Sobre Fábio Monteiro

Fabio Monteiro,nascido em Salvador-BA. Apaixonado por futebol, informática, computação gráfica, livros, seriados, música e em cultura em geral.

Debaixo de sol escaldante, Vitória bate o Ceará e sobe na tabela do Brasileirão

Com um sol pra cada um, o Vitória mostrou a sua força e fez mais uma vítima no Barradão. Pivô de alguns dissabores rubro-negros, sobretudo em fase eliminatória da Copa do Nordeste, o Ceará chegou a Salvador com os fantasmas ainda na memória da nação rubro-negra. Mas desta vez não teve baile nenhum do cearense, o rubro-negro dominou boa parte do jogo, abriu 1×0 no primeiro tempo, tomou o empate aos 30min do segundo e 9 minutos depois já estava comemorando o segundo gol, em cobrança de pênalti de Neílton. É o segundo triunfo consecutivo do Vitória na competição, o que fez sair do Z4 e alcançar a 13ª posição (que pode ser 14ª se o Internacional vencer a Chapecoense hoje à noite em Porto Alegre).

Primeiro Tempo O jogo foi muito equilibrado, com maior presença ofensiva do Ceará (percebam no vídeo dos melhores momentos no final deste post). O time cearense tentou por várias vezes os passes verticalizados, os chamados “quebra-linhas” e para quem joga PES é aquele passe com o botão Y (Δ, em alguns joysticks). Também partiu para a sua principal característica: os chutes de fora da área que foram tentados por Elton, Ricardinho e Juninho. Entretanto, o rubro-negro também criou situações ofensivas, através de cruzamentos na área e de alguns chutes tentados por José Welison, mas o gol só saiu mesmo aos 20min quando num contragolpe, Neílton recuperou a bola e deu o passe “quebra-linhas” para Wallyson marcar seu primeiro gol com a camisa rubro-negra. O herdeiro da camisa de Tréllez na temporada passada, recebeu pela ponta esquerda e com categoria tocou no canto contrário do goleiro Éverson. Vitória 1×0!

Segundo Tempo Como de costume, o Vitória voltou mais recuado para a etapa complementar e permitiu a maior posse de bola para o Ceará, que voltou buscando o empate e insistiu demais nos arremates de longe, até porque o Vovô possui jogadores em seu meio de campo que possuem como ponto forte justamente os chutes de média e longa distância, como Ricardinho, Juninho, Pio e Wescley. Todavia, quem tava no gol ontem foi ELIAS, que foi destaque no Juventude e estava na Chapecoense, e não Caíque, o Mão de Quiabo, e nos arremates na direção do gol, o estreante mostrou mais segurança e mais fundamentos que o ex-titular. De tanto insistir em chutar de longe, o Ceará se deu bem aos 30min, quando numa sobra de bola, o meia Wescley ajeitou a redondinha e soltou um petardo no canto e desta vez não deu para Elias segurar. 1×1.

A torcida voltou a ficar desconfiada, seria, afinal, mais uma partida oficial de Campeonato Brasileiro que o Vitória sairia sem vencer? O último triunfo rubro-negro pela Série A, no Barradão, foi contra o Palmeiras, pela 33ª rodada de 2017, quando o Leão fez 3×1. E mais uma vez o Ceará sairia como algoz do Leão? NÃO!!! Porque apenas 8 minutos depois, em um ataque bem tramado pela ponta esquerda, Lucas Fernandes recebeu livre e foi derrubado pelo arqueiro cearense. Um minuto depois, Neílton bateu com categoria, fez 2×1 e se tornou o maior pontuador do Cartola FC da rodada com incríveis 16,30 pontos!!!

Depois do segundo gol, o Ceará tentou fazer uma fumaça final e perdeu uma grande chance com Elton, que bateu por cima, no estilo Roberto Baggio, depois de bela jogada de Pio, que tinha recebido no centro da grande área e com uma ótima visão e passe, deixou o ex-centroavante rubro-negro de cara com Elias. Depois deste lance, o Vitória teve a chance de matar o jogo, desta vez com Wallyson, mas o camisa 22 chutou em cima de Everson. Na sequência, o rubro-negro mostrou brio e foco para segurar os 6 minutos de acréscimos debaixo de uma “lua” e uma temperatura acima dos 32ºC.

