Sobre Fábio Monteiro

Fabio Monteiro,nascido em Salvador-BA. Apaixonado por futebol, informática, computação gráfica, livros, seriados, música e em cultura em geral.

Avaí 2×2 Vitória | Um pontinho precioso

O Vitória conseguiu um resultado satisfatório na noite de ontem ao empatar em 2×2 com o Avaí, em pleno Estádio Ressacada. Se não veio a vitória fora de casa, o empate aumentou um pouco mais a distância pro Z4 e deu um alívio momentâneo ao rubro-negro, que agora tem 38 pontos, dois pontos a mais que o Paraná Clube.

Primeiro Tempo Como de costume, o rubro-negro começou a partida de maneira morna, sem brilho e sem inspiração. Logo, os anfitriões dominaram a partida e abriram o placar com 13 minutos, após cobrança de escanteio em que toda a defesa leonina vacilou e Valdívia Fake bateu livre, leve e solto. AVAÍ 1×0. Antes do gol, o time catarinense já tinha tido duas boas chances, uma pra fora e outra que parou na defesa do goleiro César. E esta foi a tônica dos primeiros 45 minutos. Avaí tendo maiores chances de gol, Vitória retraído e sem inspiração.

Segundo Tempo Já na etapa final, parece que a bronca de Rodrigo Chagas deu certo e o Leão veio com outra postura. Logo no primeiro minuto veio o empate, com bela enfiada de Vico para Fernando Neto bater na saída do goleiro. AVAÍ 1×1 VITÓRIA. Com o gol, o time catarinense teve uma leve queda de produção e o Vitória parecia melhor. Entretanto, as chances de gols foram escassas e sem grandes perigos. E quando parecia que o rubro-negro faria o segundo gol primeiro que o Avaí, eis que num contra-ataque, aos 32 min, fruto de um erro de Alisson Farias, os catarinenses voltaram a ficar na frente do marcador, depois que Valdívia Fake chutou de esquerda, o goleiro César deu rebote, que Jonathan não desperdiçou. Avaí 2×1.

O torcedor leonino já estava descrente e achando que era mais uma lapada no lombo, quando no apagar das luzes, aos 45 minutos, o cara que deu o contra-ataque do segundo gol do Avaí, levantou a bola na área e LÉO CEARÁ cabeceou magistralmente, empatando a peleja em 2×2. Isso é o futebol. Eu já tinha xingado toda a geração de Alisson Farias e o ofendi mais ainda chamando-o de Andrigo 2.0 (peguei pesado, né?). O próprio Alisson Farias ainda quase virou o jogo, nos acréscimos, em um chute que passou tirando tinta da trave.

Agora o Vitória se prepara para encarar a Chapecoense no domingo (17) e precisa vencer de qualquer jeito, até pra valorizar mais ainda o empate na Ressacada. Vencer a Chape é fundamental, pois chegaríamos a 41 pontos, faltando apenas 4 pontos pro número mágico.

 

CARTOLA FC | Boletim da Liga CRN Premium

Fala galera, vamos falar hoje da nossa liga do Cartola FC. Como fiquei muito tempo sem atualizar o blog por causa da péssima temporada que o VITÓRIA faz e que desestimula qualquer um, até porquê eu já estou saturado do marasmo do clube desde a temporada 2014 (quase sete anos atrás!!!), também parei de atualizar a galera de como anda a nossa liga.

Pois bem, já estamos caminhando para o fim da temporada e por enquanto quem está muito perto de faturar o prêmio máximo de R$ 160,00 é o Thiago Nonato, gestor do LEÃO SOTEROPOLITANO. Na segunda posição, cujo valor de premiação é de R$ 90,00 está o AFC Abbehusen, de Junior Abbehusen. Na terceira posição, prêmio no valor de R$ 50,00, está o Clube Alexsandra Mineiro, da cartoleira Alexsandra Luiza. Entretanto, como vocês podem ver na classificação, a disputa está bastante acirrada entre AFC Abbehusen, Clube Alexsandra Mineiro e RB Vitória 1899 (meu time) pela segunda e terceira posição, colocações estas que dão premiação monetária.

