CEARÁ x VITÓRIA | Missão inglória

O Vitória encara o Ceará hoje à noite pela terceira fase da Copa do Brasil e sabe que tem uma missão inglória pela frente. O adversário tem um elenco melhor, mais encorpado e vai com sua força máxima, enquanto o rubro-negro vai com o sistema defensivo desfalcado de seus dois goleiros principais (Martín Rodriguez e Ronaldo) e do experiente zagueiro Maurício Ramos, além do desfalque de Fernando Neto na meiuca.

Ou seja, teremos o terceiro goleiro, Lucas Arcanjo, 20 anos, fazendo apenas a segunda partida pelo time principal, além do zagueiro John, 18, estreando. O caso deste último lembra e muito a situação envolvendo Anderson Martins e David Luiz em 2006, quando o Vitória encarou o Santa Cruz, naquela altura na primeira divisão e com o elenco com jogadores em alta como Rosembrick, Carlinhos Bala e Andrade e a dupla de zaga rubro-negra encantou e segurou o ímpeto do tricolor pernambucano.

Sem enfeitar o pavão (afinal, eu não preciso disso), o Ceará é o favorito para o jogo de hoje, em seu mando de campo e o Vitória terá que se superar muito para pontuar nesta partida (um empate será bem vindo, sim senhor!). O treinador do Vovô, Enderson Moreira, deve escalar a equipe cearense com Fernando Prass, Samuel Xavier, Luiz Otávio, Eduardo Brock e Bruno Pacheco; William Oliveira, Charles, Fernando Sobral, Leandro Carvalho e Rafael Sóbis. Por sinal, o veterano Rafael Sóbis vive uma boa fase e é um dos artilheiros do Ceará na temporada. Outros pontos fortes do alvinegro de Porangabuçu são os laterais ofensivos Samuel Xavier e Bruno Pacheco e o veloz Leandro Carvalho. Verdadeira prova de fogo para a jovem defesa rubro-negra.

Do lado rubro-negro, o técnico Geninho sabe das dificuldades e reforça que se acontecer um empate será um bom resultado, por conta dos sérios desfalques do Leão, de jogar na casa de um adversário tradicional na região e que tem um elenco muito mais encorpado que o nosso. O Vitória deve ir a campo com Lucas Arcanjo, Van, João Victor, John e Carletto; Guilherme Rend, Rodrigo Andrade e Gerson Magrão; Alisson Farias, Vico e Léo Ceará.

Hoje, mais do que nunca, teremos que recorrer ao termo “oremos” para que o Vitória se supere, faça uma boa partida e faça um resultado agradável lá na capital cearense.

OREMOS!

ABC x VITÓRIA | Vencer pra encaminhar a classificação

O Vitória encara o ABC na capital potiguar essa noite, para buscar mais um resultado positivo e se aproximar cada vez mais da classificação à fase de mata-mata da competição. Em terceiro lugar com 9 pontos ganhos, o Leão sabe que ainda não está garantido e a situação do Grupo B está bastante embolada. Por isso, sabe que precisa vencer o modesto ABC, 5º colocado do Grupo A com apenas 5 pontos, para clarear a sua classificação à fase seguinte.

Sem poder contar com Léo Ceará suspenso, o técnico Geninho convocou ERON, do time sub23, para o seu lugar. Entretanto, a tendência é de Júnior Viçosa ser o titular, com o menino da base ficando como opção entre os reservas. O line-up rubro-negro deve ser composto por: Ronaldo, Jonathan, João Victor, Maurício Ramos e Carletto; Guilherme Rend, Gerson Magrão e Jean; Vico, Alisson Farias e Junior Viçosa.

O ABC-RN está invicto em seu mando de campo, mas não vem fazendo um bom começo de temporada. A equipe está fora da zona de classificação em seu grupo e só soma 5 pontos até aqui. Portanto, o Vitória tem totais condições de somar mais três pontos a partir das 18h deste domingo. Para piorar pro lado abcedista, o técnico Francisco Diá não poderá contar com Felipe Manoel (suspenso), Cedric (emprestado pelo Vitória) e Berguinho (vai ser avaliado momentos antes da partida).

