É vencer, ir à final e recuperar a moral

O Vitória encara logo mais o ECPP de Vitória da Conquista sabendo que não pode vacilar. Sabe-se que o empate garante o rubro-negro em mais uma decisão do Campeonato Baiano, mas ninguém quer chegar à Final com este tipo de resultado. Depois de ser eliminado na Copa do Brasil pelo modesto Paraná (que deverá tomar dois ferros seguros do Galo, nesta nova etapa da competição), uma parte pequena da torcida, porém barulhenta, já começou a pregar o caos e acreditem, até a TUI que se calou após várias decepções do time em campo, como eliminações terríveis de estadual e nordestão, incluindo até goleadas para o Ceará, passando por um rebaixamento anunciado desde o término do primeiro turno (temporada 2014), por um “quase rebaixamento” em 2016, além de pífias campanhas na Copa do Brasil de 2011 a 2015 (saindo quase sempre na primeira e segunda fase), a autointitulada maior T.O. do Estado, quer protestar hoje, dia de decisão, poucos momentos antes da partida! Durma com um barulho desses! Com certeza este ato é meramente político, já que a nova gestão parece não atender, nem facilitar as mordomias que a TO tinha até o ano passado junto aos dirigentes.

Ainda sobre o Paraná Clube – Não gostamos nem um pouco de sermos eliminados para este modesto clube de Curitiba, que há 10 anos está na Série B. Mas este ano foi a melhor campanha do Vitória na Copa do Brasil desde 2010, quando fomos finalistas. Chegamos a quarta fase. O fim da Era AP, incluindo CF e RV, a gente se comportava como times nanicos do Acre, Sergipe, Mato Grosso, Amazonas e afins, isto é, a gente durava, no máximo, até a segunda fase da competição. E agora que chegamos à 4ª fase depois de 6 anos, a TUI quer protestar e “causar” nos arredores do Barradão em pleno dia de decisão que vale a vaga para a Final, onde iremos brigar pelo bicampeonato. Sinceramente…Quando a TUI passou a ter membros no conselho deliberativo e gerenciar algumas lojas licenciadas do clube em shoppings centers da cidade, entre 2008 e 2016, o time poderia ir para a Série D e tomar 7×0 da Jacuipense, que não tinha um ato sequer, por parte da TUI, contra a gestão do clube e do time em campo. Mas agora uma eliminação para o Paraná virou “tragédia nuclear”, “vergonha nacional”.

Falando do jogo – Argel gostou mesmo do rendimento da equipe titular na partida da quarta-feira e vai repetir para o duelo de logo mais. Eu concordo em partes. Realmente jogamos relativamente bem contra o Paraná, mas faltou fazer os gols e nem mesmo as melhores chances foram aproveitadas, como as que Pineda teve. Portanto, novamente veremos Euller em uma de suas posições originárias, no meio de campo, todavia, como extremo esquerdo, o equivalente ao MAE (do Football Manager). A única mudança será apenas a entrada de Uillian Correia no lugar de Willian Farias, que saiu com dores musculares da última partida e, por isso, será poupado.

Já o Primeiro Passo tentará aprontar mais uma das suas em cima da gente. Incrível como este time de lá de Vitória da Conquista costuma nos dar trabalho, seja com o elenco que for, mas para o rival, eles abaixam as calças como uma rapariga em início de jornada laboral. Incrível. O ECPP (Vitória na Bahia só tem o de Salvador!) precisa vencer para chegar a decisão, onde, se por ventura (bate na madeira) vier a acontecer, sabemos que facilitarão para o rival. É de praxe. Desde 2008 (não engulo aqueles 5×0 estranho na ultima rodada e sei dos bastidores de 2015 quando levaram 6 na Fonte, mesmo tendo dado 3×0 no primeiro jogo).

Enfim, é jogo para o Vitória entrar ligado. Apesar de ter feito a pior campanha dentre os 4 semifinalistas, tendo, inclusive, a metade de pontos conquistadas pelo RUBRO-NEGRO, o Primeiro Passo tem mais garra e fibra que o Fluminense de Feira, que não deu um melo ao rival, mesmo tendo a segunda melhor campanha no certame. Temos totais condições de chegar a Final do Estadual e ganhar o bicampeonato em cima de nosso vice-predileto. Uma derrota hoje é início de crise no ECV, sem dúvidas. O que hoje está limitado a integrantes da TUI e um punhadinho de corneteiro, perdedores da última eleição no clube e pessimistas de plantão, ganharão a adesão da maior parte da torcida. E a imprensa não hesitará de propagar, aumentar e vilipendiar a atual gestão e o clube, em si.