Com 9 rodadas a disputar, o páreo ainda será duro e muita coisa pode mudar. Todavia, só acho que vai ser muito difícil o Leão Soteropolitano perder a taça e o prêmio máximo. É improvável, mas não impossível e o mais perto de colar nele é o time de Júnior Abbehusen. As rodadas finais prometem para nossa liga CRN PREMIUM.

NOVA TEMPORADA – Para o Brasileirão 2021, eu já estou com algumas ideias para a CRN Premium 2021. Diferentemente da temporada 2020, em que cobrei valor único de R$ 20 a inscrição, para a nova temporada que virá, eu vou começar com preços promocionais por tempos determinados, aumentando um pouco o valor a cada mudança de período, para atrair mais participantes e ter uma liga mais forte. Esta primeira edição contou com 16 times e desejo ter pelo menos o dobro em 2021.

PC, expertise em rebaixar pra SÉRIE C

Mais uma vez o VITÓRIA sai humilhado em uma rodada na Série B. Desta vez foi o líder América-MG que passou o trator sem fazer muito esforço neste elenco tétrico montado por quem se diz o maior conhecedor de futebol da Bahia e adjacências, quiçá do Brasil e do mundo! O responsável direto por este novo rebaixamento, o retorno do time a Série C pela segunda vez na história, é o mesmo de quem colocou o clube lá pela primeira vez no ano de 2005: o Sr. Expertise, Paulo Carneiro.

A torcida precisa fazer algo. O conselho deliberativo também. Quem ajudou a botar esse embuste de novo pra gerir o clube também. O que não pode é ficarmos nessa inércia, assistindo de braços cruzados o VITÓRIA ser transformado em um novo Náutico, Santa Cruz, Remo e Paysandu, que nem conseguem mais se estabelecer numa SEGUNDA DIVISÃO NACIONAL, fazendo das lamacentas e inóspitas Séries C e D suas moradas.

Posso estar completamente errado aqui e ser cobrado (zuado) lá na frente, mas eu não consigo ver o Vitória se salvar do rebaixamento. O time em campo não responde, não tem poder de marcação e muito menos de criação e finalização de jogadas. Basta tomar o primeiro gol, pro time entrar em parafuso e não conseguir mais produzir nada. Emocional frágil, limitações técnicas gigantescas e opções de elenco uma pior que a outra. Sem falar que, nem mesmo o carisma de Rodrigo deu o efeito positivo, já que a merda já fora feita quando o EXPERTISE DE PN trouxe o insosso Mazola Júnior, interrompendo a rápida reação que o time teve com a interinidade do ex-lateral.

Estamos caminhando, rodada a rodada, para a triste volta à Série C, uma divisão que empobrece e diminui qualquer clube. O Vitória vem se apequenando desde a gestão horrorosa de Carlos Falcão, cria de Aléxi Portela Jr, em 2014. O momento melhorzinho do clube de lá pra cá foi de abril de 2015 ao final de 2016, com Raimundo Viana na presidência. Tirando isso, só foi lapada e coleção de fracassos do Vitória. E aquele senhor que vivia amplificando as crises, com sua porca linha de transmissão e canal de youtube, e que se dizia saber de tudo, que tinha solução pra todos os problemas do clube se mostrou mais um falastrão. Consegue ser igual ou pior aos dois últimos presidentes de que ele sempre bateu: Ivã de Almeida e Ricardo David.

Fato é que quem está levando o clube para a SÉRIE C novamente é o mesmo presidente que levou pela primeira vez. O resto é blablabla de torcedor de dirigente, que é mais fiel à PC do que à história e tradição rubro-negra. De quem pode estar tendo alguma regalia com a manutenção desta diretoria. Que tanto profissionalismo prometia, mas parece ser o mais amador de todos.