RELACIONADOS

Goleiros: Ronaldo e Lucas Arcanjo;
Laterais: Carleto, Jonathan Bocão e Van;
Zagueiros: João Victor, John e Maurício Ramos;
Volantes: Gerson Magrão, Guilherme Rend, Jean, Rodrigo Andrade e Romisson;
Meias/Extremos: Alisson Farias, Vico, Matheus Tenório; Rodrigo Carioca
Atacantes: Eron e Junior Viçosa

VITÓRIA vs GUARANI | “Nova Casa” pra escrever uma nova história

O Vitória volta a campo hoje depois de 10 dias de folga e retorna em mando de campo diferente. A partir das 16h30 deste sábado, o rubro-negro fará da Fonte Nova sua nova morada pelos próximos três anos, num forte e acirrado trabalho do presidente Paulo Carneiro, que teve de falar grosso e expor a falta de isonomia do Consórcio para o rubro-negro, além de uma incrível omissão da parte pública da PPP, ou seja o Governo do Estado, que pareciam estar disposto a ceder o estádio, de graça, para as sardinhas. Precisou PC e Fábio Motta esbravejarem na mídia essa jogada obscura para enfim, o contrato de Vitória e Arena sair da impressora. Ponto para o presidente, ponto para a diretoria. A Arena Fonte Nova não é do Esporte Clube Bahia e mesmo com a concessão em PPP por 25 anos, o equipamento continua sendo público e tem que estar disponível para toda e qualquer agremiação esportiva baiana, registre-se!

Com a mudança para a Arena, os planos do SMV tiveram várias e significativas mudanças, principalmente no valor, o que encareceu bastante e esta é a parte negativa do fato. O presidente do clube acha que ser popular é antiquado, ao passo que parece idealizar o Vitória como em seus primórdios, em que a maioria de sua torcida e, principalmente, os dirigentes viviam encastelados na Barra, Graça e Corredor da Vitória. Com os valores que estão aí eu não tenho mais condição de ser sócio-torcedor e quando analiso o que o clube dá em troca ao seu torcedor, com o que cobra financeiramente do associado, eu vejo um grande hiato e que não vale a pena se associar.

Não esqueçam de montar seu time no cartola nesta rodada. O mercado fecha às 15h. Eu sigo na liderança da nossa liga!

E se eles exigem visão de empresa na relação com o torcedor, o torcedor também pode fazer o mesmo e, como cliente, analisar o custo/benefício de se associar e decidir se vale ou não a pena, se está no patamar ideal ou aceitável. Afinal, torcida e clube (cliente x produto) tem que ser uma estrada de mão dupla. Já foi o tempo de se exigir associação apenas por amor! O torcedor quer ver títulos, quer ver um time forte em campo, que jogue bola, que dê entusiasmo, que o time lhe devolva alegria, êxtase e momentos de prazer. E isso o torcedor rubro-negro não vê desde o final da temporada de 2013, quando o clube terminou a Série A em 5º lugar. Abre um parênteses para a temporada 2015, quando o clube fez uma bela Série B, subindo em terceiro lugar.

Enfim, o Leão encara hoje o lanterna Guarani na Arena Fonte Nova, que pelo burburinho deve pegar uns 20 mil de público nesta tarde e tem tudo para somar mais três pontos. Ao passo que o Vitória está invicto há sete jogos e em flagrante ascensão na competição, o Guarani está em último lugar e vem à Salvador com três desfalques (Bady, Bruno Lima e o atacante Marquinhos, ex-Vitória). O técnico Carlos Amadeu tem tudo pra confirmar que mudou o astral do Leão, se não inventar na escalação e nas alterações ao decorrer da partida. Os jogadores não podem achar que apenas por misticismo da Arena (ao lembrar da campanha de 2015) já entrará em campo vitorioso. Tem que jogar com seriedade, foco e disciplina. O Guarani está mal na temporada, mas não vai querer perder todas as partidas e muito menos deseja retornar pra Série C. Que neste retorno à Arena, o Vitória faça da nova casa uma forma de escrever uma nova história, não só nesta Série B como retomando a hegemonia estadual e regional dos anos 90/2000.