Vale ressaltar também o belo público de ontem. Quase 9000 pessoas estiveram presente na partida, mesmo com a paralisação do transporte público. Os números impressionam porque eu já vi este ano, em jogos de 16h/17h/19h com cinco mil pessoas e sem greve de ônibus. Parabéns a estes guerreiros que deram um jeito de ir ao jogo e tomar aquele severo banho de sol e ainda encarou o concreto quente das arquibancadas. Isso a nossa imprensa esportiva baiana esquece de ressaltar, para ela só existe fidelidade e prova de amor da torcida sardinha. Por isso, faço questão de registrar aqui para vocês leitores e repassem isso! Valorizem mais sua própria torcida!

Vitória Sempre!

Anúncios

ESSA HUMILHAÇÃO É INFINITA? O BURACO NÃO TEM FIM?

É meus amigos, o Vitória ontem promoveu ao seu torcedor um vexame daqueles. Depois de anos voltei a ficar sem dormir direito por causa de futebol (eu jurava que já tinha me vacinado disso), mas a raiva e a adrenalina não cessaram e tô aqui praticamente “virado”, com olhos pesados! Perder faz parte do futebol, mas tomar 3×0 de um timinho com nome de Família e que atualmente é o bônus game da poderosa Série B é demais!

A forma como o Vitória perdeu ontem para este timeco do Maranhão me fez reativar meu sentimento de pura raiva, impotência e vergonha em altas doses da Série B de 2005 quando o Vitória, presidido por Paulo Carneiro, tomou 4 do Anapolina e da União Barbarense, 3 do CRB e parou na Série C. Este mesmo ex presidente, que sempre volta à mente das pessoas de curta memória, também esteve na direção máxima do clube quando fomos eliminados da Copa do Brasil por Taguatinga (1990), Remo (1991), Paraná (1996), ABC (2000, tomando 2×1 no Barradão), Figueirense (2002) e Baraúnas-RN (2005, tomando 2×1 no Barradão, com Cícero Ramalho de 42 anos fazendo salseiro em cima de Marcelo Heleno e Claudiomiro). Fora a perda da Copa do Nordeste de 1998 para o modestíssimo América-RN. Vale lembrar que em suas devidas épocas estes times eram bem menores que o rubro-negro e o Figueirense de 2002 tinha décadas de séries B e C, só vindo a ganhar um pouco mais de status no cenário anos mais tardes, quando inclusive voltou à primeira divisão tendo permanecido por algumas temporadaS, tendo o ponto máximo quando foi finalista de uma Copa do Brasil, contra o Fluminense, em 2007, se não estou enganado!

Lembrei disso, porque basta o Vitória fazer uma lambança para voltarem a falar de PC, como se ele só tivesse resultados positivos no clube e nenhuma vergonha na sua passagem de presidente, por onde ficou por cerca de 16 anos. Mas enfim, voltemos ao século XXI e ao ano de 2018, ou seja, perto do encerramento da segunda década dos anos 2000 (como o tempo passa rápido!)

Os resultados em campo nos últimos 3 anos nos causam raiva e decepção, mas não são piores que 2005 quando fomos rebaixados pra TERCEIRA DIVISÃO, e o presidente da época era o “mito” PC.

O Vitória de ontem foi medíocre e irritou até o mais otimista dos torcedores. E tenho a certeza que eu não fui o único a não ter uma noite de sono tranquila. Um time que tem Maracás como zagueiro, sair sem tomar gols nosso é muita humilhação. O Vitória não tem perspectiva alguma com este elenco e treinador. Ontem foi a gota d’água. Tantos treinos fechados, tantas conversas bonitas de jogadores, treinadores e do presidente, pro torcedor ver um time que não chutou uma bola em gol contra um adversário tão frágil? O Sampaio Correia se fez em cima de Pedro Botelho, ganhando praticamente todas as jogadas e mais uma vez o goleiro Caíque mostrou que não tem cacife para estar no elenco do Vitória, nem pra ser reserva imediato. Dois gols ridículos, vergonhosos, coisa de amador, de gente que nunca jogou bola e entra no baba no gol porque os organizadores do baba não aceitam tal pessoa como jogador de linha.