PRÉ-JOGO | América-MG vs VITÓRIA

Bem amigos, hoje o VITÓRIA terá uma grande prova de fogo a partir das 19h quando enfrentará o líder América-MG, semifinalista da Copa do Brasil e recém eliminado pelo Palmeiras. O time treinado por Lisca está com 63 pontos e lidera ponto a ponto junto à Chapecoense pela briga do título.

Novamente com Rodrigo Chagas na beirada de campo, o time leonino terá uma missão árdua pela frente e terá que jogar muito pra vencer o Coelho em seus domínios. Para piorar, não teremos Vico, que vinha sendo a válvula de escape do time, com alguns golzinhos de faltas e boas jogadas pela ponta direita. Com 37 pontos e na 16ª posição, o rubro-negro precisa se virar nos 30 e vencer nesta noite pra voltar abrir distância pro Z4. Só não entramos na zona ontem devido ao empate do FIGUEIRENSE com o CSA.

O provável time rubro-negro vai a campo com: César, Leandro Silva, Wallace, M. Ramos e Rafael Carioca; G. Rend, Matheus Frizzo, Fernando Neto e Thiago Lopes; Ewandro e Léo Ceará.

Já o América deve formar com Matheus Cavichioli, Daniel Borges, Messias, Anderson Jesus e Sávio; Zé Ricardo, Juninho e Alê; Felipe Augusto, Rodolfo e Ademir.

SABICHÃO DE PORRA NENHUMA

É, meus amigos…Parece que o mesmo cara que jogou o VITÓRIA na Série C vai repetir o feito 15 anos depois. O presidente em exercício do Vitória, sr Paulo Carneiro, está mostrando que tem a mesma incompetência e bravata de seu antecessor Ricardo David. Fomentador de crises e sabotador das diretorias anteriores com o seu famigerado “A ideia do jogo”, PC agora está provando da sua própria arrogância com um elenco que ele montou e que é inferior ao da temporada passada, que também brigou contra o rebaixamento para a Série C.

Se no ano passado, ele assumiu em meados de abril com a temporada rolando, esta desculpa não pode ser feita mais. Inclusive a atual campanha do clube tem total responsabilidade dele. Quando a pandemia parou tudo, ele manteve Geninho no cargo e quando o futebol estava pra voltar, ele demitiu o cara de forma repentina e com uma desculpa mais descarada que piriguete de festa paredão. Veio o estagiário Bruno Pivetti, que tentava imitar Fernando Diniz, mas com uma limitação técnica abaixo da crítica e tendo um elenco cheio de perna de pau. Não deu certo.

Aí o gênio pensante veio com Barroca, um outro estagiário, treinador bosta-de-caganeira. O Vitória ficou umas dez rodadas com este sujeito e que só venceu um ou dois jogos. Vem Rodrigo Chagas e em 4 jogos o cara pontuou mais que Barroca e o time mostrou um pouco mais de alegria, aí a Criatura do Pântano resolveu tirar Rodrigo para trazer outra invenção: Mazola Júnior. Mesmo com toda a torcida e imprensa trazendo os números medonhos deste entregador de coletes nos últimos anos, o Sabichão de Porra Nenhuma bateu pé firme e voltou com aquela máxima que ninguém entende futebol; só ele entende, que ele tem expertise e ainda num ato de loucura frasal tipo os bolsominions, PC confundiu idade com experiência e citou que Mazola era experiente por ter 55 anos! [pausa para aquela respirada profunda e aquela cara de “isso não é possível!].

O Vitória que tinha acumulado 8 pontos de distância para a temida zona de rebaixamento, voltou a ser vizinho dela com o cara com nome de óleo de cozinha. Aí o Sr Expertise (de enganar os outros com o bom uso da retórica) voltou atrás e botou Rodrigo de novo pra ver se o cara volta a salvar o clube neste final de temporada. Acontece que agora a Inês é morta e o time mostra, a cada jogo, que não tem poder algum de reação como vimos ontem contra o Operário. Abre 1-0 e não consegue segurar a vantagem por 10 minutos, depois que tomou o gol mal agrediu o time adversário. Os chutes em gol ou são bisonhos pra fora ou petelecos que até meu sobrinho de 10 anos defenderia sem fazer esforço.

