VITÓRIA 2X0 PARANÁ | O Barradão é mágico!

A magia do Barradão voltou. Depois da derrota para o Cuiabá, o Vitória vem colecionando vitórias no Barraquistão. Se não estou enganado, os últimos três jogos no Santuário, o Leão da Barra garantiu os três pontos e ontem conseguiu o feito nos 45 minutos iniciais e dominou a partida na maior parte do tempo. Com o resultado positivo, o rubro-negro saiu da Zona de Rebaixamento e está à três vitórias do G4, pois quem está lá atualmente tem 7 vitórias e o Leão tem 4. Vale ressaltar que dos três próximos jogos, dois serão no Barradão e poderemos sim abocanhar esses seis pontos contra o América-MG e Operário-PR, além de buscar os três pontos diante do CRB, no Estádio Rei Pelé, em Maceió-AL.

Já mostrando uma nova sorte, o novo técnico do Vitória, Carlos Amadeus, venceu seu primeiro jogo sem grandes sustos, apesar do goleiro Martín Rodriguez ter feito algumas intervenções importantes. Bem diferente de Osmar Loss (que Deus o tenha hehehe) que só veio vencer seu primeiro jogo com o Vitória lá por volta do quinto ou sexto jogo. A verdade é que mesmo com o zero à esquerda do Loss no comando, o elenco rubro-negro começava a dar sinais de pegar conjunto, entretanto a limitação técnica de Loss prejudicou o time em vários momentos, como a pardalice da escalação do time titular contra o Figueirense e de suas horrorosas alterações. 

A Série B de 2019 está mostrando que não é preciso ter 11 estrelas do futebol mundial ou nacional para se dar bem nela. Basta ter um conjunto minimamente organizado em campo, com jogadores aguerridos e um esquema tático ajustado com as peças do plantel. Além disso, o próprio tempo e repetição de uma espinha dorsal colaboram para o entrosamento. Mas Loss teimava em fazer alterações de um jogo para outro. Provavelmente se ele não fizesse isso com certa frequência teríamos uns 6 pontos a mais, por baixo. Bote fé! Agora é claro que o Vitória precisa urgentemente mudar o seu handicap fora de casa! Ainda não vencemos nenhuma, temos um percentual vergonhoso para um clube da estrutura do Vitória e que está numa Série B super limitada por baixo, a ponto de CRB, Cuiabá e outros menos votados estarem brigando entre os 8 primeiros e com cerca de 10 pontos em nossa frente!

No jogo de ontem, o Vitória mostrou maior disposição de seus atletas em campo, com maior luta pela posse de bola e isso ficou claro com Baraka e Lucas Cândido. Este último, por sinal, não pode mais ver Léo Gomes jogar. Cândido deu vários botes, fez desarmes, roubou bolas e deu passes curtos e rápidos, já que ele não tem tanto traquejo com a pelota no pé. A perda de Chiquinho com menos de 10 min de jogo foi um baque, mas Capa não fez tão feio assim, apesar de perder uma grande chance de matar o jogo com o terceiro gol, na metade do segundo tempo! O primeiro gol rubro-negro saiu aos 25 minutos quando Capa levantou na área para Jordy Caicedo, dominar e fuzilar no canto contrário do goleiro Thiago Rodrigues, fazendo assim, o seu primeiro gol com o manto rubro-negro. Belo cartão de visitas do equatoriano! Aos 39 minutos veio o segundo gol após Anselmo Ramon roubar a bola do zagueiro paranista (igual como ele fez contra o Criciúma), e na sequência levantar na área para o menino Wesley, que mostrou muita categoria para cabecear e aproveitar o rebote!

Já no segundo tempo, o Vitória puxou o freio de mão e controlou o jogo, enquanto o Paraná voltou pior, sem grandes ameaças. Do meio pro final da partida, o Leão teve a chance de ampliar o placar nos contra-ataques, mas Capa e Anselmo Ramon desperdiçaram as oportunidades! Aconteceram outras chances do terceiro gol, como numa cobrança de falta perigosa batida por Felipe Gedoz e a linda bola chutada por Eron que acertou a trave esquerda de Thiago Rodrigues, depois de fazer o arco. O lance lembrou e muito aqueles golaços que Allan Delon fez na Copa João Havelange de 2000, quando o camisa 28 estava inspiradíssimo e no auge de seus 20 e poucos anos!

O próximo compromisso do Vitória na Série B será no próximo domingo, 16h, quando vai à Maceió enfrentar o surpreendente CRB no Estádio Rei Pelé. Promessa de jogo duro e um grande desafio para o elenco rubro-negro em vencer a primeira fora de casa diante de um adversário que está se aprumando na parte de cima da tabela. Na sequência o Vitória fará duas partidas no Barradão, contra o América-MG numa quarta-feira e o Operário-PR, no final de semana!