O Vitória subestimou demais o adversário, a ponto de Vágner Mancini ter levado um time todo modificado, cheio de reservas que não agregam nada ao elenco. O certo seria trocar apenas as peças que não podiam jogar. PORRA, é quarta de final de uma copa do nordeste que dá quase R$ 4 milhões ao vencedor e faz o time entrar nas oitavas da Copa do Brasil. O único título palpável do ano, já que perdemos o estadual e o Vitória negligencia a porra da competição e em troco de que? Temos time pra brigar pelo Brasileirão? Por que poupar, DESGRAÇA?

Enfim, seria um sonho a diretoria vir hoje com a notícia da demissão de Mancini, do diretor Damiani e de meia dúzia de pernas de pau que faz parte deste elenco, a começar por Denílson que é uma desgraça, começou a carreira agora e se acha uma estrelinha a ponto de não viajar com o time, porque ficou “de mal” pelo fato de ter perdido a posição pra André Lima. Agora reflitam: André Lima, muito mais conhecido e respeitado no cenário nacional, por onde passou foi artilheiro (Grêmio e Botafogo, em especial) ficou este tempo todo na reserva. Alguém viu algum ato de indisciplina do camisa 99? Agora uma lebara daquelas, que parece um mamulengo, não tem um fundamento sequer em bom nível, dá calundu quando é substituído, dá uma de criança mimada e não viaja com o elenco para uma partida decisiva. É brincadeira uma porra dessas?

Ricardo David, mostre que você é HOMEM, tem aquilo roxo, e mostre que o clube tem uma Hierarquia e que há consequências para atos de indisciplina! Ontem foi mais um episódio que jogador que chega aqui faz o que quer e sai de boa na lagoa. Além de Denílson, Mancini e Damiani, tem que pegar a BR: Botelho, Correia, Farias, Kanu, Ramon, CAÍQUE, Lucas, Lucas Marques e Fillipe Soutto. Estes jogadores não agregam mais nada ao elenco e pelo menos três destes são lideranças negativas e membros da igrejinha do treinador.

APESAR DE TUDO

 VITÓRIA SEMPRE!

#PCNUNCAMAIS

#ALEXIPORTELANUNCAMAIS

#LIGADOMALNEMAPAUJUVENAL

O primeiro triunfo no BR18 e Boletim#04 do Cartola FC

Na estreia do novo manto, Vitória vence o Vasco no São Januário.

Primeiramente vou falar rapidamente do jogo do último domingo contra o Vasco. Bastou Vágner Mancini tirar a sua panelinha e o Vitória, enfim, voltou a vencer uma partida, a sua primeira no Brasileirão 2018. Mesmo tomando novamente mais dois gols, o rubro-negro mostrou poder de reação e fez 3×2 em cima do Vasco com gols de André Lima, Lucas Fernandes e Werley (contra). Mancini fez o Leão entrar em campo com seis alterações, mudando em todas as posições, inclusive retirando o protegidinho Uillian Correia. Na zaga entrou Wallison Maia, nas laterais Lucas (na direita) e Jeferson (na esquerda), Fillipe Soutto no lugar de Correia, além de Wallyson no lugar de Yago e André Lima no lugar do fraquíssimo Denílson.

Amanhã o Vitória encara o Sampaio Correia pelas quartas-de-finais do Nordestão, às 19h15, na capital maranhense e provavelmente Mancini deve promover outras mudanças para descansar alguns jogadores e dar chances a quem vem tendo poucas oportunidades. Eu acho esta atitude um pouco arriscada, apesar do time maranhense estar no Z4 da Série B e estar em crise interna. Porém, mata-mata de Copa do Nordeste é uma coisa traiçoeira. Então, até para poupar jogadores é necessário uma coerência para escalar um time com um certo grau de competitividade, pois a Copa do Nordeste é uma competição importantíssima e que já faz 8 anos que não ganhamos, além de dar um atalho na Copa do Brasil para o seu campeão! Por isso, nada de escalar reservas e meninos da base. Tem que ser uma mescla bem equilibrada e que dê condições do Vitória fazer uma boa partida e trazer um resultado satisfatório de São Luís.