VITÓRIA SEMPRE!

#vamovirarojogo

VITÓRIA vs OPERÁRIO | Se o técnico não inventar, o Vitória poderá ganhar!

Bem amigos, bastou eu elogiar Carlos Amadeu no pré-jogo do América-MG para o mesmo me dar aquele bilhete de “não se empolgue, cara”, “não confie em mim”! Realmente eu queria entender o professor (pardal) mudar escalação e até esquema tático num intervalo curto de tempo entre a partida do CRB e a partida contra o Coelho. Não houve lesão de Caicedo, não houve tempo para treinamentos para testar a mudança tática e muito menos Ruy tem melhor condição física nem técnica para barrar o Lukaku dos Pobres.

Para completar a pardalice, ele colocou o cabaço Thiaguinho como titular, mantendo Caicedo no banco. Ô seu louco, se era pra inventar, seja com cautela, por que Thiaguinho (que só se conhece bola na base) em detrimento de um atacante que vem bem na temporada 2019, desde o seu país de origem? Tais patacoadas não iriam passar em branco e vimos o Vitória fazer um jogo insosso, sem graça e que encerrou as vitórias consecutivas! Isso que dá quando treinador quer aparecer mais que os jogadores!

Espero que a partida xexelenta da última quarta-feira tenha feito Carlos Amadeu parar de querer ser a estrelinha da companhia e volte a escalar o Leão Fuderosão com coerência e seriedade. O que ele fez quarta se equiparou a maluquice de Osmar Loss (#xôsatanás) quando inventou colocar dois laterais esquerdos se alternando entre a lateral e a ponta contra o Brasil de Pelotas e contra o Figueirense, onde o Leão perdeu uma enorme e real chance de somar 6 pontos e não apenas 1 como ocorrido. Por isso que o treinador brasileiro não tem mais chance alguma de treinar grandes equipes do futebol europeu. Mal começam a carreira e querem inventar, querem aparecer mais que os atletas em campo. Vejam se Felipão fica inventando na escalação do Palmeiras. Lá, no “verdão”, lateral é lateral, zagueiro é zagueiro, centroavante é centroavante, etc e Felipão só muda peças ou esquema táticos quando o time começa a perder rendimento.

E ao contrário do Coelho, o time do Operário está relativamente bem na Série B, ocupando a 10ª colocação com 24 pontos e não venderá barato a derrota. Não esperem que o Vitória chegará hoje e vai se criar fácil como se o Operário fosse um dos lixosos times do Campeonato Baiano. Os caras podem não ter grife e expressão no cenário, mas são guerreiros em campo e fazem da força do conjunto o diferencial pra amenizar a limitação técnica. Portanto, o Rubro-Negro precisa entrar em campo ligado nos 220V, sem subestimar o adversário. Aliás, nem moral temos pra fazer isso, somos a pior defesa da competição e lutamos embaixo da tabela desde o começo da Série B. Então não é um leve crescimento de pontuação que deve fazer nossos jogadores já se acharem os fodões da Série B ou o Liverpool dos Trópicos. Bem menos! Humildade sempre e foco total, porquê ainda não estamos honrando as tradições e a grandeza do Vitória numa modesta e modorrenta segunda divisão de Campeonato Brasileiro.

TODOS OS CAMINHOS LEVAM AO BARRADÃO!

Carlos Amadeu, se quer inventar, que faça isso em sua casa, tipo bote óleo diesel em sua comida como se fosse molho shoyu! Isso você não faz né? Então pare de inventar moda no VITÓRIA, que ainda está devendo e muito nesta Série B, seu paspalhão!