Por isso mesmo, o VITÓRIA tem que fazer bonito hoje. Ganhe o diacho do jogo, mesmo que seja de 1×0 ou 2×1. O empate dará a classificação, mas só aumentará a sensação de instabilidade.

Vitória Sempre!

EM BUSCA DA CLASSIFICAÇÃO MILAGROSA

O Vitória pecou no jogo de ida da quarta fase da Copa do Brasil, na semana passada, e agora precisa correr atrás do prejuízo. Com 2×0 favorável, o Paraná deve jogar bem fechadinho esta noite e aproveitar de contra ataques nas costas de nossa defesa. Já o rubro-negro tem que fazer algo que ainda não fez no ano, propor o jogo desde o início, ter um enorme controle emocional e ao mesmo tempo sem desguarnecer o sistema defensivo. Marcado por ser um treinador adepto do futebol compacto, reativo e de contra-ataque, Argel terá o seu grande desafio no Vitória desde que assumiu.

Por conta do grande desafio pela frente, o treinador leonino, que costuma divulgar com antecedência a escalação do time, vai fazer diferente desta vez. Ninguém sabe qual vai ser a novidade, mas parece que ele está indeciso de ir no 442 ou no 433, além de usar Euller como ponta esquerda neste esquema e do reaproveitamento de Fred na zaga, para ganhar a arma da bola parada. O Vitória deve formar com: Fernando Miguel, Patric, Kanu, Alan Costa (Fred) e Geferson, Willian Farias, Uillian Correia (B. Ramires) e Cleiton Xavier,  Euller (Cárdenas), David e André Lima.

Já o Paraná Clube, do treinador Wagner Lopes, ainda tem dúvidas na escalação, sobretudo no meio-campo, pois o volante Leandro Vilela saiu machucado na última partida e Gabriel Dias estava com um hematoma. O provável time paranista será formado por Léo; Júnior, Eduardo Brock, Airton e Rayan; Gabriel Dias (Jhony, Leandro Vilela), Alex Santana e Renatinho; Robson, Nathan e Pedro Bortoluzo. 

Em 2012, Neto Baiano fez 3 gols em 15 minutos e Vitória eliminou o ABC, no Barradão.

Enfim, é uma missão muito difícil para o Leão da Barra, mas nada está perdido. Da mesma forma que o Paraná fez 2×0 aqui em 90 minutos, o Vitória tem o mesmo potencial de fazer este placar neste jogo decisivo. Além de que vitórias por 3×1, 4×2, 5×3 em diante nos classifica. Para a missão se tornar menos espinhosa é imperioso que o Vitória faça o primeiro gol logo nos 15 minutos iniciais e consiga terminar o primeiro tempo triunfando. Fazer dois a zero no primeiro tempo será perfeito e Argel deve enfatizar isso aos nossos jogadores.

O fato é que hoje tem que ser diferente de tudo que o time vem fazendo este ano, tem que partir para o abafa. Espero que o Vitória consiga ter este tipo de postura e consiga esta épica classificação, que nos remeterá àquela remontada contra o ABC, no Barradão, quando estávamos tomando 2×0 e nos últimos 15 minutos da partida, Neto Baiano mitou fazendo três gols e classificando o Leão!

Vitória Sempre!

#CopadoBrasil2017

#VamosClassificar

#BoteFé

FICHA TÉCNICA

Paraná x Vitória (Copa do Brasil)
Local: Durival Britto, em Curitiba (PR)
Data: 19/04/2017, às 19h30
Arbitragem: Ricardo Marques Ribeiro, auxiliado por Guilherme Dias Camilo e Pablo Almeida da Costa (trio mineiro)
Desfalques: Zé Welison, Kieza e Gabriel Xavier, todos machucados; Paulinho, suspenso. (Dátolo e Pisculichi estão em fase de transição no departamento físico)

Em busca da redenção!

Depois de tomar 2×0 em casa para o Paraná, frustrando a torcida rubro-negra, o Vitória volta a campo contra o Primeiro Passo, pelo jogo 01 da semifinal do Campeonato Baiano, no Estádio Lomanto Júnior, em busca da redenção. O treinador Argel sabe que o time precisa dar uma resposta rápida no jogo de logo mais, ou o caldo irá engrossar pro seu lado.

