando carona no entorpecimento nacional, alguns ainda ensaiam chamá-lo de MITO, eu continuo a me referir a Paulo Carneiro, com toda a carga paradoxal que este nome carrega no ECV!!

Marcos Thomaz rabisca seus pensamentos no site: https://marcosthomazm.wixsite.com/

21 respostas em “Entre a cruz e a espada

  1. Eu detesto ser chamado de galinha fujona.

    Fiquei revoltado com a atitude covarde de terem tirado o time de campo, com o presidente que não expulsou ninguém e com a torcida que achou que foi melhor do que o risco de levar uma goleada.

    Mas quem deu causa ao apelido não fui eu. Foi RD e Mancini.

    A história não é rebuscada não. É um filme infantil que tem mais de 60 anos.

    Pessoalmente, nunca tive a ilusão (antes da crise) que o vitória tinha estrutura para lutar por título nacional.

    Qto. a história é somente para explicar porque não votaria, jamais, em quem não tem conhecimento de futebol (apesar de ter me iludido com o RD).

    Se eu não me candidataria porque não tenho conhecimento de futebol, porque votaria em alguém que tem o mesmo conhecimento que eu. Perto de zero.

    Qto. ao voto cada um vota em quem quer. Certamente, teremos um candidato que nunca administrou nem um clube de várzea que vai se lançar candidato com promessa de progresso, resgate, audácia, CEO, democracia, luta, marketing …..

    Qto. ao estatuto eu também acho que deve ser aperfeiçoado; Só discordo que a minuta elaborada por um conselho de uma única chapa seja adequado qdo. em 2 meses, devemos ter um conselho proporcional.

    Na eleição de 2016, a primeira chapa liderada por Ivã teve 528 votos.

    A segunda teve 491 votos. A terceira teve 391 votos e a quarta teve 246 votos.

    Então, a chapa do atual conselho teve 33% dos votos.

    Como vão querer representar 100%. Será que os outros 57% vão achar interessante.

    Hoje, o colégio eleitoral do Vitória deve ser de 4,000 pessoas (número reduzido).

    Além disso, estatuto não resolve problema de incompetência. Outro Ivã Almeida e nos tornaremos o Clube do Remo – Payssandu.

    A possibilidade de exclusão de um comentário sempre existe.

    Mas sempre tive cuidado de nunca desrespeitar nenhum debatedor apenas expor minha opinião – acho que isso é democracia.

    Qto. a questão de Fábio, eu considero Manoel Matos e Viana um marco na história do Vitória (apesar de só terem governado por 18 meses).

    Acho pessoas mais adequadas que os outros antigos administradores em razão de respeitarem as opiniões das outras vozes do clube (pelo menos para encabeçar as chapas).

    Se for Carneiro e um desconhecido (que nada sabe), ai teremos a mesma agonia do filme da Familia Dinossauro sobre democracia (a disputa entre Dino e Sr. Richfield).

    Mas prefiro não postar.

    Curtir

  2. Prezado Genuveva,

    Na verdade, acredito que o ecv caiu numa verdadeira armadilha.

    O clube saneado, com um investimento consistente em estrutura (folha enxuta) caiu na lorota de Ivã Almeida.

    Recordo de um filme infantil que retrata esse tipo de coisa.

    Na fábula, a “raposa malandra” traçou um plano para abater as aves.

    No caso, a torcida do bahia e a imprensa (inclusive Sinval Vieira) fazia pouco da política ortodoxa de Raimundo Viana.

    Vocês são vice. O ECV não tem estrela. O ECV precisa de contratações “arrojadas”.

    E escolheram um “pateta” (pintinho ingênuo campeão de iôiô) para conquistar o título nacional em três anos.

    Resultado. Estamos no buraco. Estamos arruinados.

    Para completar, o segundo pateta (RD) resolveu tirar o time para euforia da torcida !!!

    Aí sim. Viramos a piada das galinhas fujonas.

    Enfim, um novo desconhecido (sem nenhum conhecimento) técnico não merece nem a minha intenção e, muito menos, meu voto.

    Curtido por 1 pessoa

    • E porque essa rebuscada história com aves? Você é SARDINHA ou masoquista? Essa teoria de armadilha é para mostrar que as sardinhas que se puderam por anos após fim da mamata? Quando não conseguia mais comprar o jogo com as malas pretas? Eu NÃO voto no ANTIGO, o que já puderam vitória e nem em quem fudeu, acho que FÁBIO tem razões mudar estatuto e proteger o clube de pilantras é a prioridade. Enquanto a esse texto se eu fosse Fabio excluir, você quer mostrar o que com essa história toda? Precisa? Você gosta de ver o vitória chamado de Galinha Fujona?