Vitória vs América-MG | Leão busca a quarta vitória consecutiva no Barradão em jogo de “seis pontos”

O Vitória volta a campo hoje à noite para encarar o América-MG, que está na 17ª posição e com a mesma pontuação do rubro-negro. A diferença é que o Leão Fuderosão tem uma vitória a mais que o Coelho. Portanto, trata-se do famoso “jogo de seis pontos”, em que o adversário que vence soma três pontos e impede, automaticamente, o adversário de somar três. E o rubro-negro baiano vem embalado com duas vitórias seguidas na competição, sendo vencedor nas últimas três partidas no Barraquistão. Ou seja, vencer hoje à noite o América-MG quebrará dois tabus de uma só vez: vencer três jogos consecutivos e reafirmar a volta da magia do Barradão com a confirmação da quarta vitória nos últimos quatro jogos disputados no Santuário!

Para o duelo desta noite, o técnico Carlos Amadeu terá o desfalque certo de Wesley, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, além do retorno do lateral direito Matheus Rocha, que deve assumir a posição no lugar de Van. Para o lugar de Wesley, o menino da base Thiaguinho deve ser o escolhido para ocupar o flanco esquerdo de ataque. Outras opções são a entrada de Ruy ou o reforço na meiuca com a escalação do volante Lucas Cândido. Acredito, porém, que Amadeu vá de Thiaguinho, já que dizem por aí que o menino vem se destacando nos treinamentos.

Já o América-MG deve vir com o desfalque do atacante Felipe Azevedo, que segue como dúvida após queixar-se de incômodo na coxa esquerda. O conhecido Neto Berola deve herdar a vaga de Felipe, o que representa um cuidado melhor pela famosa e conhecida “lei do ex” e pelo fato de Berola ter seus altos e baixos, e quando ele está no dia bom costuma dar trabalho. Outros jogadores do elenco do Coelho que chamam a atenção são: o meia habilidoso Matheusinho; o oportunista centroavante Junior Viçosa e o zagueiro-artilheiro Paulão, que também é conhecido pelas suas enormes vaciladas defensivas, além de seu notório perfil sarrafeiro, isto é, aquele zagueiro à moda antiga, que “bate”, que desce o sarrafo, estilo Marcelo Heleno, Junior Tuchê e Junior Baiano.

A partida desta noite no Barradão tem tudo para confirmar o viés de evolução do Vitória na competição, pois o histórico do América-MG em confrontos com o Leão no Barradão é altamente favorável ao rubro-negro, além do adversário ter um elenco bem modesto e que briga, naturalmente, na parte de baixo da tabela. Outro fator que aumenta a chance do Vitória em vencer é que o time começa a pegar entrosamento e não terá mudanças significativas em relação ao duelo passado contra o CRB, em Maceió.

O time rubro-negro precisa (e deve) entrar ligado na partida, com muita seriedade, vontade e disposição. Isso com certeza será meia vitória para nós. Nada de entrar com “salto alto”, achando que já está tudo certo ou que já começa o jogo com 1×0 a frente. O América-MG tem jogadores perigosos e necessita bastante de vencer, afinal ninguém disputa uma competição pra ser rebaixado, sobretudo uma equipe do porte do América-MG, tida como terceira força do futebol de Minas Gerais e com certa tradição no cenário nacional!

VITÓRIA SEMPRE!

CRB vs VITÓRIA | Chegou a hora de vencer fora de casa!

O Vitória encara o CRB hoje às 16h, no Estádio Rei Pelé, em Maceió-AL, com a obrigação de vencer fora de casa para sair do Z4 e a partir daí galgar coisas mais relevantes nesta Série B. Se por um lado a volta das vitórias (triunfo é o caralho!) nos jogos do Barradão já é uma certeza, falta melhorar o handicap fora de casa e nada melhor do que encarar o Galo da Pajuçara, que apesar de estar relativamente bem no campeonato, vem para o jogo deste domingo com muitos desfalques, além de não ser um grande clube nem mesmo dentro de uma segunda divisão! Para ter uma noção, eles irão ao jogo com o terceiro goleiro e não vão poder contar com Léo Ceará, emprestado pelo Leão, e recorrerão ao pequenino e limitado Willie como falso 9, já que não possui outro centroavante minimamente confiável pra substituir o também limitado Léo Ceará!

Depois de uma atuação sólida contra o Paraná na rodada passada, é hora do Vitória começar a confirmar este viés de melhora no campeonato, realizando uma sequência de jogos naquele nível, e claro, trazendo os resultados positivos. O meu desejo em particular é do Vitória vencer os 4 jogos que faltam pra terminar o “1º turno” da Série B, o que significa somar 26 pontos ao final de 19 jogos, pontuação que geralmente os times que brigam pelo acesso fazem na metade da competição. Se analisarmos as últimas edições da Série B, os que rondaram o G4 somaram de 25 a 34 pontos nos 19 jogos iniciais. O Leão tem 14pts e 12 pontos a disputar no turno. Dentre os 4 jogos derradeiros do primeiro turno, acredito que o mais difícil pro Leão vencer será contra o Coritiba, no Couto Pereira, já que o Coxa vem jogando muito bem, e junto ao Bragantino, é a equipe que tem o futebol mais bem jogado na atual edição da Série B.

Para o jogo de logo mais na bela capital alagoana, o técnico Carlos Amadeu não contará com os laterais Matheus Rocha e Chiquinho. Em seus devidos lugares entrarão Edvan e Capa. Além disso, o volante Léo Gomes volta de suspensão e pode formar uma trinca de volantes com Baraka e Lucas Cândido, ou ficar no banco de reservas (o que seria o mais acertado, em minha opinião). Com os problemas do time alagoano, eu não iria com três volantes (até porque eles devem vir também com 3 volantes), eu manteria o mesmo time que venceu o Paraná, em que a dupla de volantes Baraka e Lucas Cândido “morderam” bastante, fazendo um belo serviço na meiuca defensiva do rubro-negro, ao contrário do moroso do Léo Gomes, que parece já estar se imaginando jogar no lindo estádio do Athletico Paranaense, seu clube a partir de janeiro de 2020.

Este é guerreiro, este é Leão!

Enfim, apesar de ter conhecimento dos problemas de escalação por parte do treinador Marcelo Chamusca, do CRB, para o jogo desta tarde, o Galo da Pajuçara não pode ser subestimado, pois compensam a falta de grandes jogadores com aplicação tática e força física. Além do que eles contam com Victor Ramos, que é um perigo nas bolas alçadas na área, que é um problema de longa data do Leão Fuderosão e que se soma com a chamada “Lei do Ex”, já que VR3 foi revelado e coleciona passagens pelo ECV ao longo de sua carreira! O Vitória tem que ir pra esse jogo com o mesmo ímpeto, garra e motivação da partida contra o Paraná, buscar a vitória do começo ao fim, para daí passar a mudar a chave dentro da competição, porque não está nada bonito uma equipe do porte do Vitória disputar zona de rebaixamento de uma segunda divisão!

VITÓRIA SEMPRE!

Brasil-RS vs VITÓRIA | Tá na hora de vencer fora de casa pra confirmar melhora

O Vitória entra em campo logo mais às 11h, no estádio Bento Freitas, em Pelotas-RS, onde enfrenta o Brasil, que não vence há 4 jogos, sendo três destes dentro de seu mando de campo. É notório que o rubro-negro baiano melhorou timidamente nos últimos 4 jogos, quando em 12 pontos disputados ganhou sete (2 vitórias e 1 empate). Mas ainda há uma coisa em que o Leão está devendo: Vencer fora de casa! O rubro-negro desperdiçou uma grande chance na terça-feira, quando não soube aproveitar o péssimo ambiente extracampo do Figueirense, tendo empatado a partida em que era muito possível a vitória.

Enfim, agora o Vitória terá mais uma chance e não pode desperdiçar. O Brasil de Pelotas não é um clube forte dentro desta Série B e vem numa sequência de resultados ruins ao passo em que timidamente o Leão vem melhorando sua pontuação. Para o jogo de logo mais, o técnico Osmar Loss deve promover a estreia do atacante equatoriano Jordy Caicedo, 21 anos, recém contratado pelo rubro-negro ao El Nacional. Caicedo pode jogar tanto como extremo esquerdo como ponta de lança e tudo indica que hoje ele vai jogar como ponta, já que Anselmo Ramon está mantido entre os titulares, até pelos gols que vem fazendo nos últimos jogos.

VITÓRIA vs CUIABÁ | É hora de recomeçar

Depois de 28 dias apenas treinando por conta da interrupção das competições nacionais devido à Copa América, o Vitória volta a campo na noite desta terça-feira para encarar o Cuiabá pela primeira vez em sua história. O clube de Mato Grosso subiu pra Série B na temporada passada e ainda está se adaptando à segundona. Entretanto, tem alguns jogadores conhecidos nossos em seu elenco como Damian Escudero, o atacante Todynho e o zagueiro Ednei (vá de retro, satanás!). Após um primeiro semestre bizarro e que culminou com a antecipação de mandato do presidente Ricardo David, é hora do Vitória recomeçar na competição. Ainda restam 30 partidas para o fim da Série B e teremos dois jogos em casa neste retorno às atividades, o de hoje com o Cuiabá e o do Criciúma. Ou seja, é obrigatório o Leão vencer essas duas pra retomar a confiança e reconstruir-se na competição.

Contratações – Neste tempo de inatividade em jogos oficiais, a diretoria rubro-negra contratou o goleiro uruguaio Martin Rodríguez, que deve ser o titular hoje, o lateral e meia Chiquinho e o volante Baraka, que fez boas temporadas na Ponte Preta anos atrás. Além desses, e de acordo com jornalistas equatorianos, o Vitória pode anunciar a qualquer momento a contratação em definitivo do centroavante Jordy Caicedo, 21 anos, vinculado ao Universidad Católica/EQU e que estava emprestado ao El Nacional/EQU.

Pelo que pesquisei, Caicedo (foto) disputou 14 jogos esse ano pelo campeonato equatoriano e fez 7 gols e era figura certa nas seleções de base do Equador. Tem 1,85m de altura e seu estilo de jogo lembra e muito o de Obina quando surgiu aqui no Vitória, na temporada 2004. Isto é, possui bom posicionamento, faro de gol e uma certa habilidade com a bola no pé, porém aparenta ter maior arranque. De acordo com os bastidores do futebol equatoriano, o Vitória gastou cerca de R$ 2 milhões nesta aquisição e um dos indícios que esta negociação está em curso é que na última partida do El Nacional, Caicedo sequer foi relacionado.

Voltando a falar do jogo de hoje à noite, o treinador Osmar Loss deve escalar o time do Leão com Martín Rodríguez (Ronaldo), Van, Everton Sena, Zé Ivaldo e Capa (Chiquinho), Bispo (Baraka), Marciel, Ruy e Felipe Gedoz, Marcelo (Wesley) e Anselmo Ramon. Este Marcelo é o atacante que veio emprestado pelo Cruzeiro e que assumirá, por enquanto, a vaga deixada por Ruan Potó, que se lesionou gravemente no joelho, o que lhe tirou desta temporada. Além disso, o meia Wesley, vindo do Palmeiras, se contundiu durante o treinamento e por isso não tem a titularidade confirmada para o jogo desta noite.

Por fim, por mais que estejamos em último lugar e ainda sem um time confiável, não admito o VITÓRIA se engasgar com o Cuiabá, uma equipe que praticamente está disputando a Série B pela primeira vez na história e que também tem sérias restrições orçamentárias. É jogo pro Vitória vencer e começar a sair da lama!

VITÓRIA SEMPRE!

Relacionados

Goleiros: Ronaldo, Martín Rodríguez e Lucas Arcanjo;
Laterais: Capa, Matheus Rocha e Van;
Zagueiros: Dedé, Everton Sena, Ramon e Zé Ivaldo;
Volantes: Baraka, Gabriel Bispo, Léo Gomes, Marciel e Romisson;
Meias: Chiquinho, Felipe Gedoz, Nickson e Ruy;
Atacantes: Anselmo Ramon, Marcelo, Neto Baiano, Thiaguinho e Wesley.

Vitória x Bragantino | Osso duro de roer

O Vitória encara na noite desta sexta-feira o melhor time da Série B. O Red Bull Brasil  adquiriu, por R$ 45 milhões, o controle administrativo do Bragantino, transferindo todo o seu elenco que disputou o campeonato paulista de 2019 e mais a comissão técnica para o time de Bragança Paulista, que teve 95% de seu plantel reformulado, já que o Massa Bruta fez um péssimo campeonato estadual.

Quando você lê o nome dos jogadores do Bragantino, você deve me achar um doido varrido, afinal não tem nenhum jogador acima da média. Talvez o que tenha mais expressão seja o atacante Thiago Ribeiro que já viveu grandes momentos no Santos, São Paulo e Cruzeiro. Entretanto, quando as pessoas que assistiram o agora extinto Red Bull Brasil atuar no Paulistão, onde chegou nas fases finais e dando testa nos Big Four de SP, e acompanha este começo de Série B do agora Red Bull Bragantino, ou RB Bragantino, percebe que o time é muito bem ajustado, marca muito bem, tem uma lealdade tática e dentro de suas limitações técnicas possui sim boas capacidades ofensivas. Não é à toa que eles estão na vice-liderança, dois pontos atrás do surpreendente Botafogo-SP, que também vendeu seu controle administrativo, apesar de ser com valores bem mais modestos em relação ao RB Bragantino.

Tendo um dos piores elencos da competição e seu handicap de 4 derrotas em 5 jogos, o Vitória terá que se desdobrar para vencer o RB Bragantino. Só consigo ver a vitória rubro-negra se a gente tiver uma atuação impecável ou se o Massa Bruta tiver uma noite sem muita inspiração. Se continuarmos com a bolinha que estamos jogando e o time de Bragança Paulista atuar em seu normal, não tenho dúvidas que o balaio virá. Sou realista, não enfeito pavão e não sou menos torcedor que ninguém por estar cético quanto ao elenco que temos. Basta ver o ECV de janeiro até aqui. Não temos elenco! Não temos um esquema tático sólido e nem poder de reação. Dá pra contar nos dedos as partidas que jogamos bem nestes cinco meses de temporada!

Para o duelo desta noite, o técnico Osmar Loss terá a ausência de Felipe Garcia, mas em compensação, Ruan Potó retorna. Todavia, parece que o treinador e a diretoria não perceberam que Léo Gomes não está afim de jogar pelo rubro-negro e deve ser titular mais uma vez, enquanto Rodrigo Andrade fica no banco. Mais uma vez iremos no 4-3-3 e por favor não me venham em falar de 4-1-4-1 não, isso é um sofisma para dizer que não é 4-3-3, até porque eu aposto com qualquer um que no decorrer do jogo veremos Nickson aberto pela direita e Ruan Potó pela esquerda. Só vou acreditar que tem de fato 4-1-4-1 se os dois extremos recuarem pelo centro, dois volantes abrirem nos flancos, para cobrir os laterais e um ficar mais centralizado, quando o Vitória estiver sem a posse de bola.

Já o RB Bragantino, do treinador Antônio Carlos Zago, ex zagueiro do Palmeiras/Parmalat dos anos 90, virá praticamente com os mesmos jogadores que foram titulares na vitória sobre o Figueirense, por 2×0, na semana passada. Além disso, Zago contará com a volta de Bruno Tubarão e de Roberson, que desfalcaram a Massa Bruta nas últimas rodadas. Porém, ambos devem iniciar a partida no banco de reservas. Com vistas na liderança, o time de Bragança Paulista prega respeito ao Leão da Barra, mas não vai abdicar de seu esquema de jogo e de buscar a vitória.

O jogo desta noite marca também a estreia do uniforme 2019/2020 do rubro-negro. Sai a Topper e entra a italiana Kappa. A novidade é o retorno das faixas na vertical, lembrando as temporadas de 2000 a maio de 2004 e o ano de 2015, em que também estávamos na Série B e subimos em 3º lugar. Para os supersticiosos, está aí um prato cheio pra renovar o otimismo!

Percebam que a Logo da Kappa estão meio inclinadas e colocadas em posições diferentes de uma camisa para outra.

Agora apesar da beleza e do retorno das listras verticais, o preço é muito salgado para um país em crise profunda e num Estado onde ela é mais acentuada, com um grande contingente de desempregados e com mais de 85% dos assalariados com rendimentos de salário mínimo.

Erro de impressão na parte interna da camisa.

Pagar R$ 220,00 numa camisa pesa no orçamento de mais de 85% de nossa torcida, mas isso parece não abalar o nosso presidente, que acha tudo com a pecha de “popular” é ruim e/ou ligado à Esquerda. Ademais, já soube de muita gente que o material é de péssima qualidade, com a logo da Kappa plotado em silk, ao invés de bordado e que o próprio escudo do clube é mal costurado (foto abaixo).

Vitória Sempre! 

Atlético-GO vs Vitória | Em busca da reabilitação

O Vitória entra em campo às 16h deste domingo (26) com um desejo imenso de voltar a vencer, apagar a péssima imagem deixada na semana passada contra o São Bento e renovar as energias com o novo técnico Osmar Loss, ex Corinthians e Guarani. Como era esperado, depois daquela vergonha de perder de virada por 3×1 para o modesto São Bento, não tinha mais clima para a permanência de Cláudio Tencati no comando técnico do Leão da Barra.

Durante a semana, o novo treinador conheceu os jogadores do elenco e passou a apresentar a sua filosofia de jogo. Num dos primeiros treinos dedicou-se integralmente a trabalhos táticos, visando corrigir a péssima organização e compactação do time rubro-negro em campo. Espero que isso realmente seja trabalhado e corrigido logo, pois, ao assistir diversos jogos das Séries A e B, noto que o Vitória é o time que mais atua errado e com marcação frouxa – pra não dizer inexistente. E para ter uma solidez defensiva, não precisa ter os melhores volantes, laterais e zagueiros do mundo. Basta se espelhar no Sampaio Correia, que mostrou nesta semana que para dificultar um adversário mais qualificado tecnicamente, basta reduzir distâncias entre as linhas, ter um poder alto de concentração e gana durante a partida.

Já a equipe goiana, treinada por Wagner Lopes (foto), está na 8ª posição com 7 pontos e compensa a falta de brilho individual de seus atletas, com uma eficiência incrível quando ataca, além de um pragmatismo tático que dá nó na cabeça de quem olha o elenco do Dragão e não dá nada por ele. Assisti alguns jogos do Atlético-GO neste começo de Série B e é tipo assim: eles ficam naquele joguinho feio e modorrento, com o adversário até se criando em determinado momento, aí de repente, eles encaixam um contra-ataque e pimba. Gol. Se retrai novamente, o adversário volta a se organizar, erra um passe lá na frente e em outro contragolpe, outro gol do Atlético. Um exemplo disso, foi no jogo contra o Criciúma.

O rubro-negro goiano terá praticamente todos os seus titulares à disposição, exceto Gilsinho, vetado pelo DM. Em seu lugar, o técnico Wagner Lopes está na dúvida entre os gringos Héctor Bustamante e Jarro Pedroso. Todo cuidado com o Bustamante, ele é arisco, habilidoso e costuma incendiar o jogo quando entra no segundo tempo. De primeira nunca vi o rendimento dele. Em relação a Jarro Pedroso, é um jogador mais lento, porém de maior força e porte físico, ou seja, seu ponto forte é bola aérea e disputa corpo a corpo. Outros destaques do Dragão são os chutes de média distância de Pedro Bambu e o oportunismo do centroavante Pedro Raul.

Em condições normais, o jogo deste domingo seria de favoritismo do Vitória, mas por estarmos com um elenco sofrível até para os padrões da Série B (não é à toa que só vencemos um jogo em quatro), o time goiano é o grande favoritismo por estar jogando em casa e por ter um esquema de jogo mais enraizado que o nosso. Aliás qual é o nosso esquema de jogo, se não o velho bufo-bufo de Ricardo Silva de 2010 e os gols achados por erros cavernosos dos adversários? Mas quem sabe este domingo seja o de uma grande surpresa, do time jogar minimamente organizado, achar o seu golzinho e segurar o resultado? Oremos…

Vitória Sempre!