O time está apático tal qual aquele time que eu vi de 2005 também presidido por este Ogro Bolsonarista, pedante, autoritário, megalomaníaco e que vive fora da realidade. Foi em 2005 que precisávamos também de poucos pontos pra permanecer e fomos rebaixados perdendo a maioria dos jogos finais. Conforme disse no texto anterior, publicado meses atrás e que está logo abaixo deste que acabo de escrever, PC vive se auto-exaltando como se ele fosse uma grande sumidade do futebol brasileiro, quiçá mundial.

O ego deste cidadão deveria ser estudado por uma equipe mista de cientistas, extra-terrestres e reptilianos. Porque ele fala de futebol como se fosse uma ciência bastante complexa, difícil para a população normal entender e que ele, a cabeçorra do mundo, QI de 3502 é o único que entende. Por conta disso, vale lembrar que esta criatura do pântano foi demitida do Atlético Paranaense e nenhuma equipe das três principais séries (A, B e C) correram atrás para contratar este sabichão, o phd de futebol. Antes da passagem dele no clube paranaense, ele passou rapidamente por clubes menores como Volta Redonda, Bahia de Feira, Fluminense de Feira e Bahia de Dias d´Ávila/Itinga e em nenhum destes ele passou mais de 1 ano. Inclusive, a passagem dele pelo Ex-quadrão ele também brigou contra o rebaixamento, contratou mais de 40 jogadores e foi demitido ainda com o campeonato em andamento, na 17ª posição (temporada 2009).

Voltando mais um pouco no tempo, antes mesmo dele aparecer nessa renca de time pequeno, exceto o CAP – e graças a uma amizade dele com Celso Petraglia – Depois que foi tirado do clube no final de 2005, a Criatura do Pântano tentou empreender. Montou cerca de 4 empresas e nenhuma vingou e talvez, que por isso, ele resolveu voltar a aventurar no futebol. E eu tenho a certeza absoluta de que se alguma destas empresas montadas por ele desse certo, ele estaria cagando pro Vitória. Seu retorno ao clube foi para recuperar o seu padrão de vida dos anos 90/2000, além do status quo que um presidente de clube tem né? Sempre tá dando entrevista, reuniões com grandes empresas e empresários e também ser endeusado [quando o time vai bem] pelos mais fanáticos né?

Enfim, é triste para o torcedor assistir os jogos do Vitória e eu até digo mais, que pessoas com tendências suicidas ou com histórico de depressão não devem assistir os jogos, para não acionar gatilhos. O time é muito ruim, muito apático, previsível e muito, mais muito INOFENSIVO. Não ganhamos em casa e fora a derrota é certa, pode ser contra qualquer time minimamente organizado (ou não), basta ver o olé que tomamos do Oeste. Nosso cotidiano, desde 2019, quando este bravateiro retornou é ficar torcendo pra ter 4 times piores que a gente, ter que torcer para combinação de resultados. Hoje mesmo teremos que virar torcedores do Confiança, contra o Náutico. Triste Sina! Triste Vitória!

PC, A SUA EXPERTISE É DE SÉRIE C!

Seu fraco, incompetente, Rolando Lero da vida real! Volte pro seu pântano, miséria!!!!

A IDEIA DO JOGO – Versão Torcedor

Amigos da Ideia do Jogo, vamos falar hoje daquele dirigente dos anos 80/90 que retornou ao clube e acha que aquele estilo autoritário, mandão e concentrador ainda é modelo de “liderança”, quando o século XXI pede que a liderança inspire e que não ameace os seus colaboradores e demais integrantes do stakeholder. Paulo Carneiro vem queimando dirigentes e conselheiros do clube desde 2016 quando percebeu que a eleição direta por parte do sócio-torcedor seria questão de tempo e só assim ele poderia retornar ao clube, já que ele saiu completamente queimado e isolado ao final da temporada de 2005 e já não tinha tanto poder de influência como outrora.