      Curtir

      • …que se puderam por anos após fim da mamata, quando não conseguia mais comprar o jogo com as malas pretas, são inteligentes?

        Curtir

  3. O que efetivamente se deveria discutir aqui é o futuro do clube não adianta ficar pensando em democracia no sócio torcedor se o clube está prestes a falir se o clube está prestes a Deixar de existir o que tem que se resguardar realmente para o futuro é que nenhuma Aventureiro possa dirigir o clube a gente tem que criar um estatuto para que o futuro Presidente ele tenha patrimônio para se responsabilizar pelos seus erros porque o Senhor Ivan de Almeida e o senhor Ricardo Davi pegou o clube saneado mesmo Ricardo Davi o vitória ainda tinha cota de televisão e ele adiantou 18 milhões e agora quem vai injetar dinheiro para tentar salvar o clube o que está se discutindo é que futuro teremos não adianta a democracia sem que haja o clube os antigos baluartes poderiam se juntar para tentar ajudar o clube o senhor Alex Portella por exemplo é o único rubro-negro que eu conheço que tem patrimônio e grana para injetar o resto não vejo ninguém e nem vejo outra salvação para Vitória se alguém tiver por favor põe as cartas na Mesa

    Curtir

  4. Não conheço, pessoalmente, Alexi Portela, Raimundo Viana e Paulo Carneiro.

    Sou um mero torcedor que voltei a me associar recentemente (há 2 anos) em razão de ter me arrependido de ter cancelado (não renovado o plano de associação).

    Sou a favor da democracia num clube …., mas gostaria de ponderar as razões pelas quais votarei no grupo composto por Viana, Portela, Lemos e Carneiro.

    De fato, apesar de não ter direito a voto nas últimas eleições em razão da recente adesão ao plano de associados e não ter prestado atenção nos detalhes da campanha, torcia por Ricardo David no primeiro certame.

    Isso porque tinha resistência aos nomes históricos do clube e considerar Ivã Almeida um completo paspalho.

    Mas gostaria de discordar em alguns pontos.

    Carlos Falcão não é o terceiro pior presidente recente do clube.

    Fraco. Não entende nada de futebol.

    No entanto, o grau de idiotice nem se compara com Ivã Almeida e Ricardo David.

    Carlos Falcão renovou contrato, em janeiro de 2014, com Escudero (em boa fase), Ruan (após um boa temporada em 2013) e Marquinhos (após uma boa temporada em 2013).

    No ano seguinte, ninguém jogou nada. Como o sujeito poderia imaginar uma queda de rendimento tão grande dos principais jogadores do elenco em apenas um ano

    Lado outro, o contrato Vitória – Puma foi o melhor contrato com uma fornecedora da história do clube (que os imbecis fizeram questão de acabar com um ano de antecedência).

    Ivã Almeida achou 20 milhões na conta e propostas por Marinho.

    Torraram os 38 milhões em seis meses. Contrataram um penca de treinadores como multas altíssimas. 25 jogadores (apenas dois aprovados – Trellez e Neilton).

    Sem falar no contrato lesivo com Topper, com empresa de ingresso, a idéia genial de tornar o vitória varejista de camisa ….

    E deixou o clube arrasado.

    Ricardo David, infelizmente, perdeu toda a liderança no ba x vi da vergonha.

    Desde então, os atletas do clube são a cara de RD (desmotivados).

    25 contratações

    É verdade que RD foi diretor de marketing de Falcão e foi excluído do clube por Manoel Matos em razão de considerá-lo inadequado para o cargo.

    Portela apoiou, publicamente, Matos na última eleição e disse que preferiu fazê-lo por considerar RD um incompetente completo.

    Então, não consigo nem indiretamente a responsabilidade de Portela para o caso.

    Fico curioso para saber quem seria a “outra opção viável para o clube”.

    Alguém que nunca dirigiu nem um clube de várzea que vai dizer que vai profissionalizar o clube, implantar inteligência, CEO de última geração (com o orçamento que temos tá facinho de arranjar) ……..

