VITÓRIA x JEQUIÉ | Vencer é obrigação

O Vitória encara o Jequié hoje à noite no Barradão (19h30) e tem a obrigação de vencer pra apagar o empate e atuação medíocre da semana passada contra a Jacuipense, quando o Leão saiu atrás do placar e só empatou numa cobrança de pênalti do meia Nickson. Para o duelo de logo mais, o rubro-negro irá com o time titular e o provável line up será Ronaldo, Matheus Rocha, Gabriel Silva, Edcarlos e Jeferson (Arroyo); Rodrigo Andrade, Leandro Vilela, Ruy, Yago e Erick; Léo Ceará. O técnico Marcelo Chamusca poupará o zagueiro Thales e o meia Andrigo.

ELE VOLTOU Ontem a diretoria confirmou o quarto retorno de Neto Baiano ao Leão da Barra. Neto teve sua primeira passagem no Vitória em 2009 (10 anos atrás), depois saiu e retornou em 2011, onde permaneceu até 2012 (sua melhor temporada no clube quando fez 38 gols no ano) e depois voltou em 2015, quando teve a pior participação no rubro-negro, quando perdeu penalidade contra o Colo-Colo, que contribuiu para a eliminação precoce do ECV do Baianão daquele ano. A pior consequência disso foi a não classificação para o Nordestão de 2016. Além disso, outro motivo para a dispensa de Neto ao final daquela eliminação foi o elevado número de queixas do jogador na imprensa, quando ficou alguns jogos na reserva, desrespeitando não só a diretoria como a comissão técnica, pois jogador nenhum é contratado pra ser titular.

Se dependesse de mim, se eu fosse consultado eu responderia “NÃO, não quero Neto Baiano aqui. Ele já deu a sua cota de contribuição, não é esse jogador todo e já tá veterano”. Mas agora que ele foi oficializado não estarei sendo um verdadeiro rubro-negro se ficar torcendo contra, apenas por birra pessoal. Ressalte-se que o Vitória está acima de meus interesses e conceitos pessoais. Que ele torre a minha língua fazendo muitos gols como na temporada 2012!

Vitória Sempre!

VITÓRIA x ECPP | A vez do “time principal”

Depois de dois empates na Copa do Nordeste em 1×1 jogando com o time sub23, a diretoria do Vitória decidiu colocar o chamado “time principal”, pra abrir o campeonato baiano 2019, hoje à noite, contra o Primeiro Passo da cidade de Vitória da Conquista. Vai ser a estreia oficial do treinador Marcelo Chamusca no rubro-negro e o novo comandante não definiu seu time titular, mas tudo indica que será com Ronaldo, Jefferson, Thales (Gabriel), Edcarlos e Arroyo; Wesley, Leandro Vilela (R. Andrade), Yago e Ruy, Andrigo e Léo Ceará. João Gabriel e Benítez não jogam por lesões.

Agora independentemente de quem seja o time que começará a partida de logo mais, o VITÓRIA precisa tirar uma inhaca que já está incomodando demais. Já são CINCO MESES sem vencer no Barradão e nos últimos 16 jogos que o Vitória fez, só venceu uma (contra a Chapecoense lá em Chapecó). O Vitória se apequenou demais logo com quem se achava a única solução para o Vitória. É ridículo o handicap de ter vencido apenas uma partida das últimas 16 realizadas e a última vencida no Barradão foi em setembro contra o Vasco.

Lembro agora do período eleitoral de 2016 e principalmente o de 2017 após a renúncia de Ivã, o quanto os apoiadores de RD hostilizavam outras chapas, principalmente os sócios que faziam parte ou votaram com a VDT. E nada foi melhor como o tempo pra calar estas pessoas, pois na prática vimos RD ser pior que Ivã de Almeida, pois este conseguiu ser campeão baiano invicto e não foi rebaixado (apesar de não ter sido mais o presidente no Brasileirão, já que ele tinha se afastado e deixado o cargo para o vice Agenor Gordilho). Já RD perdeu tudo que disputou em 2018 e ainda foi rebaixado com uma campanha vergonhosa, que superou a tristeza do ano de 2014, quando o clube foi dirigido pelo mentor de Ricardo, o Carlos Falcão.

Clique na imagem para ampliá-la e ver com seus próprios olhos.

Ao ler a matéria do Correio* ontem escrita por Vitor Villar e conferir que realmente era uma verdade o que o jornalista escreveu, me desanimou bastante. Olha o quanto o Vitória regrediu nos últimos 2 anos. Infelizmente, os candidatos que têm aparecido para presidir o clube são fracos, mentirosos e incapazes. O primeiro que apareceu não tinha boa oratória, mas se aproveitou da vontade do sócio-torcedor poder participar mais ativamente do clube e usou como salva-guarda, a promessa de que iria se cercar de pessoas mais experientes no futebol, para tocar o clube (e não fez), o segundo se auto-descrevia como arrojado, preparado, que tinha estudado o clube e o futebol-business, que tinha as soluções mais simples para todas as situações e em termos de resultados foi pior de quem ele tanto batia.

Neste começo de 2019 enfrentamos duas “babas do boi cansado” e não conseguimos vencer, tendo o último duelo contra o Moto Club como uma enorme decepção, pois o time maranhense era muito fraco e chegou a ficar mais próximo de vencer do que nós. Os últimos minutos daquele jogo confirmam isso. Os caras chegaram a ter três escanteios consecutivos e até bola na trave rolou.

Enfim, espero que hoje essa inhaca vá embora e que o time principal quebre estes 5 meses sem vencer no Barradão e consiga fazer o que o time sub23 não teve a competência de fazer, que é vencer o diacho do jogo. Só nos resta torcer para que a mania de sentar-se no placar mínimo, mesmo que este gol venha sair com 2 minutos de jogo, não volte a aparecer novamente. O ano de 2018 foi marcado pelo Vitória tentar vencer sempre por 1 gol de diferença. Era fazer o gol pra baixar a intensidade do jogo, só voltando a aumentar quando sofria o gol de empate.

VITÓRIA vs MOTO CLUB | Barradão abre suas portas oficialmente em 2019

O Vitória abre seu primeiro jogo oficial no Santuário de 2019 na tarde deste sábado, às 16h, com o Moto Club do Maranhão e a expectativa é de vencer sem grandes dificuldades a equipe de São Luís, que empatou em casa por 1×1 com o Altos-PI em sua estreia no Nordestão 2019. A partida por sinal ficou marcada pelos protestos da torcida do Moto ao final do jogo, que não aceitou o empate em casa. 

Após a bela impressão deixada no jogo de Maceió diante o CSA, a diretoria e comissão técnica leonina resolveu manter o time Sub-23 para o duelo desta tarde. Com isso, o chamado grupo principal ganha mais uma semana e fará sua estreia oficial na quinta-feira, 20h30, também no Barradão, contra o Primeiro Passo, pelo Campeonato Baiano. A tendência é que o time inicial de João Burse seja o mesmo da última terça-feira, também no esquema 4-1-4-1, com apenas Hebert de volante.

Assim como o elenco sub-23 do Vitória, a equipe do Moto Club vem treinando há cerca de um mês e no ponto físico pode estar mais ou menos no mesmo nível de nossos jogadores, entretanto, eles possuem um elenco bastante modesto e não deve ser um adversário que demonstre muita resistência. Mas é claro que o VITÓRIA não pode ir pra campo de “salto alto”, com soberba e sem seriedade. A melhor forma de respeitar o adversário é jogando sério, pra frente e aproveitando as chances de gols que forem surgindo. Espero que o time que foi tão elogiado em Maceió, não entre em campo já se achando a versão soteropolitana do Manchester City, Barcelona ou Juventus.

VITÓRIA SEMPRE!

CSA x VITÓRIA | O começo inusitado da temporada

É meus amigos, olha eu aqui de volta pra atualizar este blog que completa 10 anos de “vida”. Pena que estamos presenciando um profundo apequenamento de nosso estimado clube, ano após ano, tendo seu start em 2014 quando Carlos Falcão, indicado pelo seu antecessor Aléxi Portela Jr., assumiu o clube. De lá pra cá, o Vitória vem em queda livre, tendo um pequeno refresco na “Gestão Tampão” de Raimundo Viana, após a renúncia do fracassado Carlos Falcão, em abril de 2015. Ou seja, nos últimos 5 anos, o Vitória teve 4 presidentes*, dois no sistema antigo de indicação e votação interna, um por voto indireto dos sócios nas chapas (2016) e um realmente direto (Ricardo David, 2017). Portanto, a culpa não é do modo em que é feito a “escolha” do presidente e sim das PESSOAS que se candidatam, assumem o clube e não conseguem desenvolver um trabalho digno e que orgulhe a torcida. Estamos carentes de PESSOAS SÉRIAS, DIGNAS E CAPACITADAS de fazer o VITÓRIA melhorar de patamar.

A abertura da temporada não poderia ser numa situação completamente inusitada e que a galera de minha faixa etária nunca tinha presenciado. O adversário alagoano na Série A e o Vitória na Série B. O Clube Sportivo Alagoano é um time pequeno do Nordeste e que esteve nas Séries C e D nas últimas três décadas, tendo até sido rebaixado no próprio campeonato estadual. É isso mesmo que vocês leram. Não faz nem muito tempo que o CSA disputou a segunda divisão do campeonato alagoano. Entretanto, nos últimos anos, o clube deu uma guinada e foi subindo de divisão ano-a-ano, sendo a sensação da última Série B e retornou à elite do futebol brasileiro. Nós, rubro-negros, sempre olhamos para os times alagoanos de cima pra baixo e agora chegou a vez deles de descontar. Somos os pequenos da vez!

E num ano que as cotas televisivas mudaram radicalmente para quem é rebaixado, o Vitória foi forçado a começar 2019 com o time sub23, pra encarar o empolgado CSA, que apesar de ter no papel um elenco desconhecido, não será uma presa fácil pra nós. Querendo ou não, eles começarão o ano de forma oficial com um elenco de jogadores profissionais, já rodados, como o volante Amaral (ex Flamengo, ex Vitória), Didira, Celsinho e João Carlos, enquanto vários de nossos jogadores farão a primeira partida na categoria principal esta noite como o volante Hebert e o atacante Eron, além da pouca experiência e sequência de jogo de Jhemerson, Cedric, Matheus e Luan.

Por fim, eu vivi pra ver o Vitória encarar o CSA em Maceió com o anfitrião sendo o grande favorito, graças às sucessivas péssimas diretorias que o Vitória vem colecionando desde 2014. Nunca imaginei em minha vida ver o Leão da Barra estar uma divisão abaixo de um clube alagoano e olhe que historicamente, o CSA vive às sombras do CRB, este sim mais experimentado na Série B e por isso ter mais jogos televisionados pelo PFC/Sportv. E como o futebol é dinâmico! O CRB que se mostrava muito mais organizado e pronto pra beliscar um retorno à elite, assistiu seu rival que vivia nos porões do futebol brasileiro subir à elite logo em seu primeiro ano de retorno à Série B. Pense na alugação que deve estar rolando entre os torcedores de CRB x CSA lá na bela cidade de Maceió, capital de Alagoas.

Enfim, como o Time Sub23 começou a se preparar no dia 17 de dezembro de 2018, é essa equipe, que está mais treinada e preparada fisicamente (em teoria), que começará o ano. Portanto, não teremos a estreia do técnico Marcelo Chamusca hoje. O técnico que vai comandar o Leão esta noite será João Burse, que depois de ter encerrado a temporada passada, voltou a ser técnico da categoria de base. O resto de elenco profissional que temos só vai atuar daqui a 20 dias no mínimo. 

Agora, espero que os “moleques” me surpreendam hoje, façam um bom jogo e que mesmo sem grande experiência de jogo na categoria profissional consigam trazer um resultado positivo de Maceió. Vencer hoje por qualquer placar pra mim será goleada! E João Burse está ousado, viu? Vai num 4-1-4-1 insano, só com Herbet de volante. Este Luan Ferreira que vai começar jogando é um ponta vindo do ABC, que foi destaque pela equipe potiguar na última temporada e que passou pela base do rival, antes de se profissionalizar pelo alvinegro natalense.

O jogo será transmitido pela TV Aratu (SBT-BA), a partir de 21h15.

*Não estou contando com Agenor Gordilho, que assumiu após o pedido de afastamento de Ivã, antes do mesmo renunciar. Como não teve eleição e ele fazia parte da própria VDT não considerei como o quinto presidente para o contexto aqui apresentado.

VITÓRIA SEMPRE!

VITÓRIA vs CORINTHIANS | Vencer é obrigação!

Olá galera, confesso que fiquei todo este tempo sem atualizar o blog porque me desmotivei muito com o Vitória. Já é o terceiro ano consecutivo fazendo campanhas pífias no Brasileirão e estamos firmes em busca do “tri” do 16º lugar e isso é muito vergonhoso para nosso clube. Estou tão desapontado, chateado e desalentado que já cogito em apoiar, em 2019, um candidato que sempre combati aqui. Estou seriamente pensando nisso, pois já estou farto desse Vitória Nanico e eu sempre desejei um Vitória Gigante. Chega de ser presa fácil e chacota para os rivais, por conta desses dirigentes amadores que têm boa conversa, oratória, mas que na prática se mostram medíocres e incapazes de alavancarem o clube!

Bem, vamos nós para mais um jogo importante neste domingo, contra o Corinthians. E é a grande chance do Vitória vencer o time paulista neste ano. Já enfrentamos eles 3 vezes no ano, sendo duas pela Copa do Brasil e empatamos em 0x0 por duas oportunidades. O time corintiano que vamos enfrentar amanhã está num momento muito ruim, acabou de perder a Copa do Brasil e seu elenco se estivesse num time como o Figueirense, Avaí ou Chapecoense não iria amedrontar. De jogadores um pouco acima da média há o goleiro Cássio, o lateral Fágner e o meia Jádson. O resto do time do Corinthians é muito limitado, jogadores que não são brilhantes, são apenas esforçados e com certo rigor tático.

Para este jogo, o técnico Carpegiani perdeu o zagueiro Ramon suspenso e ainda pode ter as baixas de Rodrigo Andrade e Léo Gomes por contusões. Por isso mesmo a tendência é de Aderllan, Willian Farias e Rhayner assumirem a titularidade. Depois de fazer uma sequência de más partidas, o centroavante Léo Ceará perdeu espaço pra Walter Bou, assim como Neílton, finalmente perdeu a titularidade para o ponta Erick, que foi destaque do último triunfo rubro-negro, na semana passada em cima da Chapecoense, em plena Arena Condá.

Se o Vitória tem desfalques, o mesmo se pode falar do adversário. O Corinthians perdeu o lateral Danilo Avelar (contusão) e ainda pode perder o meia Jádson, que sentiu no último treino e virou dúvida. Outros desfalques certos são Renê Júnior (lesão no jeolho) e Gabriel (suspenso). Mesmo com um elenco bem abaixo do que vimos nos últimos 3 anos, o Corinthians conta com Romero, que vive de altos e baixos na equipe paulista, da jovem promessa Pedrinho e do talento do veterano Jádson, organizador do time do Parque São Jorge. Lá na frente eles têm Roger, outro veterano, e que já teve seu auge há quase 10 anos! Portanto é um jogo que o Vitória pode sim vencer. Basta não temer o adversário apenas por olhar o emblema da equipe paulista. Issoé um mal que os times do Nordeste costumam ter. De respeitar em excesso o adversário apenas pelo “nome” e “origem” do oponente. Esse atual time do Corinthians não assusta ninguém, tem muitas falhas e limitações. Temos que ter cuidado com 3 a 4 jogadores que possuem um pouco mais de repertório é verdade, mas não tem esse futebol vistoso não.

 

Hora de reagir!

Pra cima deles, Leão!

VITÓRIA x BOTAFOGO | Vencer é obrigação

Depois de sua primeira pardalice na rodada passada, quando ressuscitou Bryan e ainda improvisado de meio de campo e mesmo assim foi visto uma avenida no lado esquerdo, de onde saiu o primeiro gol do Ceará e numa atuação tão ruim que até pareceu que a gente poderia tomar outra goleada, o técnico Carpegiani deve fazer o simples hoje para encarar o Botafogo, logo mais às 18h no Barradão. Sem poder contar com o péssimo lateral Jeferson, diga-se de passagem, ele deve ir com Lucas ou Cedric na posição (Lucas não, Carpê! Manda esse cramulhão pro quinto dos infernos!); sem Rodrigo Andrade (também suspenso) e Erick, os substitutos prováveis são Marcelo Meli (Arouca) e Lucas Fernandes, respectivamente.

Vitória e Botafogo possuem a mesma pontuação (29pts) e por isso é obrigação do rubro-negro vencer hoje, pra abrir vantagem ao oponente da rodada e seguir sua trilha de fuga do descenso. O Botafogo é uma equipe bastante limitada, mas que já começa a mostrar recuperação tática com Zé Ricardo. Se antes era muito fácil bater o alvinegro carioca, quando este era visitante, agora já não é mais, haja visto os melhores momentos do jogo deste meio de semana pela Sulamericana contra nosso rival, quando o Botafogo triturou as sardinhas e se a justiça prevalecesse no futebol, o placar seria, no mínimo, 3×2 para o Botafogo, pois além do gol de Rodrigo Pimpão, acertou duas bolas na trave e que o goleiro Douglas já estava batido no lance. Fora outras duas grandes defesas do arqueiro das sardas! Quem viu o jogo inteiro ou o tape da partida viu que o rival venceu, não convenceu e que o Botafogo foi muito superior.

Portanto, acredito nesta mesma pegada hoje no Barradão. O Botafogo não será um sparring de luxo, vai vir pra cima também e vai arriscar muitas jogadas de ataque e arremates de fora da área, sobretudo de Rodrigo Lindoso, Jean e Luiz Fernando. Para ter uma noite mais tranquila, o Vitória pode aproveitar a falta de qualidade defensiva dos laterais Moisés e Marcinho e da lentidão do zagueiro Joel Carli. Ademais, o rubroi-negro tem que entrar ligado e assim permanecer por toda a partida, principalmente pra neutralizar os jogadores ofensivos do Botafogo.

Tradicionalmente jogar contra o Botafogo em Salvador nos remete a um maior número de vitórias, eles são “fregueses” de carteirinha, mas para manter e ampliar por mais um ano este conceito será preciso jogar com seriedade e com muita vontade de vencer a partida, pois do lado de lá precisa também do resultado pra evitar a aproximação com a zona do rebaixamento.

Pra cima deles, Leão!

VITÓRIA SEMPRE!

CEARÁ vs VITÓRIA | É vencer pra mudar de patamar

O Vitória encara o Ceará na tarde deste sábado com a missão de voltar a vencer fora de casa, fato que mudará o seu foco na competição. Com 29 pontos e dois a menos de quem está no 8º lugar, e ainda tendo 5 pontos a frente da zona de rebaixamento, só reforça o quanto uma vitória hoje muda completamente o horizonte rubro-negro na competição, pois pode terminar a rodada com 8 pontos acima do Z4 e já se encaixando na briga mais nobre por Sulamericana e até Libertadores (a matemática está aí).

Entretanto, o Ceará apesar de ser um time frágil e sem grandes jogadores de habilidades, é um time enjoado, que com Lisca Doido tem melhorado o nível de entrega nos jogos (entrega no sentido de dedicação). Depois que o simpático Lisca assumiu o comando do alvinegro cearense, o Ceará passou a tomar menos gols, a ter uma marcação super encaixada e passou a vencer mais. Está invicto há 3 jogos e dentre estes venceram Flamengo e Corinthians, sendo o Fla em pleno Maracanã lotado. Ou seja, não é por ser um time fraco, em tese, que o jogo vai ser fácil. Pra vencer hoje, o Vitória vai ter que lutar muito! Outro ponto forte do Ceará é que o goleiro Everson, além de ser bom debaixo das traves, desenvolveu a qualidade de cobrar faltas e fez um golaço contra o Corinthians. Então todo cuidado é pouco pra não cometer demasiadas faltas na entrada da área. Outros jogadores que o Vitória deve tomar cuidado é com os atacantes Juninho Quixadá, Leandro Carvalho e Arthur.

Para este complicado jogo na Arena Castelão, o técnico rubro-negro, Paulo Cézar Carpegiani não poderá contar com Lucas Ribeiro (expulso) e Erick (3º cartão amarelo) e deve colocar Aderllan ou Bruno Bispo na zaga e Lucas Fernandes, Rhayner ou Bryan no lugar de Erick. Há ainda a possibilidade remota da saída do lateral Fabiano, para colocar Bruno na função mista de zagueiro/lateral. Seja de qualquer forma e qualquer escalação do time titular, o Vitória tem que entrar com gana de vencer, pois como disse no primeiro parágrafo, uma vitória hoje fará toda a diferença e colocará o Leão num patamar mais nobre dentro da competição.

Vitória Sempre!