Daí ele começou a fazer blogs, linha de transmissão de whatsapp (A ideia do jogo, que também ganhou sua versão no youtube) e usava das entrevistas para atacar quem quer que fosse o presidente do clube. Infelizmente, essa tática de se mostrar como solução e conhecedor de tudo foi ganhando corpo ao longo dos anos e em 2019, após um golpe em Ricardo David (e aqui eu tenho que abrir um parêntese mesmo, diferente de Ivã de Almeida, que iria ter suas ações financeiras investigadas pelo conselheiros e provavelmente seria “impitimado” e ficaria 7 anos sem poder se candidatar a nenhum cargo do clube, RD sofreu uma puta pressão de todos os lados, apenas por motivos de resultado em campo. A pressão pela sua renúncia era pra ter deixado a continuidade com Chico Salles e a eleição seguir no final do ano, mas o grupo de PC se articulou forte com alguns conselheiros e conseguiu apoio para antecipar as eleições.).

Acontece que em uma temporada e meia no clube, PC, o sabichão, contratou cerca de 60 jogadores e com um índice de acerto menor de 10%, dentre os contratados de 2019 e deste ano estão mumunhas como Dedé, Jonathan Bocão, Junior Viçosa, Marcelinho, Zé Ivaldo, entre outros. PC, que toda vez que é criticado ou questionado (inclusive por aliados, pessoas que votaram e o apoiam), devolve com aquela “gentileza” característica dele, de que torcedor NÃO ENTENDE NADA DE FUTEBOL, ou seja, ataca com aquele velho arquétipo mofado das elites brasileiras do século XIX, de que tudo que é do gosto popular é devido a falta de cultura e de intelecto do “povo”. Para PC, todo torcedor de futebol é do estilo Binha de São Caetano, que só fala pela paixão e o discurso se distancia completamente da realidade.

PC fala de futebol como se fosse uma ciência avançada e complexa como Metafísica, Física Quântica, Buraco de Minhoca e que só seres superiores como ele é que conseguem entender a “ideia do jogo”. Nós, meros mortais, só servimos para pagar o plano de sócio-torcedor, comprar camisa oficial (porque aquele torcedor, mesmo o mais pobre, comprar camisa de camelô é ser menos torcedor) e temos que aceitar tudo calado, sem questionar nada e a ninguém, porquê não entendemos futebol. O torcedor, na visão deste troglodita, é uma pessoa intelectualmente incapaz de saber se o jogo tá sendo bem jogado ou não.

Em quase 2 anos de seu retorno, o VITÓRIA segue patinando e colecionando fracassos e não há uma mudança real dos resultados em campo de Paulo Carneiro com seus antecessores mais recentes (Ricardo David e Ivã de Almeida). O Vitória segue sendo coadjuvante até no baiano, dois anos ficando na primeira fase, dez anos que não ganha uma Copa do Nordeste – aliás, com o novo formato iniciado em 2013, o VITÓRIA nunca decolou na competição – e agora está se acostumando a ser time de meio de tabela de SÉRIE B e esta segunda divisão de 2020 mesmo tendo a participação (vergonhosa) do Cruzeiro, está muito nivelada por baixo e o time continua sem entrar no G4. Não vence ninguém fora de casa e achando pouco, passou a perder jogos em casa, justamente quando a torcida achou que no atual recorte de 4 jogos, 3 no Barradão, alcançaríamos o G4 naturalmente. Mas, o time de PC segue a mesma toada dos de RD e Ivã de Almeida e sempre frustra os torcedores mais otimistas.