BOLETIM #04 CARTOLA FC

Nossa liga segue movimentada e nesta rodada eu mitei bonito com o Kattaclysma com a pontuação de 115.22, chegando ao quarto lugar, ultrapassando o Sardinha Sport Club. Meu time agora tem 452,86 pontos acumulados e 174 cartoletas! O líder é o Vitória CzAr, de Bruno Resende, com 489.61 pontos (se segura que o Kattaclysma vem pra cima!!!)

Já com o meu outro time, o Mussurunga Diamonds, fiz a melhor pontuação de minha história como cartoleiro. Foram 126,82 pontos, com a mitagem bonita de Arrascaeta que foi meu capitão. Foram 46 pontos apenas com o uruguaio! O Mussurunga Diamonds formou no 3-5-2 com Fábio, Dedé, Geromel e L. Veríssimo; Cuellar, Zé Rafael, Everton, Matheus Fernandes e Arrascaeta; Gabriel Barbosa e Sassá. Técnico Jair Ventura.

O mercado já está aberto para a rodada 6 e terá o seu encerramento às 14h do próximo sábado. Já deixei meus três times formados e acredito que o Palmeiras, Internacional, Flamengo, Corinthians e Grêmio são os favoritos desta rodada.

Vitória Sempre!

ESCLARECIMENTO | O papel do Conselho Deliberativo

Antes de partir para o tema do dia, quero deixar claro que perdi toda a empolgação, confiança e entusiasmo com este elenco e treinador do EC VITÓRIA. Por conta disso, darei um tempo na cobertura do time nos próximos jogos enquanto Vágner Mancini e sua panelinha continuarem no rubro-negro. Falta pulso e coragem da diretoria em dar um basta nisso e não gosto de ficar me repetindo. Não farei pré e pós-jogo enquanto esses jogadores e este treinador paneleiro fizerem parte do ECV, principalmente sendo presa fácil para todo e qualquer adversário. Neste período, vou focar em trazer assuntos relacionados à gestão do clube e o papel de cada um, já que nossa imprensa não tem o mínimo de interesse em esclarecer isso para o povão!

Bem, vou começar por onde grande parte da torcida (e até mesmo da imprensa) comete muita injustiça, pela ignorância (no sentido de desconhecer) e de ter uma visão distorcida do papel do Conselho Deliberativo. Antes de mais anda, até eu fazia parte da turma de ignorantes acerca do papel do conselheiro deliberativo, antes de entrar na seara política do clube.

Creio que 95% da torcida de qualquer time acha que Conselho Deliberativo é um órgão capaz de contratar, demitir ou cancelar contratações ou demissões de jogadores, treinadores e diretores de futebol, e que está 24h dentro do clube, sendo solicitado pelo Presidente para a tomada de decisão. Este é um erro crasso. Nós, do Conselho Deliberativo do Vitória, nos reunimos uma vez por mês, em algumas situações duas vezes por mês. Não temos uma sala dentro do clube, não ficamos 24h dentro do clube. O Presidente do Conselho até tem uma sala dentro do clube, mas só dá expediente duas vezes a três vezes por semana, a depender da demanda, das necessidades e quase sempre para tirar dúvida de qualquer conselheiro e acompanhar as ações do Conselho Diretor.

Este desconhecimento da torcida é fruto da falta deste tema ser veiculado pela grande mídia, seja ela local, regional ou nacional. Pelo estatuto do Vitória, pra ser mais claro, o papel do Conselho Deliberativo é fiscalizar as ações já tomadas pelo Conselho Diretor (Presidente e Vice Presidente) referente à Administração Geral do Clube, que inclui orçamento, despesas, receitas, fluxo de caixa, além de propor medidas para reforma do estatuto, indicação da Comenda Arthêmio Valente. Tudo isso pode ser LIDO com todos os detalhes a partir do artigo 33. As responsabilidades e tarefas do Conselho Deliberativo estão expostas no Artigo 36 e lá vocês ficarão sabendo que não temos PODER DE DECISÃO sobre as ações tomadas pelo Conselho Diretor, principalmente em relação ao futebol.