    Em resumo, a razão é simples:

    Antes de Lemos, Carneiro, Portela, Viana e Matos o Vitória era isso aí

    http://ecveternamente.blogspot.com/2013/05/fotos-antigas-do-vitoria.html

    Não existe diferença nenhuma entre o barradão de 1990 do atual estado da Vila Canária.

    Hoje, as coisas melhoraram um pouco.

    https://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2017/11/11/do-lixao-ao-barradao-como-vitoria-mudou-historia-de-um-bairro-em-salvador.htm

    Tenho certeza que o grupo está longe de ser o ideal mas, hoje, no meu entendimento, é disparado o melhor grupo para compor o conselho diretor.

    Curtido por 7 pessoas

    • Realmente! This is the question (como diria Shakespeare):
      Fico curioso para saber quem seria a “outra opção viável para o clube”.

      Curtir

    • Não tenho dúvida que, de Falcão para cá, o Clube só fez se apequenar entre bravatas e imbecilidades. Não dá mais para apostar em amadores garganteiros. Sou associado desde 2006 na queda para a série C, sem interrupção, quase 13 anos, então, nestas idas e venidas, posso dizer que cansei de fazer apostas furadas e ver a auto sabotagem.

      A sua percepção dos fatos bate com a minha. A menos que que aconteça algo novo, o caminho é este. Dos últimos tempos o que demonstrou mais tino gerencial e responsabilidade é Manoel Matos, disparado, e o de maior carisma, Raimundo Viana, o mais arraigado as oligarquias Alex Porela – apesar de resgatar o Vitória da quase morte – e o mais destemido para os embates com a mídia, governo, TJD, esquemas, Paulo Carneiro.

      Se toda essa sopa for bem mexida dá um bom caldo. Quem sabe.

      Curtido por 1 pessoa

    • Concordo plenamente com você acho que essa seria a única salvação para o clube pois os dois últimos Aventureiros detonaram Clube fazendo o clube retroceder no mínimo 40 anos hoje o Vitória é um time medíocre em um clube já sem nenhuma notoriedade nacional

      Curtir

      • Oi, Fábio. Uma vez fiz uma pergunta uma pergunta com um “se” e você se recusou a responder. Já que agora é adepto (em tempo, parabéns pela mudança de postura nesse sentido), aproveito para lhe perguntar: se Ricardo David saísse candidato a presidência e concorrendo tivesse Manoel Matos, esse último apoiado por históricos dirigentes incluindo Paulo Carneiro, em quem você votaria?

        Curtir

      • Fábio votaria em qualquer um que tivesse a responsabilidade e património para assumir os erros e prejuízos causados ao clube não tenho candidato ABC Mas tenho sim amor ao clube e acho que o único que deveria estar se resguardando é o Vitória e não Ricardo Davi Vandi Almeida Raimundo Viana Mas sinceramente entre Ricardo Davi Raimundo Viana eu votaria em Raimundo Viana e você

        Curtido por 1 pessoa

  5. Não é a democracia a culpada pelos fracassos, inclusive retirar um candidato eleito que não cumprir aquilo que prometeu é também uma estratégia da democracia. Não adianta voltar ao passado, colocar as oligarquias sobre a égide de que são mais qualificados e etc.

    Curtir

  6. Parabens, comemtario lucido.
    Aqueles que hoje condenam a DEMOCRACIA para justificar a atual situacao do clube sao os mesmos que se contemtaram a viver uma “vida de gado” num passado nao tao distante.
    Ora, pelo fato de que elegemos dois presidentesTOTALMENTE DESPREPADOS para gerir o clube nao quer dizer que tenhamos que aceitar voltar ao passado aonde fomos geridos pelas oligarquias, e por que nao dizer, por pessoas DESONESTAS!!
    Sim, a DEMOCRQACIA tem seu preco. Sim, ela nao e perfeita. sim, ela abre portas para incompetentes e para os nao qualificados. Porem temos que busca la sempre, pois por mais que nos traga decepcoes e tristezas acredito eu que seja melhor que a alternativa que e caminhar para o matadoro…como rebanho de gado.

    P.S. Qualquer semelhanca com o atual governo brasileiro NAO E mera coincidencia!!!

    Um abraco

    Curtido por 5 pessoas

    • Pior é que você está certo mesmo:
      “Qualquer semelhança com o atual governo brasileiro NÃO É mera coincidência!!!” (sic)

      Curtir

Deixe aqui o seu comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.