Eu sei que eu e muita gente avisou que PC não era solução pra nada, que vivia de um passado cada vez mais distante e com os contextos de época bem distintos. Mas preferiram apostar no “passado mítico forjado”, num cara que se diz um dos maiores conhecedores do futebol e nunca passou de ganhar estaduais e regionais. Fora as tentativas toscas dele de pongar nos trabalhos dos outros, como se fossem seus, quando diz que classificou o Atlético-PR para a Libertadores ou que ajudou no processo de volta do Bahia para a Série A em 2010. Em ambos, ele falta com a verdade, pois quando ele saiu do CAP, o clube estava entre os 10 primeiros e a classificação à libertadores veio no ano seguinte à sua saída, bem como que ele só passou 9 meses na sardinha e foi demitido com o time na zona do rebaixamento à Série C de 2009. O time que subiu em 2010 era bem diferente do montado por PC.

Então a “ideia do jogo” é esta: PC não passa de um bom bravateiro, que sabe usar a oratória pra ludibriar incautos. Cadê a expertise dele? Por que ele reluta em tirar esse entregador de coletes que ele inventou de treinador? CADÊ O TIME JOVEM QUE ELE SEMPRE DISSE DEFENDER, SENDO QUE TÁ ENTUPINDO O ELENCO COM VETERANOS DESCONHECIDOS? Marcelinho, Juninho Quixadá, Gerson Magrão…Quixadá mesmo, só de “pé de galinha” na cara, tem uma granja! O Vitória está completamente sem identidade com Pivetti, um time que joga num tik taka cerca-lourenço, numa espécie de Barcelona em fase terminal de câncer…perdemos aquelas jogadas de ataques rápidos pelas pontas, o futebol moleque, para um futebol engessado de toque pro lado e pra trás e que acha que empatar partidas é o máximo!

VITÓRIA 3×1 Oeste | Virada sensacional que nos coloca a um passo do G4

Foto: Portal Correio24h

O Vitória fez um jogo de altos e baixos ontem contra o Oeste-SP, mas soube garantir mais três pontos e termina a 11ª rodada em 6º lugar, com 17 pontos, um a menos que a Ponte Preta (4º lugar) e que joga hoje às 20h30 contra o Confiança. Todavia, pra variar e pra me aporrinhar desde o princípio, o Leão que vinha de 12 dias sem jogar tomou o gol logo aos 3 min de jogo e eu já começava a xingar toda a geração de PC e de Pivetti, mas o Leão conseguiu o empate no final do primeiro tempo e fez mais dois na etapa complementar. Agora, o Leão enfrenta o CSA na próxima terça-feira e vencendo pode entrar pela primeira vez no G4 da Série B 2020.

Primeiro Tempo conforme dito no parágrafo introdutório, o Leão vacilou no princípio da partida e aos 3 minutos o meia Mazinho, que um dia foi chamado de Messi Black (hahahaha) fez boa jogada pela ponta direita, cruzou na área para Bobô, ex Corinthians, abrir o marcador com uma bela cabeçada. Na sequência, o Vitória não conseguiu se ajustar em campo e passou alguns perrengues podendo ter visto o adversário ampliar o marcador em duas oportunidades, uma com Mazinho que recebeu livre na ponta esquerda e chutou forte, tirando tinta do travessão e outra com Sidimar, em falta cobrada na área por Mazinho – o nome do Oeste nos primeiros 45 min. Somente nos últimos 15 min da etapa inicial que o Vitória passou a ameaçar o Oeste – a esta altura eu já tava full pistola! Pra variar, o Leão só assustou com chutes de Thiago Carleto e aos 50min, o Roberto Carlos dos Pobres soltou o rojão, o goleiro “enjoou” e Léo Ceará empurrou pra dentro. 1×1.

Segundo Tempo O Oeste veio com o mesmo ímpeto da etapa inicial e quase aos 3 min conseguia seu segundo gol, com uma ousadia imensa de Betinho, que viu Ronaldo adiantado e tentou do meio de campo. Minutos depois, Sidimar perdeu outra boa oportunidade em uma cobrança de escanteio de Marlon.

EWANDRO O Vitória tomou as rédeas do jogo quando o ponta direita Ewandro fez a sua estreia entrando no lugar do insosso Vico. Com muita intensidade, jogo vertical e criatividade, o extremo vindo do Sport Recife destruiu o sistema defensivo do Oeste e aos 21 minutos o Rubro-Negro virou o placar com uma assistência pornográfica do estreante, camisa 77, para Léo Ceará, que chapelou o goleiro e com categoria fez Vitória 2×1. Aos 34 minutos, em outra bela jogada, Ewandro deu um banho de cuia de calcanhar no zagueiro, correu na vertical e cruzou para João Victor marcar o seu segundo gol com o manto rubro-negro, numa cabeçada que ainda tocou na trave e no zagueiro antes de entrar. Vitória 3×1.

VITÓRIA x OESTE | Vencer é obrigação!!

 

Depois de fazer duas péssimas partidas em sequência fora de casa, em que ficou evidenciado que apesar de ser novo (36 anos de idade), Bruno Pivetti é conservador e pensa como os treinadores gaúchos de equipes menores do porte de Brasil de Pelotas, Farroupilha, Criciúma e outras mumunhas, o rubro-negro volta a campo na tarde deste sábado no Barradão e tem a obrigação de vencer o Oeste-SP. O time que parecia desenhar uma campanha diferente da xoxa de 2019, está se esforçando ao máximo para igualar em pontos e na posição da tabela do time xexelento do ano passado com a quantidade excessiva de empates, pois Pivetti acha legal jogar “por uma bola” e quando essa bola não vem, o empate é benquisto. 

Eu fiquei esse tempo fora porquê eu já me cansei de ver o Vitória colecionando fracassos – e o pior – parece que está gostando e se acostumando. É incrível como este time tem a facilidade de complicar jogos até quando está superior ao adversário. Espero que hoje diante da modesta equipe paulista com nome de coordenada geográfica, o VITÓRIA se imponha e eu volte a ver Pivetti com algum tipo de futuro. Pois, sinceramente essas últimas rodadas eu me irritei demais com a postura passiva dele e de suas entrevistas fora da caixinha. Estamos numa Série B em que prevalecem times limitados tecnicamente, portanto nada de achar bonito empatar fora de casa contra equipes fuleiras e que não possuem elenco superior (ou tão superior) ao nosso.

Foram 12 dias sem jogos, vários dias para treinamentos e aprimoramentos da “filosofia de jogo” dele e de ajustes na equipe. Não existe desculpa para não vencer a partida de hoje. Mesmo estando em descrédito total em todos os níveis (estadual, regional e nacional) eu olho o elenco das duas equipes e considero o rubro-negro com melhores peças e potencial. Basta os jogadores quererem e o aspirante a treinador não atrapalhar!

CRUZEIRO x VITÓRIA | Jogo de Série A

Em uma situação completamente inusitada, um dos grandes jogos da história da Série A vai acontecer pela primeira vez na Série B do Brasileirão. Cruzeiro x Vitória já se enfrentaram dezenas de vezes na Série A e Copa do Brasil e apesar do retrospecto ser muito favorável ao time mineiro, há muitas boas lembranças deste duelo pela torcida rubro-negra, como em 2003 quando batemos por 4×2 o time liderado por Vanderlei Luxemburgo e que foi campeão daquele ano com 100 pontos e o melhor ataque da competição, o 2×1 da Copa do Brasil de 2006 quando éramos Série C ou o 4-1 de 1999 com show de Artur que marcou duas vezes, Tuta e Cláudio (veja no vídeo abaixo)!

Todavia, o confronto de hoje tem de um lado um Cruzeiro em profunda crise e já na zona de rebaixamento à Série C, e um Vitória que parece estar se aprumando para brigar pelo acesso. Mesmo jogando em casa e tendo maior tradição, eu encaro o jogo de hoje com um leve favoritismo do Leão da Barra. Basta jogar com vontade, seriedade e sem essa de se assombrar ou se compadecer da situação do adversário. Não somos um time nanico dos rincões do país que se emociona todo quando enfrenta um clube do sul/sudeste. Portanto, a partida de hoje é um momento perfeito para o Leão Fuderosão beliscar sua primeira vitória de casa.

A equipe da casa não vence há 5 partidas e depois de empatar com o CRB em casa semana passada, demitiu o treinador Enderson Moreira e Ney Franco retorna à Toca da Raposa. Em sua reestreia pelo time mineiro, Ney Franco deve promover algumas mudanças, entre elas no esquema tático com a volta do clássico 4-4-2. O Cruzeiro deve começar o jogo com: Fábio, Raul Cáceres, Léo, Cacá e Matheus Pereira; Jean (Machado), Jadsom, Maurício e Airton; Arthur Caíke e Marcelo Moreno. Ou seja, como se pode ver, do time atual cruzeirense apenas o goleiro Fábio, o lateral Cáceres e a dupla de ataque é conhecida do grande público. Bem diferente dos belos times dos anos 90 e 2000 que acostumamos a ver.

Do lado do Vitória, o técnico Bruno Pivetti não poderá contar com Marcelinho e Caicedo (suspensos), Alisson Farias, Van, Maurício Ramos, Rafael Carioca e Léo Morais lesionados. Com isso, o rubro-negro deve formar o time titular com Ronaldo, Bocão, Wallace, João Victor e Carleto; Guilherme Rend, Fernando Neto e Gerson Magrão; Vico, Mateusinho e Léo Ceará. Deste time aí eu tenho minhas ressalvas a manutenção de Magrão e Vico como titulares. Para mim são duas peças nulas, que pouco somam a equipe. Vico como extremo é uma ofensa ao futebol e Magrão já não é mais aquele jogador de 5 anos atrás (sendo bonzinho). Entretanto, reconheço que ele até que não comprometeu no último sábado contra o Cuiabá.

Que o Vitória aproveite o mau momento do Cruzeiro para vencer seu primeiro jogo fora de Salvador e comece a sedimentar sua campanha, mostrando que vai de fato brigar pelo acesso, bem diferente da péssima campanha do ano passado em que passou o tempo todo lutando contra o rebaixamento.

VITÓRIA SEMPRE!

CARTOLA FC | Boletim #03

Fala galera! Depois de algumas rodadas emboladas com jogo um atrás do outro, enfim, um tempinho pra falar de nossa liga do CARTOLA FC. Nesta rodada o Todo-Poderoso RB VITÓRIA 1899 fez 73,03 pontos, porém o grande campeão da rodada 8 foi o Xarabá FC com 97,86 pontos, sendo seguidos por Real Barcelona (96,76 pts) e Black Panthers com incríveis 82,16 pts. Comecei até bem a rodada, mas a expulsão de Geromel e o gol sofrido por Luan Polli me tiraram quase 10 pontos (que faaaase), o que fez eu ser apenas o oitavo melhor pontuador da rodada.

Para esta rodada de meio de semana vale a pena analisar com cuidado os jogos Fortaleza x Sport, Santos x Atlético/MG, Vasco x Atlético/GO e Internacional x Ceará (com desfalques nas duas laterais), considerados os principais duelos da rodada e que servirão de base para os cartoleiros de todo o país. Outro jogo pra ficar de olho é Sardinha x Grêmio, em que o time gaúcho não contará com a sua dupla de zaga titular Kanneman e Geromito.

NOVIDADE Acabei de lançar a Liga Mata Mata Premiada, a Copa da Independência, inscrição R$ 10,00, 32 vagas e que somente o campeão levará a premiação total (R$ 320,00). Interessados podem me procurar por e-mail (fabio_monteiro83#hotmail.com) ou se inscrever diretamente na minha conta picpay (@fabio.monteiro1983). Até agora já são 06 times inscritos, ou seja, faltam 26 vagas. Corra e garanta a sua participação!

RESUMO DA RODADA 8 – LIGA CRN PREMIUM