Se engana quem acha que o conselheiro pode, na hora que quiser, entrar na sala do presidente e cancelar uma contratação ou demissão, ou contratar um jogador, diretor ou técnico no lugar do presidente. A parte mais radical que o Conselho pode tomar é convocar uma AGE para destituir os membros do Conselho Diretor e para isso é preciso ter a assinatura de 2/3 dos conselheiros, para depois convocar a AGE para os sócios-torcedores referendarem ou não a destituição. E não é qualquer motivo que faz os membros do Conselho Diretor serem destituídos. Tem que ser, obrigatoriamente, por Gestão Irregular e/ou Temerária e ambas se calcam em supostas ações de falcatruas, rombo de orçamento, desvios de dinheiro, dilapidação do patrimônio físico do clube, corrupção passiva ou ativa, enfim ilegalidades de natureza administrativa. Não faz parte da motivação de destituição os resultados do time de futebol, porque se houvesse seria uma bagunça enorme e uma insegurança terrível na governabilidade de qualquer presidente eleito.

É lógico que os resultados esportivos pelo time do futebol são os mais relevantes para a torcida e imprensa. Afinal, o Vitória é um clube de futebol, tem o futebol como carro-chefe da instituição. E perder ou ganhar faz parte do esporte. Ninguém entra achando que vai ganhar todos os jogos e todos os campeonatos. Toda e qualquer agremiação, esportiva ou não, tem suas diretrizes para evitar que qualquer crise institucional comprometa a governabilidade de seu líder máximo. Inclusive, em qualquer empresa em que o presidente ou CEO seja trocado por qualquer coisa, os profissionais de topo de linha não terão vontade de vir trabalhar nesta organização, justamente por não ter a estabilidade e segurança para executar o seu trabalho.

Portanto, recomendo que leiam os artigos 33 e 36 para saber quais são as atribuições do Conselho Deliberativo. Para entender melhor a função do Conselho Diretor leiam os artigos 41 e 42 e para o Conselho Fiscal leiam os artigos 50 e 51. Essa é a parte que posso fazer: Trazer a Carta Magna do Clube para esclarecer a responsabilidade e composição de cada órgão do Esporte Clube Vitória.

Na última segunda-feira participei da reunião do Conselho Deliberativo com o Conselho Diretor, em que o tema tratado foi o Futebol Profissional do Clube e a questão do Basquete. Eu e muitos conselheiros questionamos o presidente, demos sugestões, externamos nossa insatisfação com o elenco do futebol, com o técnico, com o diretor Erasmo Damiani, questionamos a real situação do basquete. Agora quem toma a decisão de acatar ou não as nossas orientações e reclamações é o presidente. Não temos a caneta na mão, é o presidente que decide no final das contas. Portanto, vamos parar de repetir a falácia da imprensa de que o Conselho Deliberativo está omisso e sendo cordeirinho do Conselho Diretor! Nós questionamos, nós falamos face-a-face nossas insatisfações, mas não temos poder de decisão! Entendam isso, por favor!

CLIQUE AQUI para ler o Estatuto Social do ECV.

É necessário que o raio caia duas vezes no mesmo lugar

O Vitória vai a campo hoje à noite para enfrentar o Corinthians pela segunda partida das oitavas-de-finais da Copa do Brasil sabendo que precisa vencer para se classificar direto ou empatar para aventurar nas cobranças de pênalti, como aconteceu na fase anterior contra o Internacional-RS. Jogo duríssimo, pois o Corinthians só é apenas o atual campeão brasileiro e tem um elenco bastante brigador e encaixado por Fábio Carille, que adotou literalmente a filosofia de jogo do seu mentor Tite, atual treinador da Seleção Brasileira. Entretanto, este mesmo Corinthians, neste mesmo estádio do Itaquerão e sob o comando de Carille tomou 1×0 nosso em 2017, quando detinha 34 jogos de invencibilidade e um grande público naquela ocasião. O gol foi de Tréllez em belo passe de Neílton, calando toda a massa corintiana e a mídia puxa-saco. Por isso que é necessário que o raio caia duas vezes no mesmo lugar hoje à noite.

Para repetir o feito do Brasileirão de 2017, o Vitória precisa ter a mesma postura apresentada naquele jogo, como no jogo deste ano, no Barradão, quando em relação a parte tática fomos perfeitos, encarando e marcando o time corintiano e com os jogadores num elevado poder de concentração nos lances. No jogo de 2017 na chance mais clara que criamos marcamos o gol e foi isso que faltou no jogo de duas semanas atrás, quando o Leão esbarrou na limitação técnica dos jogadores de frente e onde ficou notória a diferença absurda de Santiago Tréllez para Denílson! Perto de Denilson, Trellez é um Aristizábal.

Ao contrário do que está estampado no site do globoesporte.com, o Vitória não é um azarão porra nenhuma (desculpa a expressão, mas foi necessário). O Vitória já foi finalista da Copa do Brasil e num passado recente (apenas 8 anos atrás), já fomos finalistas do Brasileirão de 1993 (também passando pelo Corinthians), semifinalista em 1999 e também semifinalista da edição 2004 da Copa do Brasil. Portanto, temos HISTÓRIA, temos um certo lastro, um certo renome nacional, apesar destes putos só acharem que o Brasil é apenas São Paulo, RJ, MG e RS. “O Brasil é muito grande” já disse um certo treinador que conhecemos bastante!

Até reconheço que o Corinthians é o favorito no duelo e que tem maior porcentagem de passar de fase, mas caso o Vitória vença hoje não será nenhuma novidade e nenhum apocalipse, pois como eu disse: o Vitória tem sua relevância e história no cenário nacional, mesmo que a Grande Mídia rejeite! Os fatos estão aí. Somos um dos times do Nordeste com mais participação na Série A, e que num passado nem tão distante assim, fomos a equipe off-eixo que mais vezes chegou nas fases finais das competições nacionais, inclusive a melhor campanha de um time do Nordeste no atual moldes da Série A é nosso e no ano da graça de 2013, quando fomos 5º colocado, fato super recente!

O Corinthians é, realmente, muito bem treinado, tem um padrão de jogo sólido, mas não é nenhuma sumidade! Os últimos resultados comprovam isso. O modesto Ceará, recém promovido da Série B, foi lá neste mesmo Itaquerão no domingo passado e quase saiu vitorioso. Botou 1×0, sofreu o empate e teve duas chances reais para fazer o segundo gol. Quem é o grande craque do Corinthians? Tem “cara” de ser titular de alguma potência europeia como acontecia nos times dos anos 90 e inicio dos anos 2000? Olha quem tá por lá: Marquinhos Gabriel, que foi reserva do Bahia há pouco tempo, Renê Júnior (que a 3 anos atrás ninguém conhecia), Romero (que não chega nem perto de Edilson Capetinha, Luizão ou Viola). Esse Corinthians não tem nenhum Gamarra, nem Marcelinho Carioca, nem Ricardinho, muito menos Carlitos Tévez! Time bem comum, que só é forte no conjunto. Então, o Vitória tem que encarar de cabeça erguida, sem complexo de vira-latas. Mostramos que se igualarmos em determinação e concentração, o jogo fica equilibrado! 

AVANTE LEÃO!

VITÓRIA SEMPRE!

Em questionamento do Conselho Deliberativo, Presidente expõe situação do clube.

Estou postando este texto com o máximo cuidado de não publicizar os aspectos confidenciais que demandam toda e qualquer reunião de Conselho Deliberativo, seja no Vitória, CRB ou Real Madrid. Dito isto, vamos aos assuntos que, no meu entender, não compromete o dever de todo conselheiro proteger informações sigilosas obtidas através das reuniões do Conselho.

O Futebol do Clube, como todos estão vendo, é o maior problema do Vitória, não só no ano de 2018, na verdade isto se arrasta desde 2016. Mas vamos focar na atual gestão do clube, eleita com 338 votos a mais que o segundo colocado (Manoel Matos). De acordo com a apresentação do presidente Ricardo David, o Vitória iniciou o ano com sérios problemas de fluxo de caixa, “praticamente zero”, afirmou RD, na reunião. Com isso, muito dos jogadores que ele já tinha mapeado juntamente com Damiani não puderam ser contratados, pois os clubes de origem exigiam compensações financeiras acima de R$ 500 mil, e o Vitória não tinha estes valores para executar a contratação. Foram apresentados vários jogadores interessantes, outros nem tanto (desconhecidos que estão no exterior).

Com a venda de David, Trellez e o começo dos recebimentos das cotas de TV, patrocínios e etc, o Vitória passou a ter um dinheiro em caixa. Entretanto, segundo o presidente, os jogadores mapeados já tinham se transferido para outros clubes, a exemplo de Lucca, que fechou com o Inter com 50 mil/mensais a mais que a proposta do Vitória. Em resumo, os jogadores que foram contratados eram os últimos das listas e a base de 2017 teve que ser mantida puramente por falta de grana para fazer uma maior correção do elenco.

Na reunião, Ricardo apresentou também o retorno de um analista de dados, que tinha sido demitido na gestão anterior, para assumir o Setor de Inteligência do clube. Em sua apresentação, o profissional de prenome Fernando mostrou um pouco a sua história na função de analista de scout e prospecção, o sistema que desenvolveu e que vai utilizar no clube para acompanhar jogadores pelo país e pela América do Sul. O ponto mais interessante foi quando ele, juntamente com Ricardo, apontaram que o foco do clube está para a janela internacional que abrirá agora em junho. E, que, agora com uma situação financeira bem melhor, o clube partirá para contratações mais sólidas, com o intuito de fortalecer o time para o restante da temporada.

O alvo está sendo a América do Sul, tendo o Campeonato Colombiano como foco, onde o analista Fernando apresentou o perfil de jogador que está sendo buscado e que já tem pelo menos 5 jogadores bem avaliados e em tratativas iniciais para contratação. Obviamente, não foram apresentados os nomes destes jogadores, mas são atletas para a zaga, lateral, extremo e centroavante. Além disso, foi falado a urgência de buscar um goleiro após a saída de Fernando Miguel para o Vasco. Já há notícias na imprensa sobre a possibilidade de estar vindo Elias, 22 anos, da Chapecoense, e que brilhou no Juventude na campanha do acesso do time gaúcho para a Série B.

ESPORTES SECUNDÁRIOS DO CLUBE

Na reunião, o foco foi o Basquete. No momento em que este tema foi puxado, o presidente deixou claro que há um objetivo comercial da Universidade Salgado Oliveira (Universo), em que a meta é potencializar seu nome institucional e principalmente aumentar o número de matrículas em suas unidades universitárias pelo país. Confirmou que o modelo de parceria entre o Vitória e a Universo mudou no final do ano passado em relação ao contrato original, e que realmente o clube estava devendo à Universo.

Todavia, desde janeiro o clube tenta negociar a quitação deste débito, mas segundo o presidente, a Universo não vem respondendo ao clube. Foi lembrado também que a Universo tem um histórico de mudanças de sede nos últimos anos e que o Vitória não teve acesso se as metas da Universo foram alcançadas aqui na Bahia, deixando no ar, a hipótese do motivo da Universo sair do Estado é, por talvez, não ter alcançado sua meta comercial aqui. Fora do ambiente da reunião, a informação que circula é que a Universo já pode estar com outra proposta de outro clube e de outro estado, em mãos, a ponto da universidade abrir mão dos R$ 280 mil que o Vitória deve e vem tentando pagar, mas sem a universidade querer sentar-se à mesa com os dirigentes rubro-negros.

Futsal, Volei e Handebol Ontem à noite, setores da imprensa e redes sociais de jornalistas ou metidos a jornalistas davam conta que além do basquete, o futsal, o vôlei e o handebol do ECV estariam sendo encerradas. Recebi agora há pouco por quem está a frente dos esportes olímpicos do clube, que isso é mentira. Na verdade, estão mudando as equipes parceiras e o formato das parcerias destes esportes. O Futsal mesmo está muito próximo de oficializar a parceria com uma escola particular de renome em Salvador. Portanto, as parcerias que existiam até hoje é que foram encerradas, não as modalidades. Por sinal cada modalidade terá a categoria masculina e feminina.

Aproveito o momento para registrar meu repúdio ao desserviço da imprensa esportiva baiana e das fakenews de twitters. Em um dos questionamentos na reunião, Ricardo David foi perguntado novamente se há, por parte do clube, algum pagamento para veículos de imprensa, seja por algum acordo comercial, parceria ou obrigatoriedade. A resposta foi curta, seca e dura: NÃO. Talvez seja por este motivo, que o atual presidente esteja sendo atacado violentamente pelos setores de nossa imprensa, tão acostumada com jabás, além de fomentar fakenews no intuito de gerar desgaste entre a torcida e a atual administração. 

Como presidente e em específico no futebol, Ricardo tá errando muito, estamos vendo um time fraco e numa campanha pífia no Brasileiro. As críticas e cobranças têm que acontecer mesmo! Agora usar de mentira e sensacionalismo são outros 500.

BOLETIM CARTOLA FC (em imagens)

ACORDA, RICARDO DAVID!!!

Foda-se a Estabilidade Administrativa. Acima dela está o AMOR pelo ESPORTE CLUBE VITÓRIA e se tem uma coisa que tem que ser sempre combatida pelo povo (inclusive na Política Partidária) é Estelionato Eleitoral. O povo tem força, mas não sabe usá-la. Todo prefeito, governador, presidente da república ou presidente de clube de futebol que seja eleito por voto do povo (ou sócio-torcedor) tem que fazer pressão e pedir renúncia ou trabalhar para derrubar quem chega no cargo prometendo várias coisas e não realiza nada. Hoje, estamos vendo isso com o senhor Ricardo David, que antes de ser eleito tinha a RECEITA de SOLUÇÕES para todos os problemas do Vitória e não vimos até agora NENHUMA de suas promessas serem realizadas e até a do Basquete que ele prometia aumento nos investimentos está praticamente perto de oficializar a saída da NBB por problemas miúdos com a Universidade Universo que foram se acumulando, chegando ao ponto crítico da faculdade estar seriamente decidida a não renovar.

RICARDO DAVID está se mostrando mais um erro até aqui! E não vou cair na besteira de repetir os mal intencionados, que torcem pra um certo dirigente, de culpar a torcida. A torcida que se associou no tempo certo para votar, escolheu seu candidato. Acreditou naquele que sentiu maior confiança e verdade. Se o cara que chegou lá não fez o que prometeu, a culpa não é de seu eleitor, é dele apenas. O sócio-torcedor não tem poder decisório do dia a dia do clube, não pode vetar uma contratação ruim de jogador ou treinador, não tem o poder de barrar o presidente de fazer X ou Y. Cabe ao sócio-torcedor cobrar, junto com o Conselho Deliberativo, ações por parte da diretoria, e se for o caso criar o clima para uma AGE para destituir do cargo, desde que se cumpra o que o Estatuto Social do Clube para tal medida. 

A verdade é que o VITÓRIA está perdido com mais um novato na presidência do clube. Um presidente que se dizia preparado há mais de seis meses e que já tinha patrocínios de omoplatas fechados (Cadê? Até agora estou procurando?) e que iria trazer alguém experimentado no futebol e traz um DAMIANI altamente inexperiente no cenário nacional, tendo apenas atuado em DIVISÕES DE BASE!!!! Então isso é indício claro de Estelionato Eleitoral.

RD ainda fez a merda de renovar com boa parte do elenco pipoqueiro de 2017 que só venceu 3 ou 4 partidas em casa na Série A. Pra piorar, as perdas de David e Trellez não tiveram seus substitutos à altura, além de trazer uma caralhada de jogador ruim, sem expressão e que nada agrega valor ao atual elenco, sendo a maioria pra “completar baba”, tão ruins que os contestados jogadores de 2017 seguem titulares por serem “menos ruins”.

Mais uma vez chegamos a quarta rodada do Brasileirão com apenas 01 ponto ganho e sendo presa fácil para qualquer catado. Este time do Fluminense não tem nada, gente! É um time super comum e que pode até disputar rebaixamento! E vem pra cá e vira pra cima da gente de uma forma tão fácil e bestial. Estou super revoltado! Mas nas reuniões do Conselho vou fazer a minha parte com indagações sérias ao presidente (as que ele for). Meus colegas de conselho também estão com sangue nos olhos e se com Ivã, que foi nosso presidente na Chapa VDT, teve cobranças e reuniões pesadas, não será com Ricardo David, que vem da chapa concorrente Vitória de Todos Nós, e que não tem nenhuma ligação ideológica conosco, que iremos aliviar.

Enfim, acredito que se Ricardo David não reverter essa situação humilhante do Vitória em campo, ele vai ser forçado a pedir sua renúncia e reconhecer que não estava preparado para assumir o Vitória. Caso contrário, os sócio-torcedores e conselheiros terão que partir sim para uma AGE para pedir a destituição do Conselho Diretor, por estelionato eleitoral e Gestão Temerária (por estar colocando a instituição ECV em constante constrangimento).

Vitória Sempre!