Apesar do Bode ser um time bem menor que o Paraná e estar numa competição também de menor relevância, o fato é que o Primeiro Passo é o melhor time do interior e costuma dar testa a gente, por isso o Leão da Barra precisa vencer e até com certa facilidade, para motivar para o duelo decisivo em Curitiba, pela Copa do Brasil. O Vitória vai entrar em campo com Fernando Miguel, Patric, Kanu, Alan Costa e Geferson; Willian Farias, Uillian Correia e Cleiton Xavier; Paulinho, David e André Lima. Como se sabe, o meia Gabriel Xavier se lesionou e está fora da partida.

Já o ECPP quando atua dentro de seu mando de campo, se mostra uma equipe mais aguerrida, ofensiva e perigosa. Certeza de jogo disputado. O Vitória pode transformar em jogo fácil, se igualar na disposição do adversário, não ficar recuado em excesso. A solução é jogar para cima, buscar o ataque e passes verticalizados nas costas da defesa deles. Temos mais time e  opções no banco de reservas. Acredito que o Leão tem tudo para sair vitorioso neste Domingo de Páscoa.

RELACIONADOS

Goleiros: Caíque e Fernando Miguel;
Laterais: Euller, Geferson, Leandro Salino e Patric;
Zagueiros: Alan Costa, Fred, Kanu e Renê Santos;
Volantes: Uillian Correia e Willian Farias;
Meias: Cárdenas, Cleiton Xavier e Jhemerson;
Atacantes: André Lima, David, Paulinho, Pineda e Rafaelson.

 

Agora é o VITÓRIA, viu Paraná?!

Depois de despachar o Tricolixo de Itinga, o Paraná pensa que vai fazer a festa com outro time baiano. Não se enganem, paranistas. Agora é o VITÓRIA e o buraco é muito mais embaixo. O rubro-negro detém a melhor campanha no cenário nacional dentre os 20 clubes da Série A, cada um em seu regional e estadual, é claro. Dezenove triunfos em 22 jogos disputados e apenas 1 derrota, este é o nosso atual handicap em 2017, além de estarmos invictos na Copa do Brasil e também no Barradão. Portanto, não achem que acharão uma equipe apática e sem poder de criação e finalização como foi o “baêa” na fase anterior, em que vocês fizeram 2×0 facilmente, sem sofrer nenhum risco deles.

O Vitória entrará em campo motivado após vencer o rival no último domingo por 2×1 na Arena Sardinha e sabe que precisa jogar sério e manter a pegada para a sequência da Copa do Brasil. O Paraná está surpreendendo este ano e mesmo com um elenco sem grandes nomes e muito limitado tecnicamente, fez a melhor campanha no Paranaense e foi eliminado em um jogo duro contra o Atlético-PR, na semana passada. Por isso mesmo, que nossos jogadores não devem entrar achando que poderão resolver a qualquer momento.

Apesar do relativo sucesso do Paraná Clube em seu estadual, não o vejo como bicho de sete cabeças. Temos mais elenco e poderio ofensivo. Vale lembrar que eles passaram pelo Asa em cobrança de pênaltis e não fez um gol sequer nos 2 duelos contra o time alagoano que deve estar na Série C, no mínimo. Se fizermos nosso beabá de sempre, estaremos caminhando para mais um triunfo no Barradão. O importante é que, sabendo que o primeiro jogo é aqui, Argel procure mobilizar a tropa rubro-negra para vencer por 2 ou 3 gols de diferença, no mínimo, e sem tomar gols, obviamente.

LISTA DOS RELACIONADOS

Goleiros: Caíque, Fernando Miguel e Wallace
Laterais: Euller, Leandro Salino, Norberto e Patric
Zagueiros: Alan Costa, Fred, Kanu
Volantes: Bruno Ramires, Uillian Correia e Willian Farias
Meias: Cárdenas, Cleiton Xavier, Gabriel Xavier, Jhemerson
Atacantes: André Lima, David, Paulinho, Pineda, Rafaelson

Vitória Sempre!

#CopadoBrasil2017

#RumoAoTítuloInédito

#VamosNaFé

Aberta a temporada da Pescaria!!!

Acabou o período de defeso do ludopédio baiano. Atenção pescadores, marisqueiras e saveiristas de plantão, arrumem seus anzóis, seus barcos, suas redes e apetrechos, pois a Pescaria tá liberada e em período de Semana Santa, o Leão adora comer Sardinha aos montes, até a pança pesar! Peixe é rico em ômega3 e o Leão também gosta de ficar saudável e fortão!

Finalmente chegou o primeiro Sar-VI do ano e para alegria da moçada rubro-negra é o primeiro de pelo menos 5 em um período de um mês, devido as semifinais da Copa do Nordeste e possíveis outros dois numa final do Baianão 2017. Estranhamente a FBF colocou o primeiro grande confronto do Nordeste numa rodada morta, com os dois clubes já classificados e com o VITÓRIA já com a liderança garantida. Mas, o que motiva este duelo é que os dois estão invictos no estadual e o RUBRO-NEGRO pretende tirar o cabacinho do peixinho pequeno, num coito ousado dentro de um fusquinha na Arena Pinicão.

Jhemerson, o Marco Reus da Toca.

Este time da Sardinha é tão comum e frágil, que Argel não fez mistério, nem treino secreto. Já divulgou o time que vai a campo e neste aspecto, eu só discordo com ele com o retorno de Cleiton e Gabriel Xavier. Tenho a convicção que Jhemerson merece entrar na equipe titular no lugar de um destes dois aí. O menino não vai tremer, ele mostrou que tem personalidade forte e se não botar a máscara do Zorro vai brilhar na carreira.

Guto Ferreira com visual Emo.

Já o treinador do Tricolixo de Latão, Inhonho, vulgo Guto Ferreira já chiou sobre arbitragens na semana passada, num choro injustificado e precoce. Já deve estar prevendo a madeirada que vai levar no maior aquário do mundo. E todo cuidado é pouco, mês de abril e BaVi não tem dado muita sorte para as sardinhas não. Foi neste mês que demos 6×5 (2007, em plena semana do Indio, um tal de Indio da camisa 11 soltou 4 flechadas), 5×1 e o 2×1 da Revolta das Caxirolas, em 2013, e tantos outros clássicos recentes que vencemos neste abençoado mês de Abril.

O Vitória tem tudo para garantir mais três pontos e terminar com chave de ouro a primeira fase do Baianão 2017 com 10 jogos e 10 vitórias. O time de Lauro de Freitas só terá alguma chance se a gente jogar muito mal e eles se superarem bastante, pois no primeiro time de Série B que eles pegaram tomaram fumo na Copa do Brasil.

VITÓRIA SEMPRE!

#TudoNosso

#NadaDeles

#CampeonatoBaiano2017

#RumoAoBicampeonato

O confronto dos melhores da competição

Vitória e Fluminense de Feira se encontram às 20h30 desta quarta-feira no Barradão para reviver um antigo clássico local, além de ser o confronto entre as duas melhores equipes do Campeonato Baiano. Líder com 24 pontos, o Vitória não pode ser mais alcançado por ninguém, pois o Flu de Feira, que tem 20 pontos, faz a sua décima e última partida pela primeira fase hoje, enquanto ainda iremos disputar o derradeiro jogo da fase no domingo contra o Bahia, que precisa vencer o Atlântico hoje e torcer para nosso triunfo, para passar em segundo lugar, que é o seu lugar preferido nos últimos 30 estaduais.

Mesmo já classificado e com o 1º lugar garantido, o Leão não vai a campo hoje para perder. Ninguém cogita isso e o time reserva que entrará em campo logo mais já mostrou que é competitivo, mantendo a mesma pegada do time titular que vem vencendo todos os jogos do certame estadual.

Em 2014, Jorge Wagner teve uma passagem discreta no Leão da Barra.

Já o Fluminense de Feira surpreende nesta temporada, após passar alguns anos na Segunda Divisão do Baianão. Para este ano, a diretoria do Flu-FS investiu em Jorge Wagner, nascido em Feira de Santana, para ser o grande maestro da equipe. Mesmo sem jogar aquele futebol do início dos anos 2000 que o consagrou a nível nacional e que rendeu algumas convocações à Seleção Brasileira, o meia de 38 anos, ainda tem um pouco de talento, sobretudo em cobranças de faltas, escanteios e penalidades máximas, bem como visão de jogo e passe.

Enfim, o Touro do Sertão chega forte nesta edição do Estadual e mesmo já classificado pretende ratificar a segunda colocação, que dá a pequena vantagem de jogar dentro de casa na fase semifinal, onde poderá alcançar outra grande decisão e buscar o tão sonhado título que não conquista desde a década de 60. Por isso, é imperioso que o Vitória entre em campo hoje ligadaço e leve a sério, pois fazendo isso será um grande passo para manter os 100% de aproveitamento. O Flu-FS está fazendo boa campanha, mas mesmo jogando com o time alternativo, temos totais condições de vencê-los logo mais, no Barradão.

Vitória Sempre!

#CampeonatoBaiano2017

#RumoAoBicampeonato

RUMO ÀS SEMIFINAIS

O Vitória volta a campo na tarde deste sábado para carimbar seu passaporte às semifinais do Nordestão 2017, competição esta que o rubro-negro pretende garantir o hexacampeonato e levantar pela primeira vez a bela taça apelidada de “orelhuda”. Após fazer 3×2 no River em Teresina, o Leão pode se classificar mesmo perdendo de 1×0 ou 2×1, pelo número de gols feitos na capital do Piauí, o que nos deu esta boa margem de vantagem.

Argel Fucks vai manter o time principal, afinal não teria sentido poupar os caras numa decisão de mata-mata, a não ser se déssemos uma sonora goleada no primeiro jogo, o que nos traria muito mais acomodação e tranquilidade. O placar de 3×2 lá foi excelente, mas futebol é traiçoeiro e precisamos manter a mesma pegada da seriedade, respeito ao adversário e foco no duelo. A eliminação do PSG, de forma humilhante, para o Barcelona é lição recente de que não se pode relaxar. Nesta citada situação, o time francês fez 4×0 no primeiro jogo e adotou uma postura ultra defensiva e desleixada, o Barça foi pra cima e fez 6×1, sendo que o PSG só “acordou” quando já estava tomando 3×0 com 65min de partida, voltando a relaxar quando diminuiu o placar, pois sabia que o Barcelona precisaria fazer mais três gols com 25 minutos + acréscimos para o encerramento da peleja.

Já o time do River, que fez uma partida abaixo da crítica na quarta-feira, pretende dar a volta por cima no Barradão, com um jogo mais ofensivo (é obrigado a ser assim, pois só se classifica por triunfo de 2 gols de diferença ou por um inimaginável 4×3). O Galo Carijó fez uma excelente pontuação na 1ª fase, empatando em pontos com o líder Sport Recife, 13 pontos. Entretanto, mostrou-se uma equipe muito desarrumada no setor defensivo e se o Vitória fosse mais certeiro nas finalizações, o confronto já poderia estar “resolvido”, com um placar de 6×2, o que obrigaria o River nos golear por 5×0 para passar de fase. O técnico Eduardo Húngaro deve promover a mesma equipe titular da quarta-feira, com uma possibilidade de voltar com o volante Amorim, suspenso na partida de ida, no lugar de André Luiz.

Enfim, acredito que o VITÓRIA deva passar fácil hoje pela equipe piauiense, pois ela necessitará jogar de forma ofensiva e Argel preparou o LEÃO para ser mortal nos contra-ataques, além do fato do sistema defensivo do River ter deixado uma péssima impressão no jogo de Teresina. Nossa torcida deve ir em peso ao Barradão que é outro ponto favorável a nós, pois os caras se motivam mais, é só lembrar da vibe do jogo contra o Vasco e também pela boa fase de David e Kieza, cada vez mais entrosados, lembrando um pouco a dupla lendária da Seleção Tetra Campeã de 94, Bebeto e Romário, tamanha a sintonia entre gols e assistências entre os dois.

Lista dos Relacionados:
Goleiros: Caíque e Fernando Miguel;
Laterais: Euller, Geferson e Patric;
Zagueiros: Alan Costa, Fred e Kanu;
Volantes: Bruno Ramires, Uillian Correia, Willian Farias e José Welison;
Meias: Cárdenas, Cleiton Xavier, Gabriel Xavier e Jhemerson;
Atacantes: André Lima, David, Kieza, Pineda e Paulinho.

OBS-1: Amanhã, dia 02 de Abril, acontecerá no Estacionamento Premium do Barradão (antigo estacionamento dos conselheiros) a Assembleia Geral Extraordinária para debater, aprovar ou reprovar o Novo Estatuto do Clube, que prega eleições diretas, com eleições em setembro, presidente assumindo em dezembro, conselho deliberativo proporcional e redução de 270 para 150 conselheiros eleitos. A AGE começará às 09h e não tem hora para acabar, devido a sua relevância história e importância para os próximos anos do clube. TODO SÓCIO-TORCEDOR com 18 meses ou mais de associação estão “intimados” a comparecer.

OBS-2: O Vitória oficializou o retorno da Topper como material esportivo. A Topper ficou no Leão de 1997 a 2004, anos que marcaram a galera rubro-negra com as vindas de craques como Bebeto, Túlio, Petkovic, Aristizábal, Edílson Capetinha e Vampeta, e com os títulos do baianões de 97, 99, 2000, 2002, 2003 e 2004 e dos Nordestões de 1997, 99 e 2003, além da mítica campanha do Brasileirão de 1999. Para os supersticiosos de plantão, a Topper é muito mais que bem vinda. E que nos traga a sorte já narrada e participe do nosso primeiro título nacional, a começar pela Copa do Brasil desta temporada.