VITÓRIA vs OPERÁRIO | Se o técnico não inventar, o Vitória poderá ganhar!

Bem amigos, bastou eu elogiar Carlos Amadeu no pré-jogo do América-MG para o mesmo me dar aquele bilhete de “não se empolgue, cara”, “não confie em mim”! Realmente eu queria entender o professor (pardal) mudar escalação e até esquema tático num intervalo curto de tempo entre a partida do CRB e a partida contra o Coelho. Não houve lesão de Caicedo, não houve tempo para treinamentos para testar a mudança tática e muito menos Ruy tem melhor condição física nem técnica para barrar o Lukaku dos Pobres.

Para completar a pardalice, ele colocou o cabaço Thiaguinho como titular, mantendo Caicedo no banco. Ô seu louco, se era pra inventar, seja com cautela, por que Thiaguinho (que só se conhece bola na base) em detrimento de um atacante que vem bem na temporada 2019, desde o seu país de origem? Tais patacoadas não iriam passar em branco e vimos o Vitória fazer um jogo insosso, sem graça e que encerrou as vitórias consecutivas! Isso que dá quando treinador quer aparecer mais que os jogadores!

Espero que a partida xexelenta da última quarta-feira tenha feito Carlos Amadeu parar de querer ser a estrelinha da companhia e volte a escalar o Leão Fuderosão com coerência e seriedade. O que ele fez quarta se equiparou a maluquice de Osmar Loss (#xôsatanás) quando inventou colocar dois laterais esquerdos se alternando entre a lateral e a ponta contra o Brasil de Pelotas e contra o Figueirense, onde o Leão perdeu uma enorme e real chance de somar 6 pontos e não apenas 1 como ocorrido. Por isso que o treinador brasileiro não tem mais chance alguma de treinar grandes equipes do futebol europeu. Mal começam a carreira e querem inventar, querem aparecer mais que os atletas em campo. Vejam se Felipão fica inventando na escalação do Palmeiras. Lá, no “verdão”, lateral é lateral, zagueiro é zagueiro, centroavante é centroavante, etc e Felipão só muda peças ou esquema táticos quando o time começa a perder rendimento.

E ao contrário do Coelho, o time do Operário está relativamente bem na Série B, ocupando a 10ª colocação com 24 pontos e não venderá barato a derrota. Não esperem que o Vitória chegará hoje e vai se criar fácil como se o Operário fosse um dos lixosos times do Campeonato Baiano. Os caras podem não ter grife e expressão no cenário, mas são guerreiros em campo e fazem da força do conjunto o diferencial pra amenizar a limitação técnica. Portanto, o Rubro-Negro precisa entrar em campo ligado nos 220V, sem subestimar o adversário. Aliás, nem moral temos pra fazer isso, somos a pior defesa da competição e lutamos embaixo da tabela desde o começo da Série B. Então não é um leve crescimento de pontuação que deve fazer nossos jogadores já se acharem os fodões da Série B ou o Liverpool dos Trópicos. Bem menos! Humildade sempre e foco total, porquê ainda não estamos honrando as tradições e a grandeza do Vitória numa modesta e modorrenta segunda divisão de Campeonato Brasileiro.

TODOS OS CAMINHOS LEVAM AO BARRADÃO!

Carlos Amadeu, se quer inventar, que faça isso em sua casa, tipo bote óleo diesel em sua comida como se fosse molho shoyu! Isso você não faz né? Então pare de inventar moda no VITÓRIA, que ainda está devendo e muito nesta Série B, seu